Please use this identifier to cite or link to this item: http://repositorio.unicamp.br/jspui/handle/REPOSIP/335011
Type: DISSERTAÇÃO DIGITAL
Degree Level: Mestrado
Title: Vivências de pacientes diante de incapacidades funcionais pós-tratamento em Unidade de Terapia Intensiva
Title Alternative: Patients experiencing functional disabilities post-Intensive Care Unit treatment
Author: Silva, Camila Zucato da, 1989-
Advisor: Campos, Claudinei José Gomes, 1963-
Abstract: Resumo: Introdução: A capacidade funcional diz respeito à habilidade do indivíduo de realizar atividades cotidianas básicas e complexas de forma independente. Estudos demonstram que a capacidade funcional pode ser prejudicada após internação em Unidade de Terapia Intensiva (UTI), no entanto, pouco se sabe sobre as vivências dos pacientes pós-críticos diante dessas incapacidades e da assistência em saúde recebida no retorno ao domicílio. Objetivo: Compreender as vivências de pacientes diante de incapacidades funcionais pós-tratamento em UTI e em relação à assistência em saúde no retorno ao domicílio. Método: Trata-se de um estudo de abordagem qualitativa que utiliza o estudo de caso como método. Constituiu o local de estudo o domicílio dos participantes. A amostra foi composta de modo intencional e fechada por saturação teórica, onde os critérios de inclusão foram idade igual ou superior a 18 anos; histórico de internação em UTI por tempo igual ou superior a 15 dias; uso de VMI (Ventilação Mecânica Invasiva) durante a internação em UTI; presença de limitação da capacidade funcional imediatamente após a alta hospitalar determinada pela Escala de Lawton e Brody e tempo de retorno ao domicílio entre 30 e 180 dias. Contribuíram para a seleção dos participantes uma instituição hospitalar e um Serviço de Atenção Domiciliar (SAD) situados em uma cidade do sul de Minas Gerais. A coleta de dados ocorreu por meio de entrevista semiestruturada e anotações em diário de campo, e a análise do material empírico deu-se pela análise temática de conteúdo proposta por Minayo. Resultados: A amostra foi composta por 8 participantes e após a leitura do material emergiram quatro categorias: A vivência do sofrimento emocional e sua repercussão na recuperação funcional, A vivência da perda de papéis familiares e de conflitos diante da dependência, A vivência da descontinuidade do cuidado no retorno ao domicílio e A vivência de uma assistência em saúde que não se fundamenta a / efetivamente no cuidado. Conclusão: Diante dos achados, conclui-se que os pacientes com incapacidades funcionais pós-tratamento em UTI requerem uma visão integral, uma vez que essa condição ultrapassa a manifesta limitação do corpo, ocasionando sofrimento emocional, dificuldades de engajamento na reabilitação devido a esse sofrimento e mudanças na dinâmica e relacionamento familiares. Em relação à assistência em saúde recebida, conclui-se que os pacientes experimentaram a descontinuidade do cuidado na transição entre os níveis terciário e primário de atenção e que a assistência recebida não se fundamentou a / efetivamente no cuidado diante da falta de vínculo, acolhimento, escuta e visão ampliada de suas necessidades de saúde. Sugere-se que os profissionais da saúde recebam formação e capacitação voltadas para um cuidado integral, com habilidades para a construção de uma relação afetiva, empática e horizontal com os pacientes. Sugere-se, ainda, a ampliação do conhecimento dos profissionais da saúde sobre as consequências da doença crítica, objetivando tornar o cuidado a esses pacientes mais resolutivo e humano e favorecendo a criação de estratégias específicas para seu acompanhamento após a alta hospitalar

Abstract: Introduction: Functional ability means the individual¿s capacity to perform basic and complex day-to-day activities independently. Studies show that the functional ability may be harmed after a patient is submitted to Intensive Care Unit (ICU) hospitalization; however, how these prost-critical patients experience such inabilities and how they receive healthcare assistance after returning home in little known. Objective: Understanding the patients¿ experiences when facing functional disabilities post-ICU treatment and regarding the healthcare assistance when they return to their homes. Method: This study has a qualitative approach and uses case study as method. The study site is the house of the participants. The sample was intentionally comprised and was concluded after theoretical saturation. The inclusion criteria were: age of 18 years old or more; a history of ICU hospitalization for 15 days or more; use of IMV (Invasive Mechanical Ventilation) during ICU stay; presence of functional capacity limitation right after being discharged from ICU (determined by the Lawton and Brody scale); and return home 30 to 180 days after the hospital discharge. The selection of participants had the contribution of a Hospital Unit and a House Attention Service (SAD, in Portuguese) in a municipality in the South of Minas Gerais. The sample comprised eight participants. Data collection took place through semi-structured interviews and field diary notes, and the analysis of the interviews used Minayo¿s proposal for analyzing thematic content. Results: The sample consisted of 8 subjects and after reading the material, four categories came up: Experiencing emotional suffering and its impact on the functional recovery; Experiencing the loss of family roles and the conflicts of becoming dependent; Experiencing the discontinuity of healthcare when returning home; and Experiencing a healthcare assistance that is not based on the affectivity/effectiveness of the care. Conclusion: Based on the findings, it is concluded that patients with disabilities post-ICU treatment require an integral view, as this condition go beyond the manifest limitation of the body and cause emotional suffering, difficulties in engagement and rehabilitation due to such suffering and changes in the family dynamics and relationships. As for the received healthcare assistance, it was observed that patients experience de discontinuation of the care when transitioning from the third to the first-level care, and that the assistance they received was not based on the affectivity/effectiveness, as there was a lack of bound, reception, listening and broadened view of their health needs. It is suggested that health professionals should receive education and capacitation regarding an unabridged care, with abilities to construct an affective, empathetic and horizontal relationship with their patients. It also suggests that professionals should learn more about critical illnesses, so the care provided to these patients may be more resolving and human, in order to favor the creation of specific strategies to follow them up after their discharge
Subject: Unidades de terapia intensiva
Pessoas com deficiência
Reabilitação
Serviços de assistência domiciliar
Acontecimentos que mudam a vida
Language: Português
Editor: [s.n.]
Citation: SILVA, Camila Zucato da. Vivências de pacientes diante de incapacidades funcionais pós-tratamento em Unidade de Terapia Intensiva. 2018. 1 recurso online (145 p.). Dissertação (mestrado) - Universidade Estadual de Campinas, Faculdade de Enfermagem, Campinas, SP.
Date Issue: 2018
Appears in Collections:FENF - Tese e Dissertação

Files in This Item:
File SizeFormat 
Silva_CamilaZucatoDa_M.pdf2.7 MBAdobe PDFView/Open


Items in DSpace are protected by copyright, with all rights reserved, unless otherwise indicated.