Please use this identifier to cite or link to this item: http://repositorio.unicamp.br/jspui/handle/REPOSIP/315753
Type: TESE
Degree Level: Doutorado
Title: Artropodes como indicadores biologicos de pertubação antropica
Title Alternative: Terrestrial arthropods as biological indicators of anthropogenic disturbance
Author: Uehara-Prado, Marcio
Advisor: Freitas, André Victor Lucci, 1971-
Abstract: Resumo: No presente estudo, foram examinadas respostas de artrópodes a diferentes tipos de perturbação antrópica, com o intuito de selecionar e testar indicadores ecológicos. Para tal, dez grupos de artrópodes terrestres foram selecionados e amostrados em uma reserva de Floresta Atlântica com duas áreas com histórico contrastante de perturbação: uma com corte seletivo ('conservada') e outra com corte raso e queimada ('perturbada'). A abundância de espécies exóticas foi maior na área perturbada, padrão que aparentemente é um bom indicador de perturbação antrópica. Não houve correlação significativa da riqueza de espécies entre nenhum dos taxa selecionados. Por outro lado, a composição de espécies discriminou claramente a área perturbada da conservada, e foi significativamente correlacionada entre maior parte dos grupos. A composição de espécies de borboletas frugívoras e besouros epigéicos foram os melhores indicadores de perturbação, discriminando ambas as áreas mesmo com baixa resolução taxonômica e atuando como representantes de outros grupos de artrópodes. Para poder validar os resultados encontrados na primeira etapa, foram amostradas outras duas reservas de Floresta Atlântica com diferentes tipos de perturbação antrópica, com o objetivo de se verificar se existem respostas consistentes para três diferentes fontes de perturbação. Uma vez que se mostraram boas indicadoras de perturbação, borboletas frugívoras foram escolhidas como grupo focal. Mudanças na composição de espécies, abundância total e representatividade de três subfamílias (Brassolinae, Charaxinae e Satyrinae) foram consistentes nas áreas de estudo com diferentes tipos e graus de contraste de perturbação. Os resultados indicam que borboletas frugívoras podem ser prontamente aplicadas como indicadoras de perturbação antrópica em Floresta Atlântica. Por outro lado, os efeitos de perturbações na fauna do Cerrado ainda são pouco conhecidos. No terceiro estudo, a abundância de ordens e guildas tróficas de artrópodes epigéicos foi comparada entre áreas de uma reserva de Cerrado com diferentes frequências de queima: frequente (HighFi), intermediária (MidFi) e infrequente (LowFi). Nenhuma das ordens ou guildas tróficas analisadas apresentou maior abundância na LowFi, sendo mais abundantes na HighFi ou MidFi, ou não apresentando diferença entre as frequencias de queima. Os resultados indicam que alguns grupos de artrópodes podem não apenas ser resilientes aos efeitos do fogo, mas de fato se beneficiar dele. Os resultados encontrados devem ser considerados uma primeira abordagem a partir da qual estudos mais detalhados devem ser feitos. De acordo com os resultados, Collembola e formigas são grupos focais promissores para estudos exploratórios adicionais com o intuito de verificar suas propriedades indicadoras na escala de espécie, uma vez que são abundantes nas amostras e, no caso das formigas, relativamente bem conhecidas no Cerrado. Os resultados do presente trabalho reafirmam o potencial de artrópodes como indicadores ecológicos em diferentes biomas, e apontam as direções a ser tomadas em futuros estudos nesta área.

Abstract: In this study, the responses of terrestrial arthropods to different types of anthropogenic disturbance were examined, aiming to select and test ecological indicators. Ten groups of terrestrial arthropods were selected and sampled in an Atlantic Forest reserve with two sites with contrasting histories of disturbance, one with history of selective logging (preserved) and another with history of slash-and-burn (disturbed). The abundance of exotic species was higher in the disturbed area, and this pattern seems to be an adequate indicator of anthropogenic disturbance. Species richness was not significantly correlated between any pair of taxa. In contrast, species composition was significantly correlated among most groups, and clearly discriminates the disturbed from the undisturbed site. The composition of fruit-feeding butterflies and epigaeic Coleoptera were the best indicators in this study, discriminating between the disturbed and the undisturbed sites even in higher taxonomic categories, and acting as surrogates of the remaining arthropod groups. To validate the above findings, two additional Atlantic Forest reserves with different kinds of anthropogenic disturbance were sampled, aiming to find consistent responses to the three sources of disturbance. Fruit-feeding butterflies were used as focal group due to its usefulness as ecological indicators in the first study. Shifts in the species composition, abundance and proportion of three subfamilies (Brassolinae, Charaxinae and Satyrinae) were found to be consistent in our three study areas with different disturbance types and degrees. Results indicate that fruit-feeding butterflies may be promptly employed as disturbance indicators in the Atlantic Forest. On the other hand, disturbance effects on the fauna of the Brazilian Cerrado are still poorly understood. In the third study, the abundance of epigaeic arthropod orders and trophic guilds was assessed in cerrado sites subjected to three burning frequencies: frequent (HighFi), intermediary (MidFi) and infrequent (LowFi). None of the orders or trophic guilds analyzed had higher abundance in the LowFi, being either more abundant in the HighFi or MidFi, or did not differ among the burning frequencies. Results indicate that some arthropod groups may not only be resilient to fire effect, but actually benefit from fire effect in cerrado. Based on the results, springtails (Collembola) and ants (Hymenoptera, Formicidae) seem to be particularly appropriate focal groups for further exploratory studies at species level aiming to verify their indicator properties, since they are abundant in samples and, in the case of ants, relatively well known in the Cerrado. To sum up, the present study supports the potential of using arthropods as ecological indicators in different biomes, showing new directions to future research.
Subject: Indicadores (Biologia)
Borboleta
Artropode epigeico
Cerrados
Mata Atlântica
Language: Português
Editor: [s.n.]
Citation: UEHARA-PRADO, Marcio. Artropodes como indicadores biologicos de pertubação antropica. 2009. 155 p. Tese (doutorado) - Universidade Estadual de Campinas, Instituto de Biologia, Campinas, SP. Disponível em: <http://www.repositorio.unicamp.br/handle/REPOSIP/315753>. Acesso em: 14 ago. 2018.
Date Issue: 2009
Appears in Collections:IB - Tese e Dissertação

Files in This Item:
File SizeFormat 
Uehara-Prado_Marcio_D.pdf1.85 MBAdobe PDFView/Open


Items in DSpace are protected by copyright, with all rights reserved, unless otherwise indicated.