Please use this identifier to cite or link to this item: http://repositorio.unicamp.br/jspui/handle/REPOSIP/315358
Type: TESE
Degree Level: Doutorado
Title: Estudos Sobre os efeitos de um produto a base de Bacillus Thuringiensis var. Kurstaki em Ephestia Kuehniella (Zeller, 1879) (Lepidoptera: Pyralidade) e no seu Ectoparasitoide Bracon hebetor (Say, 1836) (Hymenoptera: Braconidae)
Author: Fagundes, Giovanna Garcia
Advisor: Habib, Mohamed Ezz El-Din Mostafa, 1942-
Abstract: Resumo: Ephestia kuhniella é uma expressiva praga de moinhos de trigo. Seu controle é feito basicamente através de produtos químicos sintéticos. Porém, devido aos inúmeros problemas causados ao ambiente e à saúde humana por estas substâncias, novas alternativas para o manejo deste lepidóptero vêm sendo buscadas. Neste sentido, pesquisas em controle biológico, físico e mecânico, entre outros, são fundamentais para embasar novos programas de manejo integrado (MIP) desta praga. Dentre os agentes de controle biológico, produtos à base do entomopatógeno Bacillus thuringiensis var. kurstaki (Btk) e o ectoparasitóide Bracon hebetor são considerados altamente eficientes no controle de E. kuehniella.Todavia, a inserção destes dois em programas de MIP depende de estudos sobre suas interações na regulação da densidade do piralídeo. Sendo assim, este trabalho propõe avaliar o impacto e as interações dos dois agentes de mortalidade sobre este piralídeo. Para tal buscou-se avaliar a susceptibilidade de larvas de E. kuehniella ao Btk; analisar os efeitos crônicos de Btk no desenvolvimento dos piralídeos sobreviventes; avaliar o impacto da patogenia causada pelo Btk nas larvas de E. kuehniella sobre o desenvolvimento do parasitóide; analisar possíveis interações de compatibilidade, antagonismo ou sinergismo entre o parasitóide e o entomopatógeno e avaliar a capacidade de B. hebetor de distinguir entre larvas sadias e infectadas por Btk. Os estudos foram realizados no Laboratório de Entomologia Aplicada, do Departamento de Zoologia da UNICAMP, sob condições controladas (25 ± 20 C; 70 ± 10 % de umidade relativa e 12 horas de fotofase). Com os critérios adotados, observou-se que a susceptibilidade de E. kuehniella variou inversamente em função do estádio de desenvolvimento larval. Desta forma, larvas de primeiro estádio apresentaram maior susceptibilidade ao produto à base do patógeno (CL50 = 0,05%; IC = 0,04 % ¿ 0,06 %), seguidas pelas larvas de terceiro, que apresentaram um nível intermediário (CL50 = 0,16%; IC = 0,12 % ¿ 0,20 %). Já as larvas de quinto estádio foram as menos susceptíveis ao Btk (CL50 = 1,77%; IC = 1,42 % ¿ 2,23 %). Os estudos de efeitos agudos e crônicos do patógeno sobre o desenvolvimento, reprodução e longevidade de E. kuehniella elucidaram o caráter variável da resposta biológica ao tratamento em função da idade larval, da concentração do Btk e do tempo de exposição. Larvas de primeiro (L1) e de quinto estádios apresentaram reduções na viabilidade dos estágios imaturos. Adultos xix oriundos de larvas de primeiro e terceiro estádios sobreviventes a tratamento com Btk não apresentaram efeitos crônicos em termos de capacidade reprodutiva e longevidade. Porém, os adultos que se originaram de indivíduos tratados no quinto estádio larval apresentaram menor capacidade reprodutiva. Já a viabilidade dos seus ovos não diferiu do grupo testemunha. A longevidade do piralídeo foi diminuída quando estes adultos foram expostos ao contato direto com o produto microbiano. Este efeito indireto provavelmente foi decorrente do estresse provocado pelo odor do produto. O Btk também foi indiretamente responsável pela redução na capacidade de B. hebetor paralisar e parasitar larvas de E. kuehniella. Adultos do braconídeo rejeitaram larvas hospedeiras que manifestavam sintomas da bacteriose. A redução da viabilidade dos imaturos do braconídeo variou em função da concentração e do tempo de exposição ao tratamento. Todavia, a longevidade dos adultos obtidos desta F1 não foi alterada. O inseticida microbiano também provocou efeitos indiretos sobre a longevidade dos adultos do braconídeo decorrentes do odor/ contato, com este. A ingestão de mel contendo Btk também diminuiu significativamente a longevidade do ectoparasitóide. Através dos estudos de escolha e olfatometria, pode-se constatar que a localização do hospedeiro por B. hebetor não é alterada em função da infecção por Btk. Mas, a aceitação das larvas para o parasitismo variou inversamente à concentração do patógeno e ao tempo de tratamento do hospedeiro. Desta forma, a maior rejeição ocorreu nos lotes onde havia a maior proporção de larvas doentes e manifestando sintomas evidentes da patogenia. Em condições laboratoriais, a ação do patógeno, nas concentrações aqui avaliadas, associada ao parasitóide, para o controle de E. kuehniella, apresentou a mesma eficiência que o parasitóide isoladamente. Sendo assim, pode-se concluir que Btk e B. hebetor atuam de maneira complementar no controle de populações dessa traça, dependendo de quem a atinge primeiro. Se o programa de MIP visa trabalhar com introduções alternadas desses dois agentes biológicos visando controle de larvas em diferentes estádios, haveria uma vantajosa compatibilidade entre estes, que permite a não utilização de produtos químicos, evita a seleção de resistência pelo Btk na população alvo e contorna o problema gerado pelo número de partículas de insetos presentes em produtos para consumo humano, como as farinhas, decorrente da introdução contínua de parasitóides

