Please use this identifier to cite or link to this item: http://repositorio.unicamp.br/jspui/handle/REPOSIP/343971
Type: DISSERTAÇÃO DIGITAL
Degree Level: Mestrado
Title: Acesso endoscópico endonasal para fossa interpeduncular : nova técnica de transposição hipofisária usando dissecção anatômica cadavérica = Endoscopic endonasal approach to the interpeduncular cistern: proposal of a new technique with anatomic nuances in cadaveric dissections  
Title Alternative: Endoscopic endonasal approach to the interpeduncular cistern : proposal of a new technique with anatomic nuances in cadaveric dissections  
Author: Vasconcelos, Victor Leal de, 1987-
Advisor: Tedeschi, Helder, 1960-
Abstract: Resumo: Introdução: A região da cisterna interpeduncular é uma área desafiadora para abordagens cirúrgicas. As abordagens transcranianas tradicionais foram inicialmente desenvolvidas e, mais recentemente, foram descritas técnicas endoscópicas endonasais para acessar essa região da maneira mais direta. A hipófise, no entanto, é um ponto crucial e algumas técnicas foram descritas para transpor a glândula e permitir a visualização direta da cisterna interpeduncular. Objetivo: Propor uma nova técnica de transposição da hipófise que possibilite uma rota segura de acesso ao aspecto ventral do tronco cerebral, particularmente a cisterna interpeduncular. Material e métodos: Cinco cabeças de espécimes cadavéricos, sem doença intracraniana, preservados em álcool e injetados com silicone colorido foram dissecados passo a passo usando técnicas endoscópicas no Laboratório de Base do Crânio da Universidade Estadual de Ohio. A técnica proposta é descrita em detalhes com imagens ilustrativas de alta qualidade. Resultados: A abordagem estendida transplanum transtuberculum foi realizada sistematicamente até a abertura dural. A dura-máter da sela foi aberta de maneira cruciforme e uma abertura de extensão lateral foi realizada ao longo da borda lateral da glândula. A hipófise foi dissecada da parede medial do seio cavernoso e a dura-máter do assoalho selar foi separada do osso e deixada aderida à parte inferior da glândula, protegendo a fissura interlobar e a neuro-hipófise. As artérias hipofisárias inferiores estavam presentes bilateralmente em todas as amostras, eram visualmente simétricas em três amostras e visualmente assimétricas em duas cabeças (uma dominância esquerda e uma dominância direita). As artérias eram longas o suficiente para permitir o deslocamento superior da hipófise sem tensão ou avulsão em todas as amostras. Conclusão: A cisterna interpeduncular ainda é uma região desafiadora para acessar cirurgicamente no momento. A via endonasal endoscópica parece ser mais direta e viável em alguns casos. A técnica de transposição hipofisária proposta no presente estudo pode obter uma boa visualização da cisterna interpeduncular. Estudos clínicos são necessários para validar nossa abordagem proposta

Abstract: Introduction: The region of the interpeduncular cistern is a challenge area to be surgically approached. Traditional transcranial approaches were initially developed and, more recently, endoscopic endonasal techniques were described to access this region the most directly way. The pituitary gland, however, is a crucial point and some techniques were described to transpose the gland and allow direct visualization of interpeduncular cistern. Objective: Propose a new pituitary gland transposition technique to create a safe route to access the ventral aspect of brainstem, particularly the interpeduncular cistern. Material and methods: Five cadaveric head specimens without intracranial disease, alcohol ¿ preserved, and injected with colored silicone were dissected step-by-step using endoscopic techniques in the Skull Base Laboratory of The Ohio State University. The proposal technique is described in details with illustrative high-quality pictures. Results: Transplanum transtuberculum extended approach was systematically done until dural opening. Dura mater of sella was opened in cruciform way and a lateral extension opening was done along the lateral edge of the gland. Pituitary was dissected from medial wall of cavernous sinus and the dura mater from the sellar floor was separated from the bone and was left adhered to the inferior part of the gland, protecting interlobar fissure and neurohypophysis. The inferior hypophyseal arteries were present bilaterally in all the specimens, was visually symmetric in three specimens and visually asymmetric in two heads (one left dominance and one right dominance). The arteries were long enough to allow the superior displacement of pituitary gland without tension or avulsion in all the specimens. Conclusion: Interpeduncular cistern still a challenge region to access surgically by the time. Endoscopic endonasal route seems to be more direct route and feasible in some cases. The pituitary transposition technique proposed in the current study could achieve a good visualization of interpeduncular cistern. Clinical studies are necessary to validate our proposed approach
Subject: Hipófise
Neoplasias da base do crânio
Neuroendoscopia
Procedimentos cirúrgicos minimamente invasivos
Doenças da hipófise
Neoplasias hipofisárias
Seio cavernoso
Language: Multilíngua
Editor: [s.n.]
Citation: VASCONCELOS, Victor Leal de. Acesso endoscópico endonasal para fossa interpeduncular: nova técnica de transposição hipofisária usando dissecção anatômica cadavérica = Endoscopic endonasal approach to the interpeduncular cistern: proposal of a new technique with anatomic nuances in cadaveric dissections   . 2020. 1 recurso online (49 p.) Dissertação (mestrado) - Universidade Estadual de Campinas, Faculdade de Ciências Médicas, Campinas, SP.
Date Issue: 2020
Appears in Collections:FCM - Tese e Dissertação

Files in This Item:
File SizeFormat 
Vasconcelos_VictorLealDe_M.pdf26.68 MBAdobe PDFView/Open


Items in DSpace are protected by copyright, with all rights reserved, unless otherwise indicated.