Please use this identifier to cite or link to this item: http://repositorio.unicamp.br/jspui/handle/REPOSIP/321652
Type: TESE DIGITAL
Degree Level: Doutorado
Title: Humanizar o feroz : uma antropologia do conflito armado na Amazônia colombiana
Title Alternative: Humanizar lo feroz : una antropología de los conflictos armados en el Amazonas colombiana
Author: Tobón, Marco, 1981-
Advisor: Dagnino, Evelina, 1945-
Abstract: Resumo: O propósito fundamental desta pesquisa é compreender como os povos indígenas Muina (uitoto), Muinane, Andoke e Nonuya da Amazônia colombiana - autonomeados "Gente do centro"-, defendem sua vida social e constroem posições políticas autônomas frente aos atores do conflito armado, a guerrilha das FARC e o exército oficial. A guerra colombiana, que chega a seu término depois de cinquenta e dois anos, estendeu sua dinâmica armada, na última década, para os territórios amazônicos dos povos indígenas. Estes fatos exigem um sério esforço analítico que explique a situação humanitária que a guerra gera na realidade indígena local. Para aprofundar no conhecimento das condições humanitárias geradas pelo conflito, este estudo apelou a recursos etnográficos dirigidos a enfocar as experiências nas quais a cultura participa na organização da ação política e dos processos de resistência locais. Propõe-se, em consequência, contribuir às abordagens que concebem a cultura como constitutiva dos modos de ação política. Esta perspectiva se enquadra nos debates atuais de uma antropologia amazônica que tem o desafio de pensar como o modo de vida indígena e, as práticas culturais cotidianas, integram a defesa de sua autonomia política e a construção da historia regional

Abstract: The fundamental purpose of this research is to understand how indigenous of Colombian Amazon: Muina (Uitoto) Muinane, Andoke and Nonuya - the self-named "People of Center" - defends their social lifes and builds autonomous political positions against actors of armed conflict, the FARC and the official army of Colombia. Colombia's war, which comes to an end after fifty-two years, has extended its armed dynamic in the last decade, to the Amazonian territories of indigenous. These facts require a serious analytical effort to explain the humanitarian situation that war generates to the local indigenous reality. To deepen the knowledge of the humanitarian conditions generated by the conflict, the study called for ethnographic resources directed to focus the experiments in which culture participates in the organization of political action and local resistance processes. It is proposed, therefore, contribute to approaches that conceive culture as constitutive of the political action modes. This view falls into the current debates of an Amazonian anthropology that has the challenge to think about how the indigenous way of life and cultural practices of everyday, integrates the defense of political autonomy and the construction of regional history
Subject: Etnologia
Conflito social
Indios da América do Sul - Amazônia
Não-violência
Cultura
Editor: [s.n.]
Citation: TOBÓN, Marco. Humanizar o feroz: uma antropologia do conflito armado na Amazônia colombiana. 2016. 1 recurso online (251 p.). Tese (doutorado) - Universidade Estadual de Campinas, Instituto de Filosofia e Ciências Humanas, Campinas, SP. Disponível em: <http://www.repositorio.unicamp.br/handle/REPOSIP/321652>. Acesso em: 31 ago. 2018.
Date Issue: 2016
Appears in Collections:IFCH - Tese e Dissertação

Files in This Item:
File SizeFormat 
Tobon_Marco_D.pdf2.67 MBAdobe PDFView/Open


Items in DSpace are protected by copyright, with all rights reserved, unless otherwise indicated.