Please use this identifier to cite or link to this item: http://repositorio.unicamp.br/jspui/handle/REPOSIP/280037
Type: TESE
Degree Level: Doutorado
Title: Jovens da democracia? = valores políticos das coortes da juventude brasileira no período democrático recente (1989-2006)
Title Alternative: Youth of democracy? : political values of the cohorts of the Brazilian youth in the recent democracy (1989-2006)
Author: Del Porto, Fabiola Brigante, 1977-
Advisor: Meneguello, Rachel, 1958-
Abstract: Resumo: Esta tese estuda os valores políticos dos sucessivos grupos de jovens "em formação" no cenário da democratização brasileira e os compara àqueles expressos por seus concidadãos mais velhos, que viveram, pelo menos, o regime militar. O estudo é baseado na análise longitudinal de surveys nacionais realizados em 1989, 1993 e 2006 e as variáveis utilizadas são a preferência por regimes políticos, a confiança nas instituições representativas, a percepção da eficácia política, o voto voluntário, os hábitos de conversa e informação políticas e a participação em associações ou comunidades de bairro. Com os pressupostos de que a socialização política ocorre por toda a vida e que as experiências políticas mais recentes, com o regime corrente, importam mais na avaliação e adesão a esse regime, a hipótese da tese aponta que a faixa etária dos indivíduos - como "coorte" ou como "ciclo de vida" - não tem impacto independente sobre aqueles aspectos de seu envolvimento político-institucional e democrático. A partir do cenário da adesão majoritária à democracia dos brasileiros e seus paradoxos, a análise dos dados pautou-se em técnicas estatísticas descritivas e exploratórias para visualizar os padrões de transmissão geracional nas mudanças e continuidades da cultura política dos brasileiros e em que medida os jovens que viveram seus "anos formativos" durante a democratização brasileira acompanharam essas tendências atitudinais. Os processamentos estatísticos utilizados (testes de associação, regressões logísticas e análise de agrupamentos) apontaram não haver diferenças marcantes nos valores políticos dos cidadãos brasileiros relacionadas à sua coorte de nascimento. Através do período, apenas a desconfiança política diminuiu em patamares sustentados da coorte mais nova a mais velha, levando a perguntar se as diferenças etárias na desconfiança política não eram, então, efeitos do "ciclo de vida" dos cidadãos ou efeitos composicionais, tendo em vista os crescentes níveis de instrução dos jovens no período estudado. A comparação longitudinal da desconfiança de indivíduos nas mesmas faixas etárias mostrou que as diferenças por faixas etárias também foram significativas, mas diminutas através do período. Por outro lado, quando se comparou o impacto do grau de instrução sobre a desconfiança por faixas etárias, o efeito sobre os jovens em "anos formativos" foi até menor do que sobre seus concidadãos mais velhos. Através do tempo, o controle do grau de instrução afetou, no entanto, a preferência por regimes, sugerindo que os jovens dependem da mediação do aprendizado escolar para a construção de suas preferências políticas, dado que não viveram o regime autoritário

Abstract: This thesis studies the political values of successive groups of young people "in formation" in the Brazil's recent democratization as compared to its older fellow citizens, who lived, at least, the military regime. The study is based on longitudinal analysis of national surveys carried out in 1989, 1993 and 2006 and the variables used are the preference for political regimes, the trust in representative institutions, the perception of the political efficacy, the voluntary vote, the habits of discuss and access at political information and participation associations or communities in the neighborhood or city. From the scenario of the majority adherence to the democracy of the Brazilian citizens and its paradoxes, data analysis was based on descriptive and exploratory statistics to visualize the generational patterns transmission in the changes and continuities of the political culture of the Brazilian and the extent to which young people lived their "formative years" in the time of the Brazilian democratization accompanied those attitudinal trends. The statistical procedures used (tests of association, logistic regression and cluster analysis) showed no remarkable differences in political values of Brazilian citizens related to their birth cohort. Through the period, only the political distrust sustained levels decreased from the youngest cohort to the oldest one, leading to ask whether the age differences in political distrust were not effects of "life cycle" of citizens or compositional effects, taking into seen rising levels of education of the Brazilian youth during the studied period. A longitudinal comparison of distrust of individuals in the same age groups showed that the differences by age were also significant but diminutive through the period. On the other hand, when comparing the impact of schooling on the distrust for age groups, the effect on young people in "formative years" was even less than about older fellow citizens. Over time, the control of the degree's instruction affected, however, the preference for the political regime; this suggest the youth depends on the mediation of school learning for the formation of their political preferences, since they didn't live the authoritarian regime
Subject: Cultura política
Democracia
Juventude - Brasil
Language: Português
Editor: [s.n.]
Citation: DEL PORTO, Fabiola Brigante. Jovens da democracia? = valores políticos das coortes da juventude brasileira no período democrático recente (1989-2006). 2012. 309 p. Tese (doutorado) - Universidade Estadual de Campinas, Instituto de Filosofia e Ciências Humanas, Campinas, SP. Disponível em: <http://www.repositorio.unicamp.br/handle/REPOSIP/280037>. Acesso em: 19 ago. 2018.
Date Issue: 2012
Appears in Collections:IFCH - Tese e Dissertação

Files in This Item:
File SizeFormat 
DelPorto_FabiolaBrigante_D.pdf3.6 MBAdobe PDFView/Open


Items in DSpace are protected by copyright, with all rights reserved, unless otherwise indicated.