Please use this identifier to cite or link to this item: http://repositorio.unicamp.br/jspui/handle/REPOSIP/312509
Full metadata record
DC FieldValueLanguage
dc.contributor.CRUESPUNIVERSIDADE ESTADUAL DE CAMPINASpt_BR
dc.descriptionOrientador: Aparecida Mari Igutpt_BR
dc.descriptionDissertação (mestrado) - Universidade Estadual de Campinas, Faculdade de Ciências Médicaspt_BR
dc.format.extent133 p. : il.pt_BR
dc.format.mimetypeapplication/pdfpt_BR
dc.typeDISSERTAÇÃOpt_BR
dc.titleSaúde visual no trabalho e a síndrome da visão do computador em professores universitáriospt_BR
dc.title.alternativeVisual health at work and computer vision syndrome in university teacherspt_BR
dc.contributor.authorEstepa, Adriana Paola Castillo, 1989-pt_BR
dc.contributor.advisorIguti, Aparecida Mari, 1955-pt_BR
dc.contributor.institutionUniversidade Estadual de Campinas. Faculdade de Ciências Médicaspt_BR
dc.contributor.nameofprogramPrograma de Pós-Graduação em Saúde Coletivapt_BR
dc.subjectAstenopiapt_BR
dc.subjectTerminais de computadorpt_BR
dc.subjectErgonomiapt_BR
dc.subjectSaúde do trabalhadorpt_BR
dc.subject.otherlanguageComputer vision syndromeen
dc.subject.otherlanguageAsthenopiaen
dc.subject.otherlanguageVideo display terminalsen
dc.subject.otherlanguageHuman engineeringen
dc.subject.otherlanguageOccupational healthen
dc.description.abstractResumo: Introdução: Os computadores são parte da vida moderna e seu uso deles massificado; diariamente as pessoas passam várias horas diante de uma tela pelas diversas facilidades no trabalho, no lazer, na conectividade, entre outros. Ao mesmo tempo também trazem riscos à saúde de seus usuários, sendo descritos problemas psicológicos, problemas musculoesqueléticos e problemas visuais; estes últimos apresentam uma alta prevalência (50%-70%) e os sintomas visuais e oculares, que trazem incômodos para realização de atividades com o computador, reduzem a produtividade dos trabalhadores e diminuem a qualidade de vida dos usuários de computadores. Estes efeitos à saúde visual têm sido pouco estudados pela comunidade científica. Objetivos: Levantar a frequência de casos da Síndrome da Visão do Computador em professores universitários e identificar os fatores de risco associados à presença da CVS. Metodologia: Trata-se de estudo de tipo transversal observacional e participam professores de uma universidade pública do Estado de São Paulo; foram aplicados dois questionários, um versando sobre aspectos do trabalho e do uso de computadores e outro, sobre sintomas oculares e visuais. Além disso, foram realizados exames visuais. A coleta de dados foi feita entre os meses de Fevereiro a Dezembro de 2013 no campus da universidade. Critérios de Inclusão: Professores da universidade. Critérios de Exclusão: Professores que não usem o computador. Resultados: Em uma amostra de 53 professores a Síndrome da Visão do Computador foi encontrada em 30 professores, 19 deles classificados com a forma leve da Síndrome, 10 com a moderada e 1 com a severa; os sintomas que mais incomodaram os professores foram fadiga (30 participantes), ressecamento ocular (20 participantes), irritação ocular (17 participantes). Foram encontrados problemas binoculares em 27 dos 53 professores e diminuição na produção lacrimal em 12/53. Conclusões: Os professores universitários são uma população com uma alta prevalência da Síndrome da Visão do computador, na amostra apresentou-se a síndrome em mais da metade dos participantes 30/23(56%), concordando assim com as prevalências da Síndrome encontradas nos estudos internacionais. Três variáveis foram associadas significativamente ao aparecimento da CVS nos professores universitários, a idade que minimiza as chances de ter CVS (OR: 0,91 IC: 0,83/0,97 P-value: 0,015), as horas de uso diárias no computador que aumentam as chances de apresentar CVS (OR: 1,26 IC: 1,05/1,57 P-value: 0,021), e os problemas vergenciais como insuficiência ou excesso de convergência ou divergência, os quais estão associados positivamente com o aparecimento da síndrome (OR: 3,24 IC: 1,06/10,49 P-value: 0,042). Palavras chave: Síndrome da Visão do Computador, astenopia, videoterminais, ergonomia, saúde do trabalhadorpt
