Please use this identifier to cite or link to this item: http://repositorio.unicamp.br/jspui/handle/REPOSIP/333978
Type: TESE DIGITAL
Degree Level: Doutorado
Title: Association among food neophobia, craving for sweets and use of food as reward and pleasure with nutritional status and food choices in adolescents   : Associação entre neofobia alimentar, craving por doces e uso do alimento como recompensa e prazer com estado nutricional e escolhas alimentares em adolescentes  
Title Alternative: Associação entre neofobia alimentar, craving por doces e uso do alimento como recompensa e prazer com estado nutricional e escolhas alimentares em adolescentes  
Author: Previato, Helena Doria Ribeiro de Andrade, 1982-
Advisor: Behrens, Jorge Herman, 1972-
Abstract: Resumo: O comportamento alimentar é influenciado pela interação entre fatores fisiológicos, sociais, culturais, emocionais e sensoriais. Nesse contexto, destacam-se dois tipos de atitudes em relação aos alimentos ¿ a recusa em experimentar alimentos novos e o intenso desejo por determinado tipo ou grupo de alimento como, por exemplo, os doces. Tais atitudes antagônicas, relacionadas, principalmente a fatores sensoriais e hedônicos, refletem nas escolhas e preferências alimentares e, consequentemente, na formação de hábitos de consumo. O presente trabalho teve como objetivo verificar a neofobia alimentar, o craving por doces, o uso do alimento como recompensa e prazer e sua associação com o estado nutricional e as escolhas alimentares de adolescentes. Primeiramente, realizou-se uma revisão narrativa sobre os determinantes da neofobia alimentar e sua influência nas escolhas alimentares. Após a revisão, a escala de neofobia alimentar (ENA) foi traduzida e validada para o português. A versão brasileira da ENA provou ser conceitualmente equivalente ao instrumento original, sem diferença entre os itens das versões em inglês e português (P>0,05) e com alta reprodutibilidade para avaliar a neofobia alimentar (alfa de Cronbach = 0,916). Posteriormente, foi realizado um estudo transversal com 132 adolescentes, de 15 a 19 anos, matriculados em cursos técnicos do Instituto Federal de Poços de Caldas, MG, Brasil. Foram coletados dados sociodemográficos, alimentares, antropométricos e de composição corporal dos adolescentes entre outubro e dezembro de 2015. Apenas 15,9% dos adolescentes foram classificados com alta neofobia alimentar, enquanto a maioria apresentou nível moderado a elevado de craving por doces (69,7%), uso do alimento como recompensa (67,4%) e prazer (73,5%). Além disso, o craving por doces foi associado com excesso de peso, omissão de refeição, inatividade física e consumo de doces (P<0,05). O uso do alimento como recompensa foi associado com adiposidade, inatividade física, falta de interesse em buscar informação sobre alimentos e, ainda, consumo de doces (P<0,05). O uso do alimento como prazer foi associado à inatividade física, falta de interesse em buscar informação sobre alimentos, consumo de doces e refrigerantes (P< 0,05). Houve maior grau de craving por doces, uso do alimento como prazer e maior percentual de gordura corporal no sexo feminino. Em relação ao estado nutricional, 81,8% dos adolescentes eram eutróficos, 10,6% apresentavam sobrepeso e 7,6% eram obesos. Por fim, a maioria dos adolescentes apresentou consumo inadequado de frutas (87,9%) e hortaliças (93,9%). Como conclusão, verificou-se que este estudo contribuiu para validar a versão em português da ENA que será uma ferramenta útil para medir a neofobia alimentar na população brasileira. Contudo, são necessários estudos no Brasil para investigar a presença de neofobia alimentar na população e analisar seu impacto no comportamento alimentar. O presente trabalho também contribuiu para compreender a associação entre os fatores relacionados ao gosto com o estado nutricional e as escolhas alimentares na adolescência. Entretanto, mais pesquisas são necessárias para melhor explorar essa relação com os hábitos alimentares e a obesidade. Isso permitirá a proposição de orientações nutricionais e motivacionais direcionadas a escolhas alimentares mais saudáveis na adolescência

Abstract: Food behavior is influenced by the interaction of physiological, social, cultural, emotional and sensory factors. In this context, it is worth emphasizing two types of attitudes toward food ¿ the avoidance to try new foods, and the intense desire for a specific type or group of food as sugar foods. Such antagonistic attitudes relate mainly to sensory and hedonic characteristics reflect in food choices and preferences. The present study aimed to evaluate food neophobia, craving for sweets, using food as reward and pleasure, and their association with nutritional status and eating choices among adolescents. A narrative review was carried out on food neophobia determinants¿ and its influence on food choices. After this revision, the Food Neophobia Scale (FNS) was translated and validated into Portuguese. The Brazilian version of FNS proved to be conceptually equivalent to the original instrument, with no difference between the English and Portuguese versions (P>0.05) and with high reproducibility (Cronbach's alpha = 0.916). Subsequently, a cross-sectional study was conducted with 132 teenagers aged 15 to 19 enrolled in technical courses at the Federal Institute of Poços de Caldas, MG, Brazil. Socio-demographic, food behavior, anthropometric and body composition data were collected between October and December 2015. Only 15.9% of the adolescents were classified with high food neophobia, while the majority had moderate to high levels of craving for sweets (69.7%), using food as reward (67.4%) and pleasure (73.5%). Craving for sweets was associated with overweight, meal omission, physical inactivity and sweets intake (P<0.05). Using food as reward was associated with adiposity, physical inactivity, lack of interest in information about food and, also, consumption of sweets (P<0.05). Using food as pleasure was associated with physical inactivity, lack of interest in information about food, consumption of sweets and soft drinks (P<0.05). In addition, there was a higher degree of craving for sweets, using food as pleasure and percentage of body fat among female individuals. Regarding the nutritional status, 81.8% of the teenagers were eutrophic, 10.6% were overweight and 7.6% were obese. Finally, the majority of teenagers presented inadequate fruits (87.9%) and vegetables intake (93.9%). As a conclusion, this study contributed to validate the Portuguese version of the FNS, which will be a useful tool to measure food neophobia in the Brazilian population. However, more research is needed in Brazil to investigate the food neophobia and its impact on food behavior among different age group. The present work also contributed to a better understanding of the association among the factors related to taste (craving for sweets, reward and pleasure) with nutritional status and food choices in adolescence. However, further research is still needed to better explore this relationship with eating habits and obesity. This will allow the proposition of nutritional and motivational orientations directed to healthier food choices in adolescence
Subject: Neofobia alimentar
Adolescentes
Estado nutricional
Adiposidade
Language: Multilíngua
Editor: [s.n.]
Citation: PREVIATO, Helena Doria Ribeiro de Andrade. Association among food neophobia, craving for sweets and use of food as reward and pleasure with nutritional status and food choices in adolescents  : Associação entre neofobia alimentar, craving por doces e uso do alimento como recompensa e prazer com estado nutricional e escolhas alimentares em adolescentes  . 2018. 1 recurso online (109 p.). Tese (doutorado) - Universidade Estadual de Campinas, Faculdade de Engenharia de Alimentos, Campinas, SP.
Date Issue: 2018
Appears in Collections:FEA - Tese e Dissertação

Files in This Item:
File SizeFormat 
Previato_HelenaDoriaRibeiroDeAndrade_D.pdf2.15 MBAdobe PDFView/Open


Items in DSpace are protected by copyright, with all rights reserved, unless otherwise indicated.