Please use this identifier to cite or link to this item: http://repositorio.unicamp.br/jspui/handle/REPOSIP/317599
Type: DISSERTAÇÃO
Degree Level: Mestrado
Title: Dinâmica de renovação da células germinativas femininas em duas espécies de ostariophysi com diferentes ciclos reprodutivos = serrasalmus maculatus (characiformes) e pimelodus maculatus (siluriformes)
Title Alternative: Dynamics of female germ cell renew in two species of otariophysi with different reproductive cycles : serrasalmus maculatus (characiformes) and pimelodus maculatus (siluriformes)
Author: Wildner, Daniel Dantas, 1985-
Advisor: Quagio-Grassiotto, Irani
Grassiotto, Irani Quagio
Abstract: Resumo: Na maioria dos Teleostei o desenvolvimento gonadal é periódico e acompanha as estações reprodutivas anuais. Ao longo da vida reprodutiva feminina a renovação das células germinativas é constante e responde pela produção ilimitada dos folículos ovarianos. Aqui a dinâmica de renovação das células germinativas femininas, que resulta na formação dos folículos ovarianos, foi estudada em duas diferentes espécies de Ostariophysi com distintos comportamentos reprodutivos: o Serrasalmus maculatus (Characiformes) e o Pimelodus maculatus (Siluriformes). O estudo teve por base dados biométricos, morfométricos e a análise histológica das gônadas, interpretado segundo novas propostas de classificação dos estágios do desenvolvimento oocitário e das fases do ciclo reprodutivo. Adicionalmente, a formação dos folículos ovarianos a partir das oogônias isoladas presentes no epitélio das lamelas, sua proliferação formando ninhos e entrada em meiose dando origem aos oócitos, é descrita tendo como modelo S. maculatus. Os estágios do desenvolvimento oocitário são caracterizados para ambas as espécies. S. maculatus com período reprodutivo longo compreendido principalmente entre os meses de inverno e primavera (hemisfério sul), tem fecundidade indeterminada. Em S. maculatus a foliculogênese é mais intensa nos ovários em Regeneração, reconhecidos por conterem apenas oócitos pré-vitelogênicos, alguns já com alvéolos corticais. No epitélio das lamelas os ninhos contendo oogônias em proliferação são proporcionalmente mais numerosos do que as oogônias isoladas. Nas gônadas em Desenvolvimento, os ninhos contendo oogônias e aqueles contendo oócitos profásicos iniciais, predominam em relação às oogônias isoladas. Nelas, parte dos oócitos pré-vitelogênicos entram e avançam na vitelogênese. Nas gônadas consideradas Aptas à Desova, a quantidade de ninhos de oogônias e oócitos profásicos iniciais é menor relativamente às demais fases e as oogônias isoladas aparecem com maior frequência. Os oócitos vitelogênicos tardios e completamente desenvolvidos convivem com os oócitos pré-vitelogênicos. Resultantes da liberação dos oócitos maduros aparecem os complexos foliculares vazios. Nos ovários em Regressão, a retomada da proliferação das oogônias é detectada pelo aumento do número de ninhos, alguns deles já contendo oócitos profásicos iniciais. A atresia dos folículos contendo oócitos não liberados convive com os oócitos pré-vitelogênicos. Pimelodus maculatus com período reprodutivo nos meses de verão (hemisfério sul), tem fecundidade determinada. Também nessa espécie, os eventos iniciais da foliculogênese são mais intensos nos ovários em Regeneração, nos quais os únicos oócitos presentes são os pré-vitelogênicos. No epitélio das lamelas, os ninhos contendo oogônias em proliferação são proporcionalmente mais frequentes que as oogônias isoladas e ninhos contendo oócitos profásicos iniciais. Nas gônadas em Desenvolvimento, a frequência do numero de ninhos contendo oogônia difere estatisticamente da frequência de ninhos de oócitos e as oogônias isoladas no epitélio. Nessas gônadas parte dos oócitos pré-vitelogênicos entram em vitelogênese. Nos ovários Aptos à Desova, os ninhos de oogônias e oócitos profásicos iniciais aparecem em menor quantidade relativamente às oogônias isoladas. Neles, os oócitos completamente desenvolvidos predominam sobre aqueles vitelogênicos e pré-vitelogênicos. Nos ovários em Regressão, a retomada da proliferação das oogônias é detectada pelo aumento do número de ninhos, alguns deles contendo oócitos profásicos iniciais. A atresia dos folículos contendo oócitos não liberados convive com os oócitos pré-vitelogênicos

