Please use this identifier to cite or link to this item: http://repositorio.unicamp.br/jspui/handle/REPOSIP/342490
Type: Artigo
Title: Prevalência e coocorrência de fatores de risco modificáveis em adultos e idosos
Title Alternative: Prevalence and co-occurrence of modifiable risk factors in adults and older people
Author: Francisco, Priscila Maria Stolses Bergamo
Assumpção, Daniela de
Borim, Flávia Silva Arbex
Senicato, Caroline
Malta, Deborah Carvalho
Abstract: Estimar a coocorrência dos principais fatores de risco para doenças crônicas não transmissíveis em adultos (18 a 59 anos) e idosos (≥ 60 anos) residentes nas capitais dos estados brasileiros e Distrito Federal. Estudo transversal de base populacional com dados de 35.448 adultos e 18.726 idosos coletados no Sistema de Vigilância de Fatores de Risco e Proteção para Doenças Crônicas por Inquérito Telefônico (Vigitel) em 2015. Estimaram-se as prevalências de cada um dos cinco fatores de risco (tabagismo, excesso de peso, inatividade física, uso de álcool e alimentação não saudável), assim como sua coocorrência para as diferentes combinações possíveis, segundo variáveis socioeconômicas e autoavaliação da saúde. As associações independentes foram verificadas por meio de regressão logística multinomial para obter as estimativas do odds ratio (OR) e respectivos intervalos de confiança de 95%. Ao menos dois fatores de risco estavam presentes em 38,5% dos adultos e 37,0% dos idosos. Adultos e idosos do sexo masculino, que não possuíam plano de saúde privado e que avaliaram sua saúde como regular ou ruim/muito ruim apresentaram maiores chances de ter dois ou mais comportamentos de risco simultâneos. Destaca-se a maior chance de coocorrência de tabagismo e uso abusivo de álcool em adultos (OR ajustado = 3,52) e idosos (OR ajustado = 2,94). Foram identificados subgrupos com maior risco de desenvolver múltiplos comportamentos não saudáveis e os comportamentos mais prevalentes. Almeja-se que esses resultados contribuam para o melhor direcionamento de ações de promoção de saúde e assistência preventiva. Destaca-se que, para a adoção de hábitos de vida saudáveis, as políticas macrossociais e intersetoriais são mais efetivas
metadata.dc.description.abstractalternative: To estimate the co-occurrence of the major risk factors for chronic diseases in adults (18-59 years old) and older people (≥ 60 years old) living in Brazilian state capitals and the Federal District. Cross-sectional study with population-based data from 35,448 adults and 18,726 older people collected in the Sistema de Vigilância de Fatores de Risco e Proteção para Doenças Crônicas por Inquérito Telefônico (System of Surveillance of Risk and Protective Factors for Chronic Diseases by Telephone Survey – Vigitel) in 2015. The prevalence of each of the five risk factors (smoking, overweight, physical inactivity, alcohol and unhealthy diet) was estimated, as well as their co-occurrence for the different possible combinations, according to socioeconomic and health self-assessment variables. The independent associations were verified via multinomial logistic regression to obtain the estimates of the odds ratio (OR) and corresponding 95% confidence intervals. At least two risk factors were present in 38.5% of the adults and 37.0% of the older participants. The male adults and older participants who did not have private health insurance and classified their health as average or poor/very poor were more likely to have two or more concurrent risk behaviors. The greater chance of co-occurrence of smoking and alcohol abuse in adults (adjusted OR = 3.52) and older people (adjusted OR = 2.94) stands out. The subgroups with increased risk of developing multiple unhealthy behaviors and the most prevalent behaviors were identified. These findings are expected to contribute to the better targeting of health promotion and preventive care. It is worth noting that, for the adoption of healthy lifestyle habits, macro-social and inter-sectoral policies are more effective
Subject: Doenças não transmissíveis
Fatores de risco
Comportamentos saudáveis
Country: Brasil
Editor: USP/Faculdade de Saúde Pública
Rights: Aberto
Identifier DOI: 10.11606/s1518-8787.2019053001142
Address: https://www.scielo.br/scielo.php?pid=S0034-89102019000100282&script=sci_arttext
Date Issue: 2019
Appears in Collections:FCM - Artigos e Outros Documentos

Files in This Item:
File Description SizeFormat 
S0034-89102019000100282.pdf340.15 kBAdobe PDFView/Open


Items in DSpace are protected by copyright, with all rights reserved, unless otherwise indicated.