Please use this identifier to cite or link to this item: http://repositorio.unicamp.br/jspui/handle/REPOSIP/330590
Type: TESE DIGITAL
Degree Level: Doutorado
Title: Repúblicas contestadas : liberdade, trabalho e disputas políticas na Amazônia do século XIX
Title Alternative: Contested republics : freedom, labor and policy disputes in nineteenth-century Amazon
Author: Paz, Adalberto Júnior Ferreira, 1981-
Advisor: Batalha, Claudio Henrique de Moraes, 1957-
Abstract: Resumo: Ao longo do século XIX, uma região disputada entre o Brasil e a França, localizada no extremo norte amazônico, foi ocupada por diversos tipos de fugitivos, incluindo escravos, desertores, criminosos foragidos da Justiça, e demais pessoas cuja força de trabalho era objeto de intensa exploração. A partir da revolta da Cabanagem, aquela área se tornou notório refúgio de rebeldes, além de continuar atraindo índios, mestiços e negros livres e libertos ameaçados por instrumentos legais de compulsão ao trabalho, como os chamados Corpos de Trabalhadores. Em 1841, um acordo entre os países litigantes neutralizou o território conhecido como Contestado Franco-Brasileiro, entre os rios Oiapoque e Araguari. Isso permitiu aos moradores locais a formação de vilarejos politicamente autônomos - com destaque para os povoados do Amapá e Cunani - em uma área declarada sem soberania nacional definida. Assim, esta tese busca analisar o desenvolvimento histórico dessas sociedades, enfatizando a constituição peculiar das suas populações, suas relações com o mundo do trabalho amazônico oitocentista, bem como a complexidade das dinâmicas políticas, sociais e econômicas estabelecidas entre os povoados, e destes com diversas regiões do Pará à Guiana Francesa

Abstract: Throughout the nineteenth century, a disputed region between Brazil and France, located in the extreme north of the Amazon, was occupied by several types of fugitives, including slaves, deserters, criminals evading justice, and other people whose labor force was the object of exploitation. Since the Cabanagem revolt, that area became a notorious refuge for rebels, as well as continuing to attract Indians, mestizos and free and freedmen blacks threatened by legal instruments of compulsion to work, such as the so-called Corpos de Trabalhadores (Workers' Corps). In 1841, an agreement between the litigating countries neutralized the territory known as Franco-Brazilian disputed, between the rivers Oiapoque and Araguari. This allowed the local residents to form politically autonomous villages - notably the villages of Amapá and Cunani - in an area declared without definite national sovereignty. Thus, this thesis aims to analyze the historical development of these societies, emphasizing the peculiar constitution of their populations, their relations with the world of Amazonian work in the XIX century, as well as the complexity of the political, social and economic dynamics established between the villages, and of these with diverse regions of the Province of Pará up to the French Guiana
Subject: Comunidades de escravos fugitivos
Trabalho - Amazônia - Aspectos sociais
Amapá - Fronteiras políticas
Language: Português
Editor: [s.n.]
Citation: PAZ, Adalberto Júnior Ferreira. Repúblicas contestadas: liberdade, trabalho e disputas políticas na Amazônia do século XIX. 2017. 1 recurso online (296 p.). Tese (doutorado) - Universidade Estadual de Campinas, Instituto de Filosofia e Ciências Humanas, Campinas, SP. Disponível em: <http://www.repositorio.unicamp.br/handle/REPOSIP/330590>. Acesso em: 2 set. 2018.
Date Issue: 2017
Appears in Collections:IFCH - Tese e Dissertação

Files in This Item:
File SizeFormat 
Paz_AdalbertoJuniorFerreira_D.pdf9.66 MBAdobe PDFView/Open


Items in DSpace are protected by copyright, with all rights reserved, unless otherwise indicated.