Please use this identifier to cite or link to this item: http://repositorio.unicamp.br/jspui/handle/REPOSIP/321367
Type: TESE DIGITAL
Degree Level: Doutorado
Title: Trabalho, mobilidade, circulação : a força de trabalho em movimento
Title Alternative: Work, mobility, circulation : the labour-power in movement
Author: Felix, Gil, 1981-
Advisor: Lourenço, Fernando Antonio, 1955-
Abstract: Resumo: Nesta tese, analiso processos sociais de mobilidade espacial e de circulação mercantil da força de trabalho, considerando, em especial, as transformações decorrentes da chamada acumulação flexível do capital e as características que essas transformações assumem frente a aspectos específicos de formações dependentes como o Brasil. Para tanto, dando prosseguimento a investigações anteriores sobre as condições de constituição e reprodução social da pequena produção rural, por um lado, e, por outro, sobre as especificidades do exército de reserva nas formações dependentes, foram analisados dados de uma nova etapa de pesquisa de campo realizada junto a trabalhadores de um grande projeto da indústria da mineração na Amazônia Oriental. Fruto de um plano estratégico global da empresa Vale, o grande projeto em questão foi composto pela construção de uma megamina e de uma usina metalúrgica entre os anos de 2007 e 2010, visando explorar as reservas das Serras da Onça e do Puma, situadas em região limítrofe dos municípios de Ourilândia do Norte, Tucumã e São Felix do Xingu, no estado do Pará, norte do Brasil. Nesse sentido, em um primeiro momento, analiso características das frentes de expansão, dos grandes projetos e das morfologias sociais de deslocamento de trabalhadores e trabalhadoras nestas cidades, assim como das respectivas trajetórias de circulação da força de trabalho que parte deles estabelece em várias regiões do país, principalmente nas empresas terceirizadas e subcontratadas, nas empresas agropecuárias, no mercado informal remunerado por dia de trabalho ou tarefa e no emprego doméstico. Em seguida, considerando tais trajetórias junto a tendências globais de transformações no mundo do trabalho, analiso os processos de aceleração e amplificação da circulação mercantil da força de trabalho que vêm ocorrendo nas últimas décadas e que estão, ao menos no caso brasileiro, diretamente relacionados a um regime de superexploração do trabalho. Por fim, concluo que esses processos implicam em uma maior aproximação entre o exército ativo e o exército de reserva e, portanto, em uma nova condição imposta à classe trabalhadora.

Abstract: In this thesis, I analyze social processes of spatial mobility and labour-power circulation, considering, in particular, the transformations arising from the so-called flexible accumulation of capital and the characteristics that these transformations assume against specific aspects of dependent formations such as Brazil. In order to carry out previous research on the conditions for the constitution and social reproduction of the small rural production, on the one hand, and on the other, on the specificities of the reserve army in the dependent formations, data were analyzed for a new research stage of fieldwork held together with workers of a large mining industry project in the Eastern Amazon. As a result of Vale's global strategic plan, the major project in question consisted of the construction of a megamine and a metallurgical plant between 2007 and 2010, in order to explore the reserves of the Onça and Puma mountain ranges, located in the region bordering the municipalities of Ourilândia do Norte, Tucumã and São Felix do Xingu, in the state of Pará, northern Brazil. In this sense, in the first instance, I analyze the characteristics of the fronts of expansion, the large projects and the traffic of workers attracted and then expelled from the cities that receive these flows, as well as the respective social morphologies of displacement and trajectories of circulation of the labour-power that part of them establishes in several regions of the country, mainly in outsourced and subcontracted companies, in the agricultural companies, in the informal market remunerated by day of work or task and in the domestic employment. Then, considering these trajectories along with global trends of transformations in the world of work, I analyze the processes of acceleration and amplification of the mercantile circulation of the labour-power that have been occurring in the last decades and are, at least in the Brazilian case, directly related to a regime of super-exploitation of labour-power. Finally, I conclude that these processes imply a closer approximation between the active army and the reserve army and, therefore, in a new condition imposed on the working class
Subject: Classe trabalhadora
Mobilidade espacial
Capitalismo
Mercado de trabalho
Minas e recursos minerais - Amazônia
Teoria do trabalho como base do valor
Dependência - Teoria
Editor: [s.n.]
Citation: FELIX, Gil. Trabalho, mobilidade, circulação: a força de trabalho em movimento. 2016. 1 recurso online (352 p.). Tese (doutorado) - Universidade Estadual de Campinas, Instituto de Filosofia e Ciências Humanas, Campinas, SP. Disponível em: <http://www.repositorio.unicamp.br/handle/REPOSIP/321367>. Acesso em: 31 ago. 2018.
Date Issue: 2016
Appears in Collections:IFCH - Tese e Dissertação

Files in This Item:
File SizeFormat 
Felix_Gil_D.pdf4.36 MBAdobe PDFView/Open


Items in DSpace are protected by copyright, with all rights reserved, unless otherwise indicated.