Please use this identifier to cite or link to this item: http://repositorio.unicamp.br/jspui/handle/REPOSIP/311464
Type: TESE
Degree Level: Doutorado
Title: Desenvolvimento e validação de um questionário para avaliação de riscos para sintomas osteomusculares relacionados à enfermagem
Title Alternative: Development and validation of a questionnaire for assessment of risks related to musculoskeletal symptoms among nursing personnel
Author: Coluci, Marina Zambon Orpinelli, 1982-
Advisor: Alexandre, Neusa Maria Costa, 1954-
Abstract: Resumo: Os trabalhadores da área de saúde, destacando-se os de enfermagem, são um grupo de risco para o desenvolvimento de distúrbios osteomusculares. Os objetivos desta pesquisa foram desenvolver um questionário que avalia a percepção dos trabalhadores de enfermagem sobre os fatores do trabalho que podem contribuir para sintomas osteomusculares, avaliar suas propriedades psicométricas e analisar os resultados dos instrumentos de medidas. O desenvolvimento do questionário seguiu normas metodológicas de construção e adaptação de instrumentos. Foi realizada uma revisão na literatura, identificação de instrumentos de medida e realização de entrevistas com uma amostra da população alvo da pesquisa. Os domínios, itens e o instrumento como um todo tiveram seu conteúdo avaliