Please use this identifier to cite or link to this item: http://repositorio.unicamp.br/jspui/handle/REPOSIP/332781
Type: TESE DIGITAL
Degree Level: Doutorado
Title: Retorno ao trabalho de pacientes com síndrome coronariana aguda (SCA)
Title Alternative: Return to work of patients with acute coronary syndrome (SCA)
Author: Uhlmann, Dalila Bertanha, 1982-
Advisor: Alexandre, Neusa Maria Costa, 1954-
Abstract: Resumo: As doenças cardiovasculares (DCV) representam um grande impacto, em termos de mortalidade e morbidade para a sociedade brasileira. Esta pesquisa tem como objetivos: Verificar o tempo de retorno ao trabalho de pacientes com síndrome coronariana aguda (SCA); relacionar o tempo de retorno ao trabalho destes pacientes com as variáveis sociodemográficas, clínicas, psicossociais (qualidade de vida, ansiedade e depressão, impacto da doença no cotidiano) e ocupacionais (desempenho no trabalho) e correlacionar o desempenho no trabalho com a aptidão cardiorrespiratória, qualidade de vida relacionada à saúde, ansiedade, depressão e impacto da doença. O estudo realizado em um ambulatório especializado de cardiologia de um hospital universitário de grande porte. Foram incluídos 65 pacientes com diagnóstico clínico de SCA que relataram estar trabalhando no momento da entrevista. Para a coleta de dados foram utilizados: o questionário de caracterização sociodemográfica, clínica e ocupacional; Questionário de Avaliação do Desempenho no Trabalho (WRFQ-Br); Veterans Specific Activity Questionnaire (VSAQ); MacNew Heart Disease Health-related Quality of Life instrument (MacNew); Escala Hospitalar de Ansiedade e Depressão (HADS); e o Questionário de Impacto da Doença no Cotidiano do Valvopata (IDCV). Para análise estatística foram empregados o teste não-paramétrico de Mann-Whitney com o Pós-teste de Dunn e o coeficiente de correlação de Spearmam. Em relação aos objetivos os dados do presente estudo permitem concluir que o tempo de retorno ao trabalho foi de 7,3 meses, maior do que os relatados em outros estudos. Não foi constatada diferença estatisticamente significativa na comparação entre o tempo de retorno ao trabalho e as variáveis sociodemográficas, clínicas incluindo a avaliação da capacidade funcional (em mets) e psicossociais (QVRS, ansiedade, depressão e impacto da doença). Os indivíduos que exerciam o tipo de trabalho manual apresentaram um tempo de retorno ao trabalho mais elevado. Verificou-se que a maioria dos domínios do WRFQ- Br que avalia o desempenho no trabalho mostrou correlações de forte magnitude com a QVRS. O desempenho no trabalho apresentou correlação inversamente significativa com as medidas de ansiedade e depressão, o que mostrou que quanto melhor o desempenho no trabalho, menor os traços de ansiedade e depressão. Por outro lado, o desempenho no trabalho foi fracamente correlacionado com a aptidão respiratória e não evidenciou relação com o impacto da doença. Os dados sugerem a relevância e necessidade do desenvolvimento de estratégias e novas pesquisas com a finalidade de promover a reabilitação de trabalhadores com SCA para que estes possam retornar ao trabalho

Abstract: As doenças cardiovasculares (DCV) representam um grande impacto, em termos de mortalidade e morbidade para a sociedade brasileira. Esta pesquisa tem como objetivos: Verificar o tempo de retorno ao trabalho de pacientes com síndrome coronariana aguda (SCA); relacionar o tempo de retorno ao trabalho destes pacientes com as variáveis sociodemográficas, clínicas, psicossociais (qualidade de vida, ansiedade e depressão, impacto da doença no cotidiano) e ocupacionais (desempenho no trabalho) e correlacionar o desempenho no trabalho com a aptidão cardiorrespiratória, qualidade de vida relacionada à saúde, ansiedade, depressão e impacto da doença. O estudo realizado em um ambulatório especializado de cardiologia de um hospital universitário de grande porte. Foram incluídos 65 pacientes com diagnóstico clínico de SCA que relataram estar trabalhando no momento da entrevista. Para a coleta de dados foram utilizados: o questionário de caracterização sociodemográfica, clínica e ocupacional; Questionário de Avaliação do Desempenho no Trabalho (WRFQ-Br); Veterans Specific Activity Questionnaire (VSAQ); MacNew Heart Disease Health-related Quality of Life instrument (MacNew); Escala Hospitalar de Ansiedade e Depressão (HADS); e o Questionário de Impacto da Doença no Cotidiano do Valvopata (IDCV). Para análise estatística foram empregados o teste não-paramétrico de Mann-Whitney com o Pós-teste de Dunn e o coeficiente de correlação de Spearmam. Em relação aos objetivos os dados do presente estudo permitem concluir que o tempo de retorno ao trabalho foi de 7,3 meses, maior do que os relatados em outros estudos. Não foi constatada diferença estatisticamente significativa na comparação entre o tempo de retorno ao trabalho e as variáveis sociodemográficas, clínicas incluindo a avaliação da capacidade funcional (em mets) e psicossociais (QVRS, ansiedade, depressão e impacto da doença). Os indivíduos que exerciam o tipo de trabalho manual apresentaram um tempo de retorno ao trabalho mais elevado. Verificou-se que a maioria dos domínios do WRFQ- Br que avalia o desempenho no trabalho mostrou correlações de forte magnitude com a QVRS. O desempenho no trabalho apresentou correlação inversamente significativa com as medidas de ansiedade e depressão, o que mostrou que quanto melhor o desempenho no trabalho, menor os traços de ansiedade e depressão. Por outro lado, o desempenho no trabalho foi fracamente correlacionado com a aptidão respiratória e não evidenciou relação com o impacto da doença. Os dados sugerem a relevância e necessidade do desenvolvimento de estratégias e novas pesquisas com a finalidade de promover a reabilitação de trabalhadores com SCA para que estes possam retornar ao trabalho
Subject: Retorno ao trabalho
Desempenho profissional
Sindrome coronariana aguda
Qualidade de vida
Ansiedade
Depressão
Language: Português
Editor: [s.n.]
Citation: UHLMANN, Dalila Bertanha. Retorno ao trabalho de pacientes com síndrome coronariana aguda (SCA). 2017. 1 recurso online (98 p.). Tese (doutorado) - Universidade Estadual de Campinas, Faculdade de Enfermagem, Campinas, SP.
Date Issue: 2017
Appears in Collections:FENF - Tese e Dissertação

Files in This Item:
File SizeFormat 
Uhlmann_DalilaBertanha_D.pdf1.54 MBAdobe PDFView/Open


Items in DSpace are protected by copyright, with all rights reserved, unless otherwise indicated.