Please use this identifier to cite or link to this item: http://repositorio.unicamp.br/jspui/handle/REPOSIP/330709
Type: DISSERTAÇÃO DIGITAL
Degree Level: Mestrado
Title: Cirurgia de revascularização do miocárdio no HC-UNICAMP : perioperatório e sobrevida em longo prazo
Title Alternative: Coronary artery bypass graft surgery at UNICAMP Clinics Hospital : perioperative and long term survival
Author: Kimura-Medorima, Sheila Tatsumi, 1984-
Advisor: Sposito, Andrei Carvalho, 1967-
Abstract: Resumo: No Brasil, o EuroSCORE subestima o risco do paciente e faltam estudos para delinear nossos próprios indicadores de risco. Assim, nosso objetivo é analisar parâmetros perioperatórios de pacientes submetidos a revascularização cirúrgica do miocárdio (RVM) para determinar preditores de morte em 30 dias e em longo prazo, e também estimar o valor da adição de novos preditores na estimativa do risco pré-operatório obtida pelo EuroSCORE. Foi realizado um estudo observacional longitudinal com avaliação prospectiva da sobrevida de 520 pacientes consecutivos que foram submetidos à RVM entre 2007 e 2013 no HC-UNICAMP. A mediana de idade foi de 61 anos, 72% sexo masculino, 42% diabéticos, 37% com IAM nos últimos 30 dias e 20% com angina CCS IV. Não houve diferença na proporção de mortes entre os pacientes das diferentes equipes cirúrgicas, como também entre os anos em que a cirurgia foi realizada. O período de seguimento mediano foi de 1025 dias (2,8 anos) e máximo de 2816 dias (7,7 anos). Ao final do período, 183 pacientes morreram (35%), sendo 30 (5,8%) antes da alta hospitalar e 17 (3,3%) antes de 30 dias após a alta. Fibrilação atrial prévia confere um risco relativo (HR) de 1,94 (IC 95% 1,032-3,645; valor p=0,04) e ureia '> ou =' 50mg/dL HR de 1,44 (IC95% 1,437-1,973, valor p=0,025) de morte em longo prazo, ajustado para idade, sexo e diabetes. A duração da onda P maior que 110ms confere HR de 1,40 (IC 95% 1,023-1,91, valor p=0,036) de morte em longo prazo; comparável ao risco do diabético (HR 1,35, IC95% 1,009-1,803, valor p=0,043), mantendo no mesmo modelo idade e sexo como variáveis de ajuste. O EuroSCORE subestima a mortalidade em 30 dias da nossa população (mortalidade predita 5,06%±4,51, mortalidade observada 8,84%±7,50, correlação=0,459, valor p<0,0001). Apesar disso, o EuroSCORE '> ou ='6 pontos identifica pacientes com maior probabilidade de morte em 30 dias (ß=2,001, IC95% 1,044-3,834, valor p=0,037), além de ser preditor de morte em longo prazo (HR 1,919, IC95% 1,044-3,834, valor p=0,037). Adicionar a duração da onda P como variável contínua ao EuroSCORE melhora a predição de morte em longo prazo (valor NRI=0,08, EP=0,039, valor p=0,037; valor IDI=0,01, EP=0,004, valor p=0,016). Em conclusão, a mortalidade prevista pelo EuroSCORE realmente subestima e ocorrência de morte em nossa população, o que reforça a necessidade de desenvolvermos nosso próprio escore de risco pré-operatório. Antecedente de fibrilação atrial, hipertrofia do ventrículo esquerdo e duração da onda P pelo ECG não são considerados no EuroSCORE, mas poderiam ser incluídos no escore de risco pré-operatório, uma vez que são preditores independentes de morte em longo prazo após RVM. Os modelos de regressão podem contribuir para o desenvolvimento de um escore de risco a ser validado em nossa população futuramente

Abstract: Preoperative risk stratification is a challenge in Brazil, once very few available tools like EuroSCORE, implies questionable generalization to the Brazilian population. Our aim is to analyze perioperative parameters from patients undergoing CABG to determine predictors of 30-day and long-term all-cause death and estimate the value of adding new predictors to the preoperative risk by EuroSCORE. We performed a longitudinal observational study with prospective survival analysis from 520 consecutive patients operated from 2007 to 2013 in HC-UNICAMP. The median age was 61 years, 72% male, 42% diabetics, 37% with myocardial infarction within 30 days and 30% with angina CCS class IV. There was no difference of deaths among different surgeons, neither among the years when the surgery was performed. The median follow-up period was 1025 days (2.8years), maximum follow-up of 2816 days (7.7 years). At the end of the study, 183(35%) were dead, 30(5,8%) before discharge and 17(3,3%) until 30 days after discharge. Previous atrial fibrillation raised long-term death hazard ratio (HR1.94, 95%CI1.03-3.64, p-value=0.04) and also serum urea '> or =' 50mg/dL (HR1.44, 95%CI1.43-1.97, p-value=0.025), both adjusted for age, sex and diabetes. P-wave duration '> or ='110ms is associated with a higher risk of death (HR1.40, 95%CI 1.02-1.91, p-value=0.036), which is comparable to the risk of being diabetic (HR1.35, 95%CI 1.01-1.80, p-value=0.043), both adjusted for age and sex in the same multivariable model. EuroSCORE underestimates 30-day mortality in our population (predicted mortality 5.06%±4.51, observed mortality 8.84%±7.50, correlation=0.459, p-value<0.001). Meanwhile, EuroSCORE?6 points marks patients with higher probability of 30-day death (ß=2.001, 95%CI1.044-3.834, valor p=0.037), and also predicts long-term death (HR1.919, 95%CI1.044-3.834, valor p=0.037). Adding P-wave duration as a continuous variable to EuroSCORE enhances long-term death prediction (NRI value=0.08, SE=0.039, p-value=0.037; IDI value=0.01, SE=0.004, p-value=0.016). In conclusion, EuroSCORE underestimates death in our population indeed, which reinforces the importance of keeping efforts to develop our own preoperative risk score. Previous atrial fibrillation, left ventricle hypertrophy and P-wave duration are not included in EuroSCORE, however they could take part in preoperative risk evaluation, once they are independent predictors of long-term all-cause death after CABG. The logistic regression model can contribute to the development of a risk score to be validated in our population in future studies
Subject: Revascularização miocárdica
Doença das coronárias
Doenças cardiovasculares
Avaliação de riscos
Mortalidade
Language: Português
Editor: [s.n.]
Citation: KIMURA-MEDORIMA, Sheila Tatsumi. Cirurgia de revascularização do miocárdio no HC-UNICAMP: perioperatório e sobrevida em longo prazo. 2017. 1 recurso online (138 p.). Dissertação (mestrado) - Universidade Estadual de Campinas, Faculdade de Ciências Médicas, Campinas, SP. Disponível em: <http://www.repositorio.unicamp.br/handle/REPOSIP/330709>. Acesso em: 2 set. 2018.
Date Issue: 2017
Appears in Collections:FCM - Tese e Dissertação

Files in This Item:
File SizeFormat 
Medorima_SheilaTatsumiKimura_M.pdf4.01 MBAdobe PDFView/Open


Items in DSpace are protected by copyright, with all rights reserved, unless otherwise indicated.