Please use this identifier to cite or link to this item: http://repositorio.unicamp.br/jspui/handle/REPOSIP/319197
Type: DISSERTAÇÃO DIGITAL
Degree Level: Mestrado
Title: O papel da Unidade de Terapia Intensiva na redução da mortalidade materna = The role of intensive care unit in reducing maternal mortality
Title Alternative: The role of intensive care unit in reducing maternal mortality
Author: Soares, Fabiano Miguel, 1977
Advisor: Pacagnella, Rodolfo de Carvalho, 1974-
Abstract: Resumo: Introducão: A mortalidade materna (MM) tem sido foco de muitos estudos atualmente, em partes devido à meta de diminuição da mortalidade materna entre os 08 objetivos do milênio, definidos pela Organização Nações Unidas (ONU). Entre as ferramentas utilizadas para a diminuição da mortalidade materna estão a utilização de unidades de terapia intensiva (UTI). No entanto, a utilização dos leitos de UTI por pacientes obstétricas ainda gera uma série de questionamentos, entre eles, em que intensidade a utilização da UTI por pacientes obstétricas pode reduzir a mortalidade materna. Entretanto na literatura não encontramos estudos suficientes para afirmar qual o real impacto da utilização de leitos de UTI na redução da mortalidade materna Objetivos: Avaliar o impacto da utilização de Unidades de Terapia Intensiva na redução da mortalidade materna. Metodologia: Análises secundárias de dois estudos transversais multicêntricos, um nacional e outro envolvendo vários países em quatro continentes. O estudo nacional envolveu 27 centros de referência no Brasil entre os anos de 2009 e 2010 e fez a vigilância dos casos de morbidade materna grave e avaliação de fatores associados e desfechos associados. O estudo interpaíses foi um estudo transversal com objetivos de fazer uma vigilância dos casos de morbidade materna grave e identificação de fatores de risco e de desfechos maternos ruins entre os anos de 2010 e 2011. Ambos estudos trabalharam com mulheres com desfecho materno grave, por isso foram utilizados para estabelecermos uma associação entre disponibilidade e admissão em UTI e a ocorrência de mortalidade materna. Resultados: No estudo interpaíses, das 314.623 mulheres que participaram do estudo, 2.709 (0,86%) apresentaram desfecho materno grave. Neste grupo, 2.111 (78%) foram atendidas em instituições com disponibilidade de leitos de UTI, e 837 (30,9%) foram admitidas em leitos de UTI. Os resultados mostraram que, entre as pacientes com desfecho materno grave, a utilização isolada de UTI não contribuiu para redução da mortalidade materna, no entanto quando se considerou o escore de severidade materna (MSS), a utilização de UTI reduziu em 80% a chance de ocorrência de mortalidade materna. No estudo nacional, houve 9.555 (11,6%) mulheres com complicações maternas e desfecho materno grave. Neste grupo, 8.135 (85,1%) foram atendidas em instituições com disponibilidade de leitos de UTI, e 2.059 (25,3%) foram admitidas em leitos de UTI. Na análise de regressão multivariada, a utilização de UTI esteve associada à mortalidade materna, no entanto, quando se considera a gravidade da doença pelo MSS, a chance de ocorrência de mortalidade materna foi reduzida nas mulheres admitidas na UTI. Conclusão: A utilização de leitos de UTI obstétrica segundo critérios de gravidade diminui a chance da ocorrência de morte materna. A construção e utilização de ferramentas para a otimização dos leitos de UTI disponíveis pode influenciar na melhor distribuição dos recursos e servir como instrumento para definição de politicas de gerenciamento em saúde

Abstract: Introduction: Maternal mortality has been the focus of many current studies, in part due to the decrease target of maternal mortality among the 08 Millennium Development Goals, set by the United Nations (UN). Among the tools used for the reduction of maternal mortality are the use of intensive care units (ICU). However, the use of obstetric patients for ICU beds still raises a number of questions, among them, how the ICU utilization can reduce maternal mortality. However, in the literature there are no studies to state what is the real impact of the use of ICU beds in reducing maternal mortality. Objectives: Assess the impact of the use of intensive care units (ICU) in maternal mortality from obstetric population. Methods: secondary analysis of two multicenter cross-sectional studies, one national and one involving several countries on four continents. The national study involved 27 reference facilities in Brazil between 2009 and 2010 and surveilled severe maternal morbidity, associated factors and associated outcomes. The Multicountry study was a cross-sectional study aimed to surveilled severe maternal morbidity and identification of risk factors and poor maternal outcomes between the years 2011 and 2013. Both studies worked with women with severe maternal outcome, so they were used to establish an association between availability and admission to the ICU and the occurrence of maternal mortality. Results: In multicountry study, among 314,623 women who participated in the study, 2,709 (0.86%) had severe maternal outcome. In this group, 2,111 (78%) were treated in institutions with availability of ICU beds, and 837 (30.9%) were admitted to ICU beds. The results showed that among patients with severe maternal outcome, the isolated use of ICU did not contribute in reducing maternal mortality, however when considering the maternal severity score (MSS), the use of UTI reduced by 80% the chance of maternal mortality. In the national study, there were 9,555 (11.6%) women with maternal complications and severe maternal outcomes. In this group, 8,135 (85.1%) were treated in institutions with availability of ICU beds, and 2,059 (25.3%) were admitted to ICU beds. In multivariate regression analysis, ICU was associated with maternal mortality, however, when considering the severity of the disease by the MSS, the chance of maternal mortality was reduced. Conclusion: The use of ICU beds for obstetric population according severity decreases the chance of maternal death. The construction and use of tools to correct utilization of ICU beds can influence the optimization of resources and serve as a tool for defining health management policies
Subject: Mortalidade materna
Near miss
Unidades de terapia intensiva
Complicações na gravidez
Editor: [s.n.]
Citation: SOARES, Fabiano Miguel. O papel da Unidade de Terapia Intensiva na redução da mortalidade materna = The role of intensive care unit in reducing maternal mortality. 2016. 1 recurso online (89 p.). Dissertação (mestrado) - Universidade Estadual de Campinas, Faculdade de Ciências Médicas, Campinas, SP. Disponível em: <http://www.repositorio.unicamp.br/handle/REPOSIP/319197>. Acesso em: 31 ago. 2018.
Date Issue: 2016
Appears in Collections:FCM - Tese e Dissertação

Files in This Item:
File SizeFormat 
Soares_FabianoMiguel_M.pdf1.59 MBAdobe PDFView/Open


Items in DSpace are protected by copyright, with all rights reserved, unless otherwise indicated.