Please use this identifier to cite or link to this item: http://repositorio.unicamp.br/jspui/handle/REPOSIP/311678
Type: DISSERTAÇÃO
Degree Level: Mestrado
Title: Disturbios do sono no transtorno de panico
Author: Stella, Carla Renata Aparecida Vieira
Advisor: Matos, Evandro Gomes de, 1946-
Abstract: Resumo: OBJETIVO: O objetivo do presente estudo é avaliar os distúrbios do sono encontrados em uma amostra de pacientes com transtornos do pânico (segundo critério diagnóstico do DSM-IV). O transtorno do pânico (TP) ocorre em cerca de 3% da população. Os transtornos do sono (TS) podem ocorrer em até 70% dos pacientes com TP. Com freqüência, há dificuldade em iniciar e manter o sono. INTRODUÇÃO: O NATA ¿ Núcleo de Atendimento dos Transtornos de Ansiedade, foi constituído com o objetivo de atender pacientes ambulatoriais com distúrbios ansiosos. O paciente com TP queixa-se de sono não reparador, apresenta aumento no tempo de movimentação e um maior número de movimentos corporais no estágio 2. Podem ocorrer também ataques de pânicos noturnos. Estes se caracterizam por despertar abrupto com manifestações típicas de pânico.Os ataques podem ocorrer em 40% a 69% dos portadores de TP, o que corresponde a 8% ou 18% dos ataques espontâneos de pânico . Os pacientes que apresentam ataques noturnos com freqüência igual ou superior aos ataques diurnos são de 4%. A maior parte dos ataques de pânico noturnos sobrevêm 2 à 3 horas após o início do sono, no fim do estágio 2 ou início do estágio 3 . Podem também ocorrer no estágio 1, logo no início do sono e repetir diversas vezes durante a noite. PACIENTES: Casuística: 200 pacientes, (+/- 39 anos); Prevalência (4F:1M); Escolaridade - primeiro grau (66,6%); Casados (50%).MÉTODO: Instrumentos utilizados: Escalas de avaliação Hamilton (Ansiedade e Depressão) Escalas de avaliação Sheehan (Ansiedade) Inventário para depressão de Beck Mini-Sleep Questionnaire (MSQ) Basic Nordic Sleep Questionnaire (BNSQ) Questionário de Auto Avaliação de Sono.Período de avaliação: Março de 2002 à julho 2004. Foram aplicadas as escalas de Beck e de Hamilton para depressão, assim como as escalas de Sheehan e Hamilton para ansiedade. Foram registrados os antecedentes pessoais e familiares, fatores de estresse e questionário do sono. Esta pesquisa foi aprovada pela Comissão de Ética, e os pacientes preencheram o respectivo Termo de Consentimento Livre e Esclarecido. RESULTADOS: Qualidade do sono: Inventário para depressão de Beck: 36,42% referiram fadiga ao despertar, 20,71% despertavam durante a noite e 24,28% apresentavam dificuldade na indução do sono; a Escala de avaliação de ansiedade Hamilton A, referiram dificuldade em adormecer, sono interrompido, sono insatisfatório, fadiga ao acordar, sonhos penosos, pesadelos, terror noturno: intensidade leve 10,27%, intensidade média 16,43% , intensidade forte 33,56% e intensidade máxima 19,17%; na Escala de ansiedade de Sheehan quando questionados sobre dificuldade na indução do sono, apresentaram as seguintes respostas: 12,31% (um pouco), 12,31% (moderado), 18,84% (acentuado), 21,01% (demasiado) e quando questionados sobre o despertar durante o sono ou sono inquieto responderam: 14,18% (um pouco), 13,47% (moderado), 23,40% (acentuado) e 24,82% (demasiado); na Escala de avaliação para depressão Hamilton D os resultados foram: 56,54% para insônia inicial, 61,85% para insônia intermediária e 56,15% para insônia tardia. CONCLUSÃO: Analisando a qualidade do sono em pacientes com pânico, observamos a insônia, a fadiga diurna, sono fragmentado e despertares abruptos ocorrendo em 75%. A OMS recomenda atenção a este tipo de problema, pois compromete a qualidade de vida

