Please use this identifier to cite or link to this item: http://repositorio.unicamp.br/jspui/handle/REPOSIP/342278
Type: DISSERTAÇÃO DIGITAL
Degree Level: Mestrado
Title: Parâmetros reprodutivos em mulheres com "diabetes mellitus" tipo 1 associado ou não ao hipotireoidismo primário
Title Alternative: Reproductive parameters in women with type 1 diabetes mellitus associated or not with primary hypothyroidism
Author: Abbade, Randolfo Carlos Ferraz, 1975-
Advisor: Pavin, Elizabeth João, 1956-
Abstract: Resumo: Introdução: O diabetes mellitus tipo1 (DM1) se associa frequentemente a outras doenças autoimunes, principalmente ao hipotireoidismo primário (HP) por tireoidite de Hashimoto. Como ambas as doenças podem interferir no eixo hipotalâmico-hipofisário-ovariano e comprometer a saúde reprodutiva, é possível que mulheres DM1 com HP tenham maior limitação de sua fertilidade. O objetivo deste estudo foi avaliar a prevalência de infertilidade e outros parâmetros reprodutivos em mulheres DM1 sem e com HP. Sujeitos e Método: Estudo transversal com 110 mulheres DM1 com idade entre 18 a 47 anos, sendo 31 com HP, acompanhadas no serviço especializado de DM1 da Divisão de Endocrinologia, Hospital de Clínicas da Unicamp, no período de outubro de 2015 a agosto de 2017. Dados clínicos e laboratoriais foram obtidos através da aplicação de um questionário padrão e revisão de prontuários médicos, quando necessário. Infertilidade foi definida como ausência de gravidez após período maior ou igual a 12 meses de exposição sexual com parceiro masculino, sem o uso de método contraceptivo. As variáveis analisadas foram idade, idade de início e tempo de DM1, índice de massa corporal (IMC), hemoglobina glicada (HbA1c), dose diária de insulina (U/Kg), complicações crônicas do DM1, idade de início e tempo do diagnóstico de HP, níveis séricos dos hormônios Tiroxina Livre (T4L) e Hormônio Estimulador da Tireoide (TSH), anticorpos antiperoxidase (AcTPO) e antitireoglobulina (AcTG), relato de infertilidade, idade da menarca e do início da vida sexual, diagnóstico de síndrome dos ovários policísticos (SOP), ciclos menstruais anormais, dismenorreia, antecedentes gestacionais, associação com outras doenças autoimunes e antecedente familiar de doenças autoimunes. Foram utilizados os testes do Qui-quadrado, Mann-Whitney e análise de regressão logística multivariada. Para análise estatística, utilizamos o programa SAS System for Windows, versão 9.4. O nível de significância adotado foi de 5%. Resultados: As mulheres DM1 com HP apresentaram maior tempo de doença (p=0,025), doses diárias mais elevadas de insulina (p=0,010), maior IMC (p=0,029), maior taxa de anticorpos antitireoidianos detectáveis (p<0,001) e história familiar de doença tireoidiana (p=0,019) quando comparadas ao grupo sem HP. A prevalência de infertilidade não diferiu entre os grupos com e sem HP: 45,8% e 28,6%, respectivamente (p=0,135). Não houve diferenças significativas entre os grupos para as demais variáveis. Os fatores associados à infertilidade foram: maior idade no inicio do DM1 (OR: 1,12; IC95%: 1,029-1,215; p= 0,019); HP (OR: 3,38; IC95%: 1,078-10,638; p= 0,047); presença de ao menos uma complicação crônica (OR: 11,36; IC95%: 2,488-52,632; p= 0,029) e SOP (OR: 9,80; IC95%: 2,247-43,478; p= 0,016). Conclusões: As mulheres DM1 com HP apresentaram prevalência de infertilidade semelhante à das mulheres DM1 eutireoideas. De modo similar, não houve diferença entre os grupos quanto às características ginecológicas e reprodutivas. HP, maior idade ao diagnóstico do DM1, pelo menos uma complicação crônica do DM1 e SOP foram fatores associados à infertilidade. Esta amostra de mulheres DM1 apresentou piores resultados reprodutivos em relação aos descritos na literatura para população em geral