Abstract: Ephestia kuehniella is a very important pest, attacking wheat flour in mills and stored places. Due to the negative impact of the chemical control methods, alternative agents are being studied to reach more safety and more satisfactory results. Some biological, physical and mechanical components should be adequate to be includes in integrated pest management programs (IPM) to reduce the injury of this lepidopterous pest. Within the biological agents, Bacillus thuringiensis var. kurstaki (Btk) and the braconid wasp Bracon hebetor are considered very efficient in controlling, separately, E. kuehniella populations. However, the insertion of these two agents in IPM programs needs some studies concerning the interaction between them and their natural pyralid host. The present study aimed to investigate the interaction between Btk and B. hebetor, in addition to evaluate their efficiency in controlling E. kuehniella. Within such a purpose some approaches were studied, such as: susceptibility of E. kuehniella larvae to Btk; chronic effects of Btk on the survived individuals; effect of diseased and survived E. kuehniella larvae on B. hebetor development; compatibility between the two biological agents and B. hebetor capacity to distinguish between healthy and diseased hosts. All experiments were conducted under controlled laboratory conditions of 25 ± 20C, 70 ± 10% R. H. and 12 hours of photophase (Department of Zoology, IB, UNICAMP). The pyralid larval susceptibility varied according to the age. The young larvae (L1) showed to be more susceptible than the old ones (L3 and L5). The CL50s were calculated as 0,05%; 0,16% and 1,77% for the first, third and fifth instars respectively. The acute as well as the chronic effects of Btk on E. kuehniella development varied according to the exposure time, age and pathogen concentration. Adults originated from survived E. kuehniella larvae did not show any biological or structural alterations, when the pathogen was applied against the first and thirdinstar larvae. On the other hand, adults originated from survived 5th instar larvae suffered reduction in their reproductive capacity. The egg viability in all these cases did not reveal any significant differences when compared with testimony block. The direct contact of Btk commercial product resulted in reduced longevity among E. kuehniella adults. Reduction in longevity was also detected when B. hebetor females were kept in contact with the same product. The braconid female parasite was able to distinguish between healthy and diseased host larvae, avoiding to attack the later. Parasitization capacity was reduced when the wasp female was able to deposit its eggs in pyralid larvae during the initial phase of the bacterial disease. B. hebetor adult longevity was reduced when parasitoid wasps were fed on honey containing Btk. Combinations between the two biological agents did not result in any synergistic effect under the conditions of the present study, and both of then could be recommended to be applied in wheat mills
Subject: Bacillus thuringiensis
Patologia
Controle biológico
Language: Português
Editor: [s.n.]
Citation: FAGUNDES, Giovanna Garcia. Estudos Sobre os efeitos de um produto a base de Bacillus Thuringiensis var. Kurstaki em Ephestia Kuehniella (Zeller, 1879) (Lepidoptera: Pyralidade) e no seu Ectoparasitoide Bracon hebetor (Say, 1836) (Hymenoptera: Braconidae). 2004. 137p. Tese (doutorado) - Universidade Estadual de Campinas, Instituto de Biologia, Campinas, SP. Disponível em: <http://www.repositorio.unicamp.br/handle/REPOSIP/315358>. Acesso em: 4 ago. 2018.
Date Issue: 2004
Appears in Collections:IB - Tese e Dissertação

Files in This Item:
File SizeFormat 
Fagundes_GiovannaGarcia_D.pdf1.76 MBAdobe PDFView/Open


Items in DSpace are protected by copyright, with all rights reserved, unless otherwise indicated.