Please use this identifier to cite or link to this item: http://repositorio.unicamp.br/jspui/handle/REPOSIP/335415
Type: DISSERTAÇÃO DIGITAL
Degree Level: Mestrado
Title: Práticas para o ensino de botânica : recursos para o ensino médio
Title Alternative: Pratices for teaching botany : resources for high school
Author: Normandes, Edvaldo Bento, 1979-
Advisor: Koch, Ingrid, 1968-
Abstract: Resumo: Apesar da indiscutível importância na área ambiental e econômica, a botânica é considerada um tema difícil pelos alunos, devido a uma metodologia extremamente teórica e descontextualizada, e pelos professores. Várias metodologias podem ser utilizadas para estimular a aprendizagem significativa do conteúdo de botânica promovendo a alfabetização científica que possibilita a formação de cidadãos críticos, com competências e habilidades para enfrentar situações cotidianas atuando de forma racional e responsável nas tomadas de decisões: aula expositiva dialogada, discussões, demonstrações, excursões, simulações, projetos e aulas práticas (KRASILCHIK, 2016). Os professores reconhecem a importância das aulas práticas e a necessidade de se variar a metodologia adotada, entretanto relatam diversos obstáculos a realização de aulas menos tradicionais, sendo os principais a infraestrutura inadequada, falta de materiais, pouco tempo de aula, salas com número excessivo de alunos, excesso de trabalho e carência de bibliografia (Lima, 2004). Segundo Lemos, 2006 o professor, por melhor preparado que seja, dificilmente conseguirá desenvolver um bom trabalho se os fatores macroestruturais não contribuírem para isso, sendo necessário um esforço coletivo para superar tais limitações. Este trabalho foi realizado em duas turmas, com 30 alunos cada, de segundo ano do ensino médio técnico integrado (ensino médio regular e formação técnica) em um colégio municipal na cidade de Barueri/SP. A primeira turma teve o conteúdo de botânica trabalhado através de aulas práticas em uma abordagem investigativa, através de questionamentos e investigação. Os alunos foram estimulados a pensarem sobre a anatomia e fisiologia das plantas, o que gerou diversas dúvidas. A partir das dúvidas surgidas os próprios alunos propuseram formas de saná-las, através de experimentos usando o método científico. A aula prática investigativa mostrou-se muito eficiente no desenvolvimento de diversos conteúdos (atitudinal, conceitual e procedimental) além da possibilidade de contextualização e interdisciplinaridade, propiciando uma visão mais holística e menos compartimentada por disciplinas, promoveu também maior interação entre professor-aluno e aluno-aluno. Entretanto necessita de mais tempo, de menos alunos por sala e de espaço físico adequado, ainda que sem equipamentos sofisticados, já que montar os experimentos na sala de aula requer que as turmas dos outros períodos não interfiram, já que uma mesma sala é usada por pelo menos três turmas diferentes ao longo do dia. Na segunda turma o conteúdo de botânica foi trabalhado através de aulas demonstrativas, as aulas práticas ocorreram após as teóricas. O resultado foi positivo na aprendizagem, mas aquém da prática investigativa, se não for bem planejada funciona como um conjunto de receitas e mera repetição de técnicas para confirmar algo que já tenha sido dado. A demanda cognitiva tende a ser baixa, mas tem como vantagem exigir menos material, demandar menos tempo e ser possível de trabalhar com turmas mais numerosas. Esse trabalho mostrou as vantagens e desvantagens de se trabalhar o conteúdo de botânica através de aulas práticas investigativas e demonstrativas, com base nessa experiência apresenta um produto, material didático de apoio, com sugestões de aulas práticas que utilizam materiais simples e fáceis de serem realizadas, mesmo com pouca infraestrutura

Abstract: Despite the undeniable importance in the environmental and economic area, botany is considered a difficult topic by the students and professors, due to an extremely theoretical and decontextualized methodology. Several methodologies can be used to incite the meaningful learning of botany content by promoting scientific education that enables the formation of critical citizens, with skills to face everyday situations acting in a rational and responsible way in decision making: dialogued lecture, discussions, demonstrations, excursions, simulations, projects and practical classes (KRASILCHIK, 2016). Teachers recognize the importance of practical classes and the need to vary the methodology adopted, however, they report several obstacles to realize less traditional classes, the main being inadequate infrastructure, lack of materials, little classroom time, rooms with an excessive number of students, overwork and lack of bibliography (Lima, 2004). According to Lemos, 2006 the teacher, for better preparation, can hardly develop a good work if the macrostructural factors do not contribute to this, being necessary a collective effort to overcome such limitations. This work was realized in two classes, with 30 students each, with the second year of the Integrated Technical High School (High School and Technical Education) a county public school in the city of Barueri/SP. The first class had the content of botany worked through practical classes in an investigative approach, through questioning and investigation. The students were encouraged to think about the anatomy and physiology of the plants, which generated several doubts. From the doubts raised, the students themselves proposed ways to remedy them, through experiments using the scientific method. The investigative practice class proved to be very efficient in the development of various contents (attitudinal, conceptual and procedural) besides the possibility of contextualization and interdisciplinarity, providing a more holistic view and less Compartmented by disciplines, also promoted greater interaction between teacher-student and student-student. However, it requires more time, fewer students per room and adequate physical space, although without sophisticated equipment, since assembling the experiments in the classroom requires that the classes of the other periods do not conflict since the same room is used by at least three different classes throughout the day. In the second class, the botanical content was worked through demonstrative classes, the practical classes occurred after the theoretical. The result was positive in learning, but short of the investigative practice, if not well-planned works as a set of recipes and mere repetition of techniques to confirm something that has already been given. Cognitive demand tends to be lower, but it has the advantage of requiring less material, demanding less time and being able to work with more numerous classes. This work showed the advantages and disadvantages of working the botanical content through investigative and demonstrative practical classes, based on this experience presents a product, didactic support material, with suggestions of practical classes that use simple, easy-to-perform materials, even with little infrastructure
Subject: Botânica - Estudo e ensino
Prática de ensino
Ensino médio
Language: Português
Editor: [s.n.]
Citation: NORMANDES, Edvaldo Bento. Práticas para o ensino de botânica: recursos para o ensino médio. 2019. 1 recurso online (69 p.). Dissertação (mestrado) - Universidade Estadual de Campinas, Instituto de Biologia, Campinas, SP.
Date Issue: 2019
Appears in Collections:IB - Tese e Dissertação

Files in This Item:
File SizeFormat 
Normandes_EdvaldoBento_M.pdf2.13 MBAdobe PDFView/Open


Items in DSpace are protected by copyright, with all rights reserved, unless otherwise indicated.