Abstract: OBJETIVE: The goal of the present study is to evaluate the sleep disorder found in a sample group of patients with Panic Disorder, according to DSM-IV criteria (8), as well as to describe its main characteristics. SUMMARY: Also, it proposes to determine the relationship among variables (sleep parameters and measures of sleep duration) and degree of severity of the panic disorder. Panic disorder (PD) occurs within 3% of the population. Sleep disorder (SD) may occur to about 70% of patients with PD. Frequently there is difficulty in starting and maintaining sleep (initial and intermediary insomnia). Insomnia can be related to the high co morbidity associated with PD, that is, associated with generalized anxiety disturb, depressive estates or dependence to alcohol.The patient with PD complains of unsatisfactory sleep and presents a greater number of body movements at stage 2. There may also occur sleep panic attacks. There are characterized by sudden awakening with typical manifestations of panic. The patient may not wish to go back to sleep. The attacks may occur with 40% (6) to 69% of PD carriers, what corresponds to 8 to 18 percent of spontaneous panic attacks. And, 4 % of the patients present nocturnal attacks with equal or greater frequency to diurnal attacks. Most of the nocturnal panic attacks take place 2 or 3 hours after start of sleep, at the end of stage or beginning of stage 3. The may also occur at stage 1, at the very start of sleep, and repeat many times during the night period. In the next day there is a vivid memory of the episode, what contributes to the differential diagnose to nocturnal terror. PATIENTS AND METHODS: Period March 2002 at July 2004, PD patients (N: 200), mean age (+/-39), 4F: 1M, 50% married, 66,6% primary school. Evaluated by: Hamilton Scales of Anxiety and Depression, Sheehan Scale of Anxiety, Beck scale of Depression, Inventory Mini-Sleep Questionnaire (MSQ), Basic Nordic Sleep Questionnaire (BNSQ) Questionnaire of Auto Evaluation of Sleep. RESULTS: Scales of Depression and Anxiety, Diurnal fatigue: Beck: 36,42%; H A: 79,43%; Sheehan: 75,87% Insomnia: Beck: 24,28%; H A: 79,43%; Sheehan: 64,47%, H D: 56,54% Fragmented sleep: Beck: 20,71%; H A: 79,43%; Sheehan: 75,87% Scales of Sleep obtained results of analysis, with prevalence for: Insomnia (64,4%), Diurnal fatigue (79,43%), Fragmented sleep (78,87%) CONCLUSION: By analyzing the quality of sleep in carriers of panic disorder, we observe insomnia, diurnal fatigue, fragmented sleep and sudden awakenings occurring with patients with anxiety as a predominant factor. And, 75% presented one or more of the sleep alterations here described. This study has shown a prevalence of sleep disorder in patients with panic. WHO recommends attention to this type of problem, for it affects the quality of life
Subject: Transtornos do sono
Sono
Distúrbios do pânico
Language: Português
Editor: [s.n.]
Citation: STELLA, Carla Renata Aparecida Vieira. Disturbios do sono no transtorno de panico. 2005. 319 p. Dissertação (mestrado) - Universidade Estadual de Campinas, Faculdade de Ciencias Medicas, Campinas, SP. Disponível em: <http://www.repositorio.unicamp.br/handle/REPOSIP/311678>. Acesso em: 5 ago. 2018.
Date Issue: 2005
Appears in Collections:FCM - Tese e Dissertação

Files in This Item:
File SizeFormat 
Stella_CarlaRenataAparecidaVieira_M.pdf9.2 MBAdobe PDFView/Open


Items in DSpace are protected by copyright, with all rights reserved, unless otherwise indicated.