Abstract: Introduction: Type 1 diabetes mellitus (T1DM) has often been associated with other autoimmune diseases, especially primary hypothyroidism (PH) due to Hashimoto's thyroiditis. As both diseases may interfere with the hypothalamic-pituitary-ovarian axis and compromise reproductive health, it is possible that women with T1DM in association with PH have greater limitations on their fertility. The aim of this study was to evaluate the prevalence of infertility and other reproductive parameters of T1DM women without and with PH. Subjects and Method: It was a cross-sectional study of 110 T1DM women aged 18 to 47 years, 31 of them with PH, followed-up at a specialized T1DM service of the Endocrinology Division of the Unicamp Clinical Hospital, from October 2015 to August 2017. Clinical data and laboratory information were obtained by applying a standard questionnaire and reviewing medical records when necessary. Infertility was defined as the absence of pregnancy after a period bigger or equal 12 months of sexual exposure with a male partner, without the use of contraception. The variables were age, age at onset and time since diagnosis of T1DM, body mass index (BMI), glycated hemoglobin (HbA1c), daily insulin dose (U/kg), chronic complications of T1DM, age at onset and time since diagnosis of PH, serum levels of the Free Thyroxine hormone (T4L) and Thyroid Stimulating Hormone (TSH), antithyroperoxidase (TPOAb) and antithyroglobulin antibodies (TgAb), reports of infertility, age of menarche and early sexual life, diagnosis of polycystic ovary syndrome (PCOS), abnormal menstrual cycles, dysmenorrhea, gestational history, association with other autoimmune diseases and family history of autoimmune diseases. Chi-square, Mann-Whitney and multivariate logistic regression analysis were used. We used SAS System for Windows software, version 9.4 for statistical analysis. The adopted significance level was 5%. Results: T1DM women with PH had longer disease duration (p = 0.025), higher daily insulin doses (p = 0.010), higher BMI (p = 0.029), higher frequency of detectable antithyroid antibodies (p <0.001) and family history of thyroid disease (p = 0.019) when compared to the non-PH group. The prevalence of infertility did not differ between the groups with and without PH, 45.8% and 28.6% respectively (p = 0.135). There were no significant differences between groups for the other variables. The variables associated with infertility were: older age at the onset of T1DM (OR: 1.12; 95% CI: 1.029-1.215; p = 0.019); HP (OR: 3.38; 95% CI: 1.078-10.638; p = 0.047); presence of at least one chronic complication (OR: 11.36; 95% CI: 2.488-52.632; p = 0.029) and SOP (OR: 9.80; 95% CI: 2.247-43.478; p = 0.016). Conclusions: T1DM women with PH showed a prevalence of infertility like that of euthyroid T1DM women. Similarly, there was no difference between groups regarding gynecological and reproductive characteristics. PH, older age at diagnosis of T1DM, at least one chronic complication of T1DM and PCOS were variables associated with infertility. This sample of T1DM women showed worse reproductive results than those described in the literature for the general population
Subject: Diabetes Mellitus tipo 1
Hipotireoidismo
Infertilidade
Language: Português
Editor: [s.n.]
Citation: ABBADE, Randolfo Carlos Ferraz. Parâmetros reprodutivos em mulheres com "diabetes mellitus" tipo 1 associado ou não ao hipotireoidismo primário. 2020. 1 recurso online (58 p.) Dissertação (mestrado) - Universidade Estadual de Campinas, Faculdade de Ciências Médicas, Campinas, SP.
Date Issue: 2020
Appears in Collections:FCM - Tese e Dissertação

Files in This Item:
File SizeFormat 
Abbade_RandolfoCarlosFerraz_M.pdf3.75 MBAdobe PDFView/Open


Items in DSpace are protected by copyright, with all rights reserved, unless otherwise indicated.