Please use this identifier to cite or link to this item: http://repositorio.unicamp.br/jspui/handle/REPOSIP/311872
Type: TESE
Degree Level: Doutorado
Title: Apoio institucional e a manutenção da amamentação após o retorno ao trabalho
Title Alternative: Institutional support and maintenance of breastfeeding after returning to work
Author: Brasileiro, Aline Alves, 1980-
Advisor: Possobon, Rosana de Fátima, 1968-
Abstract: Resumo: O objetivo deste estudo foi verificar os fatores que influenciam o aleitamento materno em uma população que retorna ao trabalho e em outra que não, recebendo ou não apoio para manutenção da amamentação. Foi realizado um estudo retrospectivo de coorte, por meio de inquérito com mães que voltaram a trabalhar após o parto e com mães que não tinham uma atividade profissional, participantes e não participantes de um programa de incentivo ao aleitamento materno. A amostra foi constituída por 400 díades mãe-lactente com idade entre 6 e 12 meses de vida. Para as análises bivariadas foram utilizados os testes de quiquadrado e Exato de Fisher. Na ajustada, o modelo de regressão múltipla de Poisson com variância robusta e análise de regressão logística múltipla pelo procedimento stepwise forward. A maior parte da população foi composta por primíparas, por mulheres que fizeram parto tipo cesárea, que iniciaram a amamentação em menos de 4 horas após o parto e que permaneceram com seu filho em alojamento conjunto. Pela análise de regressão logística múltipla das variáveis relacionadas ao desmame, pôde-se observar que as mães não participantes do programa de incentivo têm 3,04 (IC95% 1,35-6,85) vezes mais chance de parar a amamentação antes do quarto mês. As mães que não têm intervalo de 30 minutos durante a jornada de trabalho têm 4,10 (IC95% 1,81-9,26) vezes mais chances de parar a amamentação antes do 4º mês. As crianças que utilizam chupeta têm 2,68 (IC95% 1,23-5,83) vezes mais chance de parar a amamentação antes do quarto mês. As crianças que utilizam mamadeira têm 14,47 (IC95% 1,85-113,24) vezes mais chance de parar a amamentação antes do quarto mês. Pela analise de Poisson das variáveis relacionadas ao desmame, interromperam o aleitamento antes do 4º mês às mães, que não receberam apoio (p<0,0001), que trabalhavam (p=0,0224), que não ficaram em alojamento conjunto (p=0,0443) e que ofereciam mamadeira (p<0,0001) a seus filhos. As mães que não participavam do programa de incentivo ao aleitamento apresentaram prevalência 1,20 vezes maior de desmame antes do 4º mês (p=0,0004). Este estudo aponta para a importância de oferecer apoio e informações sobre o manejo da lactação e sobre os direitos das lactantes garantidos por lei

Abstract: The objective of this study was to investigate the factors that influence breastfeeding in a population that returns to work and another not, or not receiving support to maintain breastfeeding. We conducted a retrospective cohort study, through a survey of mothers returning to work after childbirth and mothers who had no professional activity, participants and non participants of a program to encourage breastfeeding. The sample consisted of 400 mothers and their infants aged between 6 and 12 months of life. For the bivariate analysis was performed using the chi-square and Fisher's exact. In the adjusted model Poisson multiple regression with robust variance and multiple logistic regression analysis by stepwise forward procedure. Most of the population consisted of primiparous women who had a cesarean delivery type, who started breastfeeding within 4 hours after delivery and remained with his son to stay together. By multiple logistic regression analysis of variables related to weaning, it was observed that mothers not participating in the incentive program are 3.04 (95% CI 1.35 to 6.85) times more likely to stop breastfeeding before the fourth months. Mothers who do not have 30-minute break during the working hours are 4.10 (95% CI 1.81 to 9.26) times more likely to stop breastfeeding before the 4th month. Children who use pacifiers are 2.68 (95% CI 1.23 to 5.83) times more likely to stop breastfeeding before the fourth month. Children using bottles are 14.47 (95% CI 1.85 to 113.24) times more likely to stop breastfeeding before the fourth month. For the Poisson analysis of variables related to weaning, stop breastfeeding before the 4th month to mothers who received no support (p <0.0001), working (p = 0.0224), which were not able to stay together (p = 0.0443) and offering a bottle (p <0.0001) to their children. Mothers who did not participate in the program to encourage breastfeeding had a prevalence 1.20 times higher weaning before 4 months (p = 0.0004). This study highlights the importance of offering support and information about breastfeeding management and the rights of breastfeeding women guaranteed by law
Subject: Licença parental
Desmame
Aleitamento materno
Lactentes
Alimentação
Language: Português
Editor: [s.n.]
Citation: BRASILEIRO, Aline Alves. Apoio institucional e a manutenção da amamentação após o retorno ao trabalho. 2012. 86 f. Tese (doutorado) - Universidade Estadual de Campinas, Faculdade de Ciências Médicas, Campinas, SP. Disponível em: <http://www.repositorio.unicamp.br/handle/REPOSIP/311872>. Acesso em: 20 ago. 2018.
Date Issue: 2012
Appears in Collections:FCM - Tese e Dissertação

Files in This Item:
File SizeFormat 
Brasileiro_AlineAlves_D.pdf1.35 MBAdobe PDFView/Open


Items in DSpace are protected by copyright, with all rights reserved, unless otherwise indicated.