Please use this identifier to cite or link to this item: http://repositorio.unicamp.br/jspui/handle/REPOSIP/312139
Type: DISSERTAÇÃO
Degree Level: Mestrado
Title: Qualidade de vida em mulheres com cancer em fase de doença avançada
Title Alternative: Assessment of quality of life in Brazilian women with advanced cancer in palliative care
Author: Silva, Carlos Henrique Debenedito
Advisor: Derchain, Sophie Françoise Mauricette, 1959-
Abstract: Resumo: Introdução: Os instrumentos de avaliação da Qualidade de Vida (QV) tem sido cada vez mais utilizados como outra forma de interpretação dos resultados obtidos na abordagem às pessoas na área da saúde. Por ser considerado um constructo multidimensional, a QV permite conferir a efetividade de tratamentos em diferentes aspectos e subsidia direcionamento para terapêuticas mais especificas, reduzindo o custo e melhorando a satisfação dos pacientes com os resultados. Objetivo: Avaliar a QV de mulheres com câncer avançado tratadas em um hospital de cuidados paliativos, referência em oncologia no Brasil. Sujeitos e métodos: Para este estudo de corte transversal, 277 mulheres com câncer avançado ou recorrente, variando de 20 a 89 anos, foram recrutadas no ambulatório da Unidade de Cuidados Paliativos do Instituto Nacional de Câncer (INCA), entre julho de 2005 e junho de 2006. A QV foi avaliada pelo Instrumento de Avaliação da QV do Grupo de QV da Organização Mundial da Saúde (OMS) na forma abreviada (WHOQOLBREF). Para análise estatística, as medianas dos domínios do WHOQOL-BREF foram comparadas entre si com teste de Wilcoxon. Os escorres de cada domínio do questionário WHOQOL-BREF, de acordo com os aspectos demográficos e clínicos das pacientes foram comparados pelo teste de Student ou ANOVA seguido de Tukey. Em seguida foi realizada uma regressão linear em stepwise para identificar variáveis significativas independentes. Resultados: escores relativamente baixos foram observados indiferentemente aos domínios examinados: 53,6% (3,6-100) para Físico, 66,7% (12,5-100) para Psicológico, 66,7% (0-100) para Social, 62,5% (21.9-100) para Ambiente, 50% (0-100) para QV em geral e 50% (0-100) para Saúde em geral. Os escores obtidos em domínio físico e saúde em geral foram significativamente baixos quando comparados àqueles obtidos nos outros domínios (p<0,001). Após a regressão linear, para comparação dos escores de QV segundo as características das pacientes, mulheres de idade mais avançada tiveram melhor QV nos domínios social (p=0,0224) e ambiente (p=0,0052); mulheres com nível educacional mais graduado tiveram melhores escores nos domínios físico (p=0,0135), psicológico (p=0,316) e saúde em geral (p=0,0008); mulheres com cuidadores do sexo masculino no domínio psicológico (p=0,0093); mulheres com performance status (Karnofsky) =70% nos domínios físico (p<0,0001), psicológico (p<0,0001), ambiente (p=0,0018), QV em geral (p=0,0005) a saúde em geral (p=0,0016); e mulheres que sobreviveram além de 90 dias tiveram melhor QV em todos os domínios, exceto o social, QV em geral e saúde em geral. Conclusão: os resultados indicam claramente que a valorização da QV nos pacientes com doença avançada pode ser alcaçada pelo alívio dos sintomas, sendo o suporte psicológico e ambiente de importância secundária

Abstract: Background: The assessment of quality of life (QOL) has become increasingly important as a measure of outcome in health. Since it is a muldimensional construct, it allows checking the effectiveness of treatments in different aspects and provides direction for the more specific therapeutic measure, reducing the costs of treatment and improving the patient¿s satisfaction with the results. Objective: To evaluate the quality of life (QOL) in women with advanced cancer treated in a Brazilian hospital dedicated to oncologic palliative care. Patients and methods: For this cross-sectional study, 277 women with advanced or recurrent cancer, ranging from 20 to 89 years of age, were recruited from the outpatient clinic at the Palliative Care Unit of the National Cancer Institute (INCA), Rio de Janeiro, Brazil, between July 2005 and June 2006. QOL was assessed with the World Health Organization¿s QOL instrument-abbreviated version (WHOQOLBREF). The medians of WHOQOL-BREF domains were compared with the Wilcoxon¿s signed rank test. The scores for each domain of the WHOQOLBREF questionnaire according to the demographic and clinical features of the patients were compared with the Student¿s t-test or ANOVA followed by the Tukey¿s HSD Post Hoc Test. A multiple linear regression with stepwise criteria was used to identify independently significant variables. Results: Relatively low scores were observed, regardless of the domain examined: 53.6% (3.6-100) for Physical capacity, 66.7% (12.5-100) for the Psychological well being, 66.7% (0-100) for Social relationship, 62.5% (21.9-100) for Environmental well-being, 50% (0-100) for the overall QOL and 50% (0-100) for the general health. The scores obtained for physical capacity and general health were significantly lower compared to those obtained for the other domains (p<0.001). After linear stepwise regression for the comparisons of QOL scores according to the patients characteristics, older women had better QOL in social (p=0.0224) and environment (p=0.0052) domains; women with higher education had better scores in physical (p=0.0135), psychological (p=0.0316) and general health (p=0.0008); women with male caregivers in psychological (p=0.0093); women with Karnofsky score =70% in physical (p<0.0001), psychological (p<0.0001), environment (p=0.0018), overall QOL (p=0.0005) and general health (p=0.0016); and women that survived more than 90 days had better QOL in all domains except social and overall QOL and general health. Conclusion: The present results clearly indicate that the improvement of QOL of terminally-ill patients may be reached by alleviating symptoms, being the psychological and environmental support of marginal importance
Subject: Qualidade de vida
Câncer
Cuidados paliativos
Questionários
Language: Português
Editor: [s.n.]
Citation: SILVA, Carlos Henrique Debenedito. Qualidade de vida em mulheres com cancer em fase de doença avançada. 2008. 77f. Dissertação (mestrado) - Universidade Estadual de Campinas, Faculdade de Ciencias Medicas, Campinas, SP. Disponível em: <http://www.repositorio.unicamp.br/handle/REPOSIP/312139>. Acesso em: 11 ago. 2018.
Date Issue: 2008
Appears in Collections:FCM - Tese e Dissertação

Files in This Item:
File SizeFormat 
Silva_CarlosHenriqueDebenedito_M.pdf4.72 MBAdobe PDFView/Open


Items in DSpace are protected by copyright, with all rights reserved, unless otherwise indicated.