Please use this identifier to cite or link to this item: http://repositorio.unicamp.br/jspui/handle/REPOSIP/332838
Type: DISSERTAÇÃO DIGITAL
Degree Level: Mestrado
Title: Análise comparativa morfométrica e evolutiva dos dentes posteriores em primatas
Title Alternative: Comparative morphometric and evolutionary analysis of posterior teeth in primates
Author: Fogalli, Giovani Bressan, 1992-
Advisor: Line, Sergio Roberto Peres, 1963-
Abstract: Resumo: A dentição dos mamíferos pode ser organizada em módulos de incisivos, caninos, pré-molares e molares. O padrão modular dos dentes posteriores tem auxiliado no entendimento dos mecanismos por trás da grande variabilidade morfológica e número de dentes entre diferentes espécies. Os dentes posteriores, por sua vez, localizam-se dentro de um campo morfogenético maior que é o palato secundário embrionário. Os módulos de pré-molares e molares possuem graus de independência entre si já demonstrados, bem como interações entre eles por meio de unidades dentárias próximas, este mecanismo foi demonstrado experimentalmente em murinos, sendo conhecido como Cascata Inibitória Dentária (CID), além de interações indutoras relacionadas ao mesênquima durante a formação dos dentes. Assim, os objetivos deste trabalho foram (1) entender como se dá a variação entre módulos dentários em relação à estruturas cranianas e massa corporal, (2) bem como a variação de cada unidade dentária posterior; seguindo a fórmula dentária e a filogenia da ordem dos primatas. Mostramos que dimensões de estruturas cranianas mais próximas dos dentes posteriores tendem ser melhores preditores para os módulos dentários, sendo comprimento e largura do palato secundário os melhores. Em relação a estes melhores preditores, existem diferentes variações alométricas em relação aos módulos dentais para cada fórmula dentária e/ou para cada grupo filogenético dos primatas. A fórmula dentária 3PM3M (PM = pré-molares, M = molares) pode ser dividida em dois subgrupos de acordo com a filogenia: prossímios e platirrinos. Análises separadas dessa fórmula dentária seguindo a filogenia resultam em predições mais precisas e diferenças na presença de alometrias. A dimensão de cada unidade dentária posterior mostrou diferentes graus de correlação com o conjunto de dentes posteriores e variações alométricas específicas para cada um dos quatro clados estudados. As alometrias encontradas sugerem fortemente a ação da CID, o que explica o surgimento das fórmulas dentárias 3PM2M e 2PM3M a partir da fórmula 3PM3M (mais primitiva). Interações entre o último pré-molar decíduo e o primeiro molar permanente, bem como entre o primeiro molar permanente e o último pré-molar permanente hipotetizam o aspecto morfológico dos dentes posteriores. O formato do palato sugere associação com a largura dos dentes. Ainda assim, taxa de crescimento, períodos de sobreposição da formação dentária e cronologia de formação, limitação do crescimento do palato secundário, dieta, comportamento, variação de tamanho e características corporais, entre outros fatores; são alguns dos fatores que podem contribuir na diversidade encontrada na dentição de primatas

Abstract: Dentition can be sorted in modules of incisors, canines, premolars and molars. Posterior teeth modules have been studied to understand the mechanisms behind the huge morphological and numerical variability of teeth among different species, since these modules are located into a broader morphogenetic field, namely, secondary palate. Premolar and molar modules are relatively independent, as well as interactions between them by adjacent teeth demonstrated in murines named Dental Inhibitory Cascade (DIC), and inductive interactions related to mesenchymal tissue during the formation of the teeth. Thus, the aims of this study were (1) understand the variation between molar and premolar modules in relation to cranial structures and body mass, and (2) understand the variations of each posterior; according to dental formula and phylogeny in the order of primates. The results showed that dimensions of structures closer to posterior teeth tend to be better predictors for dental modules, being length and width of the secondary palate the best. Regarding these best predictors, there are exclusive allometric variations related to the dental modules for each dental formula of primates. The formula 3PM3M (PM = premolars, M = molars) can be sorted in two subsets according to phylogeny: prosimians and platyrrhini. Separated analysis resulted in more precise predictions and differences in the allometries. Dimension for each posterior tooth revealed different degrees of correlation to the series of posterior teeth and specific allometry variations to each of the four groups studied. Found allometries strongly suggest the DIC action, which explains the arising of the formulas 3PM2M and 2PM3M from the formula 3PM3M (more primitive). Interactions between the last deciduous premolar tooth and the first permanent molar tooth, and between this latter and the last permanent premolar, hypothesize the morphologic aspect of the posterior teeth. The shape of the palate seemed to be associated to the size of teeth. Nevertheless, growth rate, periods of overlap in teeth formation and chronology of teeth formation, limitation of secondary palate growth, diet, behaviour, body size and features, and so on; are some factors that might have contributed to the diversity found in the primate dentition
Subject: Primatas
Dente pré-molar
Dente molar
Filogenia
Evolução (Biologia)
Language: Português
Editor: [s.n.]
Citation: FOGALLI, Giovani Bressan. Análise comparativa morfométrica e evolutiva dos dentes posteriores em primatas. 2018. 1 recurso online (60 p.). Dissertação (mestrado) - Universidade Estadual de Campinas, Faculdade de Odontologia de Piracicaba, Piracicaba, SP.
Date Issue: 2018
Appears in Collections:FOP - Tese e Dissertação

Files in This Item:
File SizeFormat 
Fogalli_GiovaniBressan_M.pdf1.38 MBAdobe PDFView/Open


Items in DSpace are protected by copyright, with all rights reserved, unless otherwise indicated.