Please use this identifier to cite or link to this item: http://repositorio.unicamp.br/jspui/handle/REPOSIP/310292
Type: DISSERTAÇÃO
Degree Level: Mestrado
Title: Estudo da prevalencia do hipotiroidismo subclinico e sua relação com depressão em pacientes idosos
Author: Chueire, Valeria Bahdur
Advisor: Ward, Laura Sterian, 1956-
Abstract: Resumo: A relação entre hipotiroidismo e distúrbios afetivos, particulannente na população de idosos, é conhecida há muitos anos. No entanto, estudos da prevalência desta associação ainda são escassos em nosso meio. Para investigar a associação entre hipotiroidismo subclinico e depressão, que ainda é controversa, nós examinamos 3 grupos de indivíduos acima de 60 anos de idade. O Grupo I consistia de 252 pacientes (184 mulheres e 68 homens) com níveis elevados de TSH sérico. O Grupo II era composto de 71 pacientes (45 mulheres e 26 homens) encaminhados da psiquiatria por depressão. O Grupo III consistia de 203 pacientes (148 mulheres e 55 homens) sem diagnóstico prévio de doença tiroidiana ou distúrbio do humor . Todos os pacientes foram examinados cuidadosamente e classificados, de acordo com o CID-I0, para distúrbios do humor. Todos tiveram seu TSH sérico medido por ensaios sensíveis (sensibilidade funcional de 0.05 mU/L, coeficientes de variação intra e interensaio de 3.2% e 5.7%, respectivamente e valores normais de 0.38-4.5 mU/L; Stratus-Baxter e Immulite, DPC). Os níveis de T4 livre foram determinados por ensaio fluoro-enzimo-imunométrico (valores normais: 0.74-2.0 ng/dL; Stratus-Baxter e Immulite, DPC). Níveis elevados de TSH sérico (11.6+/-14.8 mU/L) foram observados em 65/203 (32%) pacientes da população de idosos controle (grupo III). Entre esses pacientes, 42/65 (65%) tinham concentrações normais de T4 livre (1.23+1-0.98 ngldL), não apresentavam manifestação clínica de hipotiroidismo, e portanto foram considerados portadores de hipotiroidismo subclínico. Depressão foi observada em 124 pacientes e foi mais freqüente nos pacientes com hipotiroidismo subclínico (36(124: 29%) do que nos portadores de hipotiroidismo clínico (24/124: 19%; Qui-quadrado, p=0.001). Anticorpos anti-Tg e/ou anti-TPO (medidos por IRMA; Serono Diagnostics) foram positivos em 18% dos pacientes idosos do grupo- controle e em 14.5% dos pacientes deprimidos. Mulheres que não recebiam reposição hormonal para a menopausa também apresentavam depressão com maior freqüência do que aquelas que recebiam (Qui¬ quadrado; p<O.OOI). A análise de curva ROC mostrou que níveis séricos de TSH acima de 4,5 mU/L diagnosticavam hipotiroidismo com sensibilidade de 76% e especificidade de 85%. Nossos resultados sugerem que devemos, periodicamente, dosar TSH e avaliar distúrbios do humor em indivíduos acima de 60 anos de idade, especialmente em mulheres que não recebem terapia de reposição hormo~ para menopausa

Abstract: In order to investigate the association between subclinical hypothyroidism and depression, that still remains controvers~ we examined people over 60 years divided into three groups ofpatients. Group I consisted of252 patients (184 females, and 68 males) with high serum TSH levels. Group li was composed of 71 patients (45 females and 26 males) referred to psychiatry for depression. Group III consisted of203 patients (148 females and 55 males) with no previous diagnosis of thyroid or mood disease. Ali patients were clinically examined and classified according to CID-10 for mood disturbance and had serum TSH measured by sensitive assays (functional sensitivity of 0.05 mU/L, intra and interassay coefficient ofvariation 3.2% and 5.7%, respectively, and normal values ofO.38¬4.5 mU/L; Stratus-Baxter and Immulite, DPC). Free T4 levels were determined by fluorometric enzyme immunoassay (normal values: 0.74-2.0 ngldL; Stratus-Baxter and Immulite, DPC). High serum TSH levels (11.6+/-14.8 mU/L) were observed in 65/203 (32%) patients of the elder1y control population (group III). Among these patients, 42/65 (65%) had normal free T4 c~ncentrations (1.23+/-0.98 ngldL), no clinical manifestation of hypothyroidis~ and thus were considered to present subclinical hypothyroidism. Depression was observed in 124 patients and was more frequent in the subclinical (36/124: 29%) than in the clinical hypothyroid patients (24/124: 19%; Chi-square, p=0.001). Serum I TgAboand/or TPOAb (measured by an IRMA method; Serono Diagnostic) were positive in 18% ofthe control elder patients and in 14.5% ofthe depressed patients. Women that did not receive hormone therapy for menopause were also more frequent1y depressed, than those who did receive (Chi-square; p<0.001). The ROC curve analysis showed a sensitivity of 76% and specificity of 85% in the diagnosis of hypothyroidism when the serum TSH value was higher than 4.5 mU/L. Our results suggest TSH as well as mood disturbance screening should be periodically performed in people older than 60, especially in women who do not receive hormone therapy for menopause
Subject: Tireóide
Depressão em idosos
Language: Português
Editor: [s.n.]
Citation: CHUEIRE, Valeria Bahdur. Estudo da prevalencia do hipotiroidismo subclinico e sua relação com depressão em pacientes idosos. 2000. 78f. Dissertação (mestrado) - Universidade Estadual de Campinas, Faculdade de Ciências Médicas, Campinas, SP. Disponível em: <http://www.repositorio.unicamp.br/handle/REPOSIP/310292>. Acesso em: 27 jul. 2018.
Date Issue: 2000
Appears in Collections:FCM - Tese e Dissertação

Files in This Item:
File SizeFormat 
Chueire_ValeriaBahdur_M.pdf1.82 MBAdobe PDFView/Open


Items in DSpace are protected by copyright, with all rights reserved, unless otherwise indicated.