Please use this identifier to cite or link to this item: http://repositorio.unicamp.br/jspui/handle/REPOSIP/311867
Type: TESE
Degree Level: Doutorado
Title: Vivencias clinicas de um grupo de mães, cujos filhos estão em ludoterapia
Author: Arruda, Sergio Luiz Saboya, 1955-
Advisor: Cassorla, Roosevelt Moises Smeke, 1945-
Abstract: Resumo: Os grupos de acompanhamento de mães, realizados no ambulatório do Setor de Saúde Mental Infantil da Unicamp, originaram-se de desdobramentos da aplicação de algumas diretrizes de saúde mental de crianças recomendadas pela Organização Mundial da Saúde. São destinados às mães de crianças em ludoterapia grupal, buscando proporcionar-lhes espaço próprio para conversarem e compreenderem, dentro de certos limites, algumas fantasias, angústias, defesas e reações perante os sintomas, o crescimento, o desenvolvimento e o processo de ludoterapia dos filhos, e perante o relacionamento mãe-filho. Embora se apóiem em referenciais psicodinâmicos e possam ter repercussões psicoterapêuticas, não se trata de grupo de orientação, de aconselhamento, ou de psicoterapia. No presente estudo, apoiamo-nos no método clínico, e objetivamos discorrer acerca das vivências clínicas de um grupo de acompanhamento de mães. Nos dois primeiros capítulos, relatamos, sucintamente, o contexto ambulatorial do Setor de Saúde Mental Infantil e o desenvolvimento dos grupos de pais e de crianças realizados neste serviço. Em seguida, descrevemos e ilustramos o funcionamento e a evolução de um grupo de acompanhamento. No capítulo quarto, comentamos alguns temas significativos para uma melhor compreensão das fantasias, angústias, defesas e reações das mães relacionadas aos filhos, à dinâmica mãe-filho e à ludoterapia. Por fim, procuramos sintetizar as principais idéias a respeito da prática clínica com os grupos de acompanhamento de mães

Abstract: The parallel groups of mothers, meeting in the out-patient clinic of the Child Mental Health Service of the State University of Campinas, put into pratice some of the guidelines for child mental health recommended by the World Health Organization. They are imended for the mothers of children in group psychotherapy in an attempt to provide them with an opportunity to talk and to understand. within certain limits. some of their phantasies, anxieties and reactions regarding the symptoms, growth, development and the process of psychotherapy of their children, as well as the mother child relationship itself. Although supported by a psychodynamic frame of reference and with possible psychotherapeutic repercussions in the mothers, in no way does this purport to be either an orientation. counselling or psychotherapeutic group. In this study, the clinical method is used in order to relate the clinical experience of a parallel group of mothers. In the first two chapters, a concise account of the out-patient clinic of the Child Mental Health Service and of the development of the parent and the child group is presented. The functioning and evolution of a parallel group are then described and illustrated. In the fourth chapter, certain significant topics are commented on in order to achieve a better understanding of the phantasies. Anxiety, defences and reactions of the mother with regard to her child, to the mother-child relationship and to the psychotherapeutic process. Lastly the main ideas concerning clinical practice with the parallel groups of mothers are summarized
Subject: Saúde mental infantil
Ludoterapia
Language: Português
Editor: [s.n.]
Citation: ARRUDA, Sergio Luiz Saboya. Vivencias clinicas de um grupo de mães, cujos filhos estão em ludoterapia. 1991. [185] f. Tese (doutorado) - Universidade Estadual de Campinas, Faculdade de Ciencias Medicas, Campinas, SP. Disponível em: <http://www.repositorio.unicamp.br/handle/REPOSIP/311867>. Acesso em: 13 jul. 2018.
Date Issue: 1991
Appears in Collections:FCM - Tese e Dissertação

Files in This Item:
File SizeFormat 
Arruda_SergioLuizSaboya_D.pdf3.69 MBAdobe PDFView/Open


Items in DSpace are protected by copyright, with all rights reserved, unless otherwise indicated.