Please use this identifier to cite or link to this item: http://repositorio.unicamp.br/jspui/handle/REPOSIP/311468
Type: DISSERTAÇÃO
Degree Level: Mestrado
Title: Adaptação cultural do instrumento "The low back pain disability owestry questionnaire"
Title Alternative: Cross-cultural adaptation of oswerstry disability index
Author: Vigatto, Ricardo
Advisor: Alexandre, Neusa Maria Costa, 1954-
Abstract: Resumo: A literatura tem identificado a necessidade de utilização de instrumentos de medida padronizados e confiáveis que avaliam a dor lombar. O questionário Oswestry tomou-se um dos principais instrumentos utilizados para avaliar os distúrbios da coluna vertebral. O objetivo desse estudo foi traduzir e adaptar a versão do questionário Oswestry para o português e avaliar sua validade e confiabilidade. A adaptação cultural foi realizada de acordo com a metodologia recomendada internacionalmente, usando as seguintes fases: tradução, retro-tradução, revisão por um comitê de especialistas e pré-teste. Primeiramente, o questionário foi traduzido para o português por dois tradutores bilíngües, de uma forma independente. Posteriormente, dois outros tradutores profissionais que possuíam como língua materna o inglês, fizeram a retro-tradução independentemente um do outro. Um comitê composto por seis especialistas revisou as versões obtidas e desenvolveram a versão final do instrumento. Essa versão foi pré-testada em 40 pacientes com lombalgia. A confiabilidade foi avaliada através da estabilidade (teste-resteste) e da consistência interna. A validade foi obtida comparando-se a pontuação do Oswestry com outros instrumentos de medida: o questionário Roland-Morris, o questionário SF-36 e uma escala numérica de dor. As propriedades psicométricas da versão traduzida foram avaliadas aplicando o questionário em 120 sujeitos com dor lombar. Os resultados mostraram uma boa validade e consistência interna (Alfa de Cronbach=0,87). No teste-resteste os resultados apontaram uma alta correlação intraclasse (r=0,99). O questionário Oswestry demonstrou possuir uma moderada correlação com a dor, usando-se uma escala numérica de dor (r=0,66). Uma correlação relativamente alta foi encontrada entre as pontuações do Oswestry e do Roland-Morris (r=0,81). Houve uma correlação significante (p<0,001) entre a pontuação do Oswestry e as oito dimensões do questionário SF-36. Os coeficientes de correlação mais altos foram com a capacidade funcional (r=0,83), com a dor (r=0,58) e com os aspectos físicos (r=0,53). Este estudo demonstrou que o processo usado para a adaptação do questionário Oswestry foi realizado com sucesso e que a versão adaptada possui excelentes propriedades psicométricas

Abstract: Reports in the literature have identified a need for internationally standardized and reliable measurements to analyse back pain. The Oswestry questionnaire has become one of the principal outcome measures used in the management of spinal disorders. The objective of this study was to translate and adapt a version of the Oswestry questionnaire into Brazilian Portuguese and evaluate its reliability. The cross-cultural adaptation was performed according to the internationally recommended methodology, using the following guidelines: translation, back-translation; revision by an expert committee and pretesting. First the questionnaire was independently translated into Portuguese by two bilingual translators. Second, two other professional translators whose mother tongue was English performed a back-translation independently from one another. A committee consisting of six specialists was brought together and developed a final version. This version was pretested on 40 subjects suffering from low back pain. Reliability was estimated through stability (test-retest) and homogeneity assessment. The validity was tested comparing scores of the Oswestry with the following measures: The Roland-Morris Disability Questionnaire, the SF-36 questionnaire and a numerical pain scale. The psychometric properties of the translated version were evaluated by administering the questionnaire to 120 subjects with back pain. Results indicated good content validity and internal consistency (Cronbach alpha = 0.87). Intraclass correlation coefficient for test-retest reliability was r = 0.99. The Oswestry questionnaire showed moderate correlation with pain measure using a numerical pain scale (r = 0 66). Relatively high correlation was also found between the Oswestry and the Roland - Morris scores (r = 0.81). There was significant correlation (p< 0.001) between the Oswestry scores and the eight scales of the SF - 36 questionnaire. The highest correlation coefficients were for physical functioning (r = 0,83); bodily pain (r = 0,58) and role physical (r = 0,53). This study confirmed that the process used for adaptation of the Oswestry questionnaire was well succeeded and that this version had excellent psychometrical properties
Subject: Dor lombar
Coluna vertebral - Exames - Validade
Reprodutibilidade dos testes
Language: Português
Editor: [s.n.]
Citation: VIGATTO, Ricardo. Adaptação cultural do instrumento "The low back pain disability owestry questionnaire". 2006. 84p. Dissertação (mestrado) - Universidade Estadual de Campinas, Faculdade de Ciencias Medicas, Campinas, SP. Disponível em: <http://www.repositorio.unicamp.br/handle/REPOSIP/311468>. Acesso em: 6 ago. 2018.
Date Issue: 2006
Appears in Collections:FCM - Tese e Dissertação

Files in This Item:
File SizeFormat 
Vigatto_Ricardo_M.pdf3.98 MBAdobe PDFView/Open


Items in DSpace are protected by copyright, with all rights reserved, unless otherwise indicated.