dc.description.abstractAbstract: Computers are part of modern life, their use sprayed and people spend several hours using them as they bring several facilities in work, leisure, connectivity, among others. Computers also brought risks to the health of its users, psychological problems, musculoskeletal problems and visual problems, although the latter with a high prevalence (50% -70%) and with visual and ocular symptoms that diminish the quality of life of users, bother working with the computer and reduce worker productivity, has been little studied by the scientific community. Objectives: The study aims to estimate the cases frequency of the Computer Vision Syndrome in teachers and to identify risk factors associated with the presence of CVS. Methodology: This is a cross-sectional-observational study with teachers of a public university which two questionnaires and a visual test is performed to find and evaluate the possible symptoms of Computer Vision Syndrome of as well as their associated factors. The survey is conducted between the months of February to December 2013 at the University campus. Inclusion Criteria: Teachers and researchers at university. Exclusion Criteria: Teachers and researches that do not use the computer. Results: In a sample of 53 teachers of Computer Vision Syndrome was found in 30 teachers, 19 were classified as mild form of the syndrome, 10 with moderate and 1 with severe, the symptoms that bother the teachers were fatigue (30 participants), ocular dryness (20 participants), eye irritation (17 participants). Binocular problems were found in 27 of the 53 teachers and decrease in tear production in 12/53. Conclusions: The teachers are a population with a high prevalence of the Computer Vision Syndrome, the sample presented the syndrome in more than half of the participants 30/23 (56%), thus agreeing with the prevalence of the syndrome found in international studies. Three variables were significantly associated with 5 % with the onset of CVS on university teachers , the age that minimizes the chances of having CVS (OR: 0.91 IC: 0.83/0.97 P-value: 0.015), hours daily use of the computer that increase the chances of presenting CVS (OR: 1.26 IC: 1.05/1.57 P-value: 0.021), and vergenciais problems like deficiency or excess of convergence or divergence, which are positively associated with the onset of the syndrome (OR: 3.24 IC: 1.06/10.49 P-value: 0.042). Keywords: Computer Vision Syndrome, asthenopia, video display terminals, ergonomics, occupational healthen
dc.publisher[s.n.]pt_BR
dc.date.issued2014pt_BR
dc.identifier.citationESTEPA, Adriana Paola Castillo. Saúde visual no trabalho e a síndrome da visão do computador em professores universitários. 2014. 133 p. Dissertação (mestrado) - Universidade Estadual de Campinas, Faculdade de Ciências Médicas, Campinas, SP. Disponível em: <http://www.repositorio.unicamp.br/handle/REPOSIP/312509>. Acesso em: 26 ago. 2018.pt_BR
dc.description.degreelevelMestradopt_BR
dc.description.degreedisciplineEpidemiologiapt_BR
dc.description.degreenameMestra em Saúde Coletivapt_BR
dc.contributor.committeepersonalnameHennington, Elida Azevedopt_BR
dc.contributor.committeepersonalnameBarros, Marilisa Berti de Azevedopt_BR
dc.date.available2018-08-27T00:33:00Z-
dc.date.accessioned2018-08-27T00:33:00Z-
dc.description.provenanceMade available in DSpace on 2018-08-27T00:33:00Z (GMT). No. of bitstreams: 1 Estepa_AdrianaPaolaCastillo_M.pdf: 4613304 bytes, checksum: 19e87ad38d3723336006e6b5ea012417 (MD5) Previous issue date: 2014en
dc.identifier.urihttp://repositorio.unicamp.br/jspui/handle/REPOSIP/312509-
Appears in Collections:FCM - Tese e Dissertação

Files in This Item:
File SizeFormat 
Estepa_AdrianaPaolaCastillo_M.pdf4.51 MBAdobe PDFView/Open


Items in DSpace are protected by copyright, with all rights reserved, unless otherwise indicated.