Please use this identifier to cite or link to this item: http://repositorio.unicamp.br/jspui/handle/REPOSIP/314591
Type: TESE
Degree Level: Doutorado
Title: Metabolismo microssomal hepatico de dipiridamol : Mariza Boscacci Marques
Author: Marques, Mariza Boscacci
Advisor: Meirelles, Nilce Correa, 1943-
Abstract: Resumo: Enzimas presentes em retículo endoplasmático de hepatócitos são responsáveis pela biotransformação da maioria dos compostos exógenos, podendo gerar metabólitos mais ou menos tóxicos que a droga mãe. O complexo enzimático citocromo P 450 desempenha papel relevante esta função, ao possuir inúmeros substratos, dentre os quais vários atuam como indutores de isoformas específicas, caracterizando um potente mecanismo fisiológico de defesa e importante ferramenta para o estudo das adaptações celulares à exposição a agentes químicos. O processo de biotransformação catalisado pelo complexo P 450 é uma das fontes endógenas de espécies reativas de oxigênio, envolvidas em mecanismos destrutivos de lipoperoxidação de membranas biológicas. Dipiridamol (DIP) é um vasodilatador de uso clássico que potencializa efeitos de algumas drogas terapêuticas com atividade anti-trombótica, citotóxica, radioprotetora, entre outras, além de apresentar importante ação antioxidante, cujo mecanismo de ação ainda não foi devidamente esclarecido. Este estudo demonstrou que suspensões microssomais hepáticas são parcialmente responsáveis pela biotransformação de DIP. Em condições metabólicas in vitro, resultados espectrofotométricos demonstraram oxidação completa de NADPH com posterior oxidação de citocromo B5, confirmando que NADPH fornece o primeiro elétron enquanto citocromo b5 pode ceder o segundo elétron ao conjunto de reações catalisadas pelo citocromo P 450.Microssomas obtidos de animais tratados com fenobarbital e 3-metilcolantreno, indutores de citocromo P450, consumiram mais rapidamente NADPH e cito cromo b5, sugerindo que alguma dasisoformas induzi das apresenta maior especificidade por DIP. Na presença de CO foi verificada uma inibição parcial da metabolização de DIP. Estes resultados foram confirmados pelo decaimento da emissão de fluorescência de DIP quando em condições ideais à biotransformação, mecanismo que também sofreu relativa inibição por CO. DIP nas condições descritas mantém certa atividade antioxidante, prevenindo a membrana microssomal da lipoperoxidação induzida por NADPH e Fe-ADP endógenos
Abstract
Abstract

Abstract: Enzimas presentes em retículo endoplasmático de hepatócitos são responsáveis pela biotransformação da maioria dos compostos exógenos, podendo gerar metabólitos mais ou menos tóxicos que a droga mãe. O complexo enzimático citocromo P 450 desempenha papel relevante esta função, ao possuir inúmeros substratos, dentre os quais vários atuam como indutores de isoformas específicas, caracterizando um potente mecanismo fisiológico de defesa e importante ferramenta para o estudo das adaptações celulares à exposição a agentes químicos. O processo de biotransformação catalisado pelo complexo P 450 é uma das fontes endógenas de espécies reativas de oxigênio, envolvidas em mecanismos destrutivos de lipoperoxidação de membranas biológicas. Dipiridamol (DIP) é um vasodilatador de uso clássico que potencializa efeitos de algumas drogas terapêuticas com atividade anti-trombótica, citotóxica, radioprotetora, entre outras, além de apresentar importante ação antioxidante, cujo mecanismo de ação ainda não foi devidamente esclarecido. Este estudo demonstrou que suspensões microssomais hepáticas são parcialmente responsáveis pela biotransformação de DIP. Em condições metabólicas in vitro, resultados espectrofotométricos demonstraram oxidação completa de NADPH com posterior oxidação de citocromo B5, confirmando que NADPH fornece o primeiro elétron enquanto citocromo b5 pode ceder o segundo elétron ao conjunto de reações catalisadas pelo citocromo P 450.Microssomas obtidos de animais tratados com fenobarbital e 3-metilcolantreno, indutores de citocromo P450, consumiram mais rapidamente NADPH e cito cromo b5, sugerindo que alguma dasisoformas induzi das apresenta maior especificidade por DIP. Na presença de CO foi verificada uma inibição parcial da metabolização de DIP. Estes resultados foram confirmados pelo decaimento da emissão de fluorescência de DIP quando em condições ideais à biotransformação, mecanismo que também sofreu relativa inibição por CO. DIP nas condições descritas mantém certa atividade antioxidante, prevenindo a membrana microssomal da lipoperoxidação induzida por NADPH e Fe-ADP endógenos

Abstract: Enzymes present in hepatocytes endoplasmatic reticulum are responsible for the xenobiotics biotransformation and can generate metabolites more toxic than the drug. The enzymatic complex cytochrome P 450 plays an important role on this function, since it has many substrates that can act as inductors of specific isoforms, characterizing a potent physiologic mechanism of defence and important tool for the study of cellular adaptations to exogenous agents exposure. The biotransformation cytochrome P 450-dependent is one of the endogenous sources of oxygen reactive species, involved in lipoperoxidation mechanisms that destroy biological membranes. Dipiridamol (DIP) is a vasodilator that amplifies some effects of therapeutic drugs such as ntithrombotic, citotoxic or radioprotector activities, among others, besides presenting important antioxidant action, although the mechanism has not been properly understood yet. This study demonstrated that microsomal suspensions liverworts are active in the DIP biotransformation, as demonstrated by the decrease of the characteristic absorbance at 340 nm (the peak of the reduced form of NADPH) and confirmed by the kinetic decrease of the drug fluorescence emission in 496 nm. The P450 enzymatic system involvement was verified by the metabolic process inhibition in the presence of CO. DIP even in biotransformation continues exercising its inibitory action on the NADPH-dependent microssomal membrane lipoperoxidation
Subject: Biotransformação (Metabolismo)
Compostos orgânicos
Celulas - Metabolismo
Language: Português
Editor: [s.n.]
Citation: MARQUES, Mariza Boscacci. Metabolismo microssomal hepatico de dipiridamol: Mariza Boscacci Marques. 1999. 87 p. Tese (doutorado) - Universidade Estadual de Campinas, Instituto de Biologia, Campinas, SP. Disponível em: <http://www.repositorio.unicamp.br/handle/REPOSIP/314591>. Acesso em: 25 jul. 2018.
Date Issue: 1999
Appears in Collections:IB - Tese e Dissertação

Files in This Item:
File SizeFormat 
Marques_MarizaBoscacci_D.pdf4.64 MBAdobe PDFView/Open


Items in DSpace are protected by copyright, with all rights reserved, unless otherwise indicated.