Please use this identifier to cite or link to this item: http://repositorio.unicamp.br/jspui/handle/REPOSIP/343860
Type: DISSERTAÇÃO DIGITAL
Degree Level: Mestrado
Title: Correlação entre a captação de "68Ga-DOTATATO" na região hipofisária e a resposta aos análogos de somatostatina na acromegalia
Title Alternative: Correlation between the "68Ga-DOTATATE" uptake at the pituitary region and the response to somatostatin analogues in acromegaly
Author: Daniel, Karla Borges, 1987-
Advisor: Garmes, Heraldo Mendes
Abstract: Resumo: Acromegalia é uma doença crônica causada pela hipersecreção do hormônio do crescimento (GH), que estimula a produção de IGF-1 pelas células hepáticas e tecidos sistêmicos, sendo a principal etiologia o somatotropinoma hipofisário. O excesso de GH e IGF-1 está associado a uma série de comorbidades e ao aumento da mortalidade. O tratamento de primeira linha da doença é a ressecção transesfenoidal do adenoma hipofisário secretor de GH, porém, pela prevalência aumentada de macroadenomas ao diagnóstico, muitos pacientes, cerca de 50%, necessitam de tratamento medicamentoso adjuvante e a primeira escolha é o análogo de somatostatina (SSA), que suprime a secreção de GH pelos somatotrofos por meio de sua ligação ao receptor SSTR2. No entanto, cerca de 50% dos pacientes são parcialmente ou totalmente resistentes aos análogos de somatostatina e, portanto, a busca por fatores preditivos de resposta ao medicamento é de relevante valia para individualizar o tratamento medicamentoso. Diante do cenário de emergência do "68Ga-DOTATATO" PET/CT como método padrão ouro no diagnóstico e seguimento de tumores neuroendócrinos gastroenteropancreáticos, que também expressam SSTR, nosso objetivo específico foi avaliar se a captação (SUV max) do radiofármaco na região hipofisária de pacientes com o diagnóstico de acromegalia em uso de SSA seria útil como preditor de reposta ao medicamento. Para tanto, foram recrutados 15 pacientes com acromegalia em uso de SSA há pelo menos 6 meses, acompanhados no serviço de endocrinologia do Hospital de Clínicas da Universidade Estadual de Campinas - UNICAMP, que foram submetidos ao "68Ga-DOTATATO" PET/CT no serviço de medicina nuclear. Os pacientes foram divididos em um grupo com resposta completa ao SSA (n = 5), definida como GH < 1 µg/L e IFG-1 na faixa de normalidade para sexo e idade, e um grupo que não atingiu tal critério (n = 10). Como resultado, não encontramos maior SUV max no grupo com resposta completa (p = 0.0576), porém evidenciamos uma relação inversa significativa entre valores de GH pós uso de SSA e o SUV max na região da sela túrcica, possivelmente refletindo a maior expressão tumoral de SSTR2 nos pacientes que respondem ao tratamento. Em relação a outras variáveis, como sexo, idade, níveis de GH e IGF-1, intensidade de sinal em T2 na RNM não encontramos associação com a resposta aos SSA. Dessa forma, após essa avaliação inicial, concluímos que o "68Ga-DOTATATO" PET/CT deve ser, ainda, mais estudado para avaliar sua utilidade no seguimento de pacientes acromegálicos

Abstract: Acromegaly is a chronic disease caused by growth hormone (GH) hypersecretion, which stimulates the production of IGF-1 by liver cells and systemic tissues, and the main cause is pituitary somatotropinoma. GH and IGF-1 excess is associated with many comorbidities and increased mortality. The first line treatment of the disease is the transsphenoidal resection of the GH-secreting pituitary adenoma. However, due to the increased prevalence of macroadenomas at diagnosis, many patients, about 50%, need adjuvant drug treatment and the first choice is the analogue of somatostatin (SSA), which suppresses GH secretion by somatotrophs by binding to the SSTR2 receptor. However, about 50% of patients are partially or totally resistant to somatostatin analogues, so the search for predictive factors of adequate response is of great value in individualizing drug treatment. Because of the emergence of "68Ga-DOTATATE" PET/CT as the gold standard method in the diagnosis and follow-up of gastroenteropancreatic neuroendocrine tumors, which also express SSTR2, our specific objective was to evaluate whether radiopharmaceutical uptake (SUV max) in the pituitary region of patients with acromegaly diagnosis on SSA therapy would be useful as a predictor of drug response. For this, 15 acromegalics patients using SSA for at least 6 months were recruited at the endocrinology service of the Hospital de Clínicas of Universidade Estadual de Campinas - UNICAMP and underwent "68Ga-DOTATATE" PET / CT at the nuclear medicine service. Patients were divided into a group with complete SSA response (n = 5), defined as GH <1 µg / L and IFG-1 in the normal range for gender and age, and a group that did not meet these criteria (n = 10). As a result, we did not find out a higher SUV max in the full-response group (p = 0.0576) to SSA, however we recognized a significant inverse relationship between postoperative GH values and the SUV max in the sella turcica, probably reflecting tumor SSTR2 expression. Regarding other variables, such as gender, age, T2 signal intensity on MRI, we found no association with the response to SSA. Thus, after this initial evaluation, "68Ga-DOTATATE" PET/CT should be better studied to assess its usefulness in the follow-up of acromegalic patients
Subject: Acromegalia
gallium Ga 68 dotatato
Somatostatina - Análogos e derivados
Language: Português
Editor: [s.n.]
Citation: DANIEL, Karla Borges. Correlação entre a captação de "68Ga-DOTATATO" na região hipofisária e a resposta aos análogos de somatostatina na acromegalia. 2020. 1 recurso online (55 p.) Dissertação (mestrado) - Universidade Estadual de Campinas, Faculdade de Ciências Médicas, Campinas, SP.
Date Issue: 2020
Appears in Collections:FCM - Tese e Dissertação

Files in This Item:
File SizeFormat 
Daniel_KarlaBorges_M.pdf747.99 kBAdobe PDFView/Open


Items in DSpace are protected by copyright, with all rights reserved, unless otherwise indicated.