Abstract: In most Teleostei the gonadal development is cyclical and follows the annual reproductive seasons. Throughout the female reproductive life the germ cell renewal is constant, and accounts for the unlimited production of ovarian follicles. Here the dynamics of female germ cell renewal, resulting in the formation of ovarian follicles was studied in two different species of Ostariophysi with different reproductive strategies: Serrasalmus maculatus (Characiformes) and Pimelodus maculatus (Siluriformes). The study was based on biometrics, morphometric and histological analysis of gonads, interpreted according to new proposals for the classification of the phases of the reproductive cycle and for the stages of the oocytes development. Additionally, using S. maculatus as a model, we describe the formation of ovarian follicles from the isolated oogonia present in the lamellar epithelium, their proliferation forming cell nests and entrance into meiosis giving rise to the oocytes. The stages of the oocyte development are characterized for both species. S. maculatus with long reproductive period comprising the months of winter and spring (southern hemisphere) has an indeterminate fecundity. In S. maculatus the folliculogenesis is more intense in the Regenerating ovaries, recognized by containing only pre-vitellogenic oocytes, some of them with cortical alveoli. At this time, in the lamellar epithelium the nests with proliferating oogonia are proportionally more numerous than the isolated oogonia. In the Developing ovaries, the nests containing oogonia and those with the early prophase oocytes, are predominate over the isolated oogonia. In them, the part of the pre-vitellogenic oocytes enters and advances in vitellogenesis. In the Spawning Capable ovaries, the number of nests of oogonia and early prophase oocytes is lower compared with other reproductive phases as the isolated oogonia appear more frequently. In these, the late vitellogenic and full-grown oocytes co-occur with pre-vitellogenic ones. The postovulatory follicle complex appear resulting from the release of mature oocytes. In the Regressing ovaries, the resumption of oogonia proliferation is detected by an increase in the number of nests, some of them already containing early prophase oocytes. Atresia of follicles, containing oocytes that were not released, co-occurs with the pre-vitellogenic oocytes. Pimelodus maculatus with a reproductive period concentrated in the summer (southern hemisphere), has a determinate fecundity. Also in this species, the initial events of folliculogenesis in the ovaries are more intense in Regenerating phase, in which only oocytes present are the pre-vitellogenic ones. In the lamellar epithelium the nests containing proliferating oogonia are proportionally more frequent than the isolated oogonia and than the nests containing early prophase oocytes. In the Developing ovaries, the frequency of the number of nests containing oogonia differs statistically from the frequency of nests with oocytes and from the isolated oogonia and in the epithelium. In these gonads of the pre-vitellogenic oocytes enter in vitellogenesis. In the Spawning Capable ovaries, the nests of oogonia and early prophase oocytes appear in a lower number than the isolated oogonia. In them, the full-grown oocytes predominate over those pre-vitellogenic and vitellogenic. In the Regressing ovaries, the resumption of the oogonia proliferation is detected by an increase in the number of nests, some containing early prophase oocytes. Atresia of follicles, containing oocytes that were not released, co-occurs with the pre-vitellogenic
Subject: Peixe
Ciclo reprodutivo
Fêmea
Células germinativas - Renovação
Language: Português
Editor: [s.n.]
Citation: WILDNER, Daniel Dantas. Dinâmica de renovação da células germinativas femininas em duas espécies de ostariophysi com diferentes ciclos reprodutivos = serrasalmus maculatus (characiformes) e pimelodus maculatus (siluriformes). 2012. 92 p. Dissertação (mestrado) - Universidade Estadual de Campinas, Instituto de Biologia, Campinas, SP. Disponível em: <http://www.repositorio.unicamp.br/handle/REPOSIP/317599>. Acesso em: 20 ago. 2018.
Date Issue: 2012
Appears in Collections:IB - Tese e Dissertação

Files in This Item:
File SizeFormat 
Wildner_DanielDantas_M.pdf4.43 MBAdobe PDFView/Open


Items in DSpace are protected by copyright, with all rights reserved, unless otherwise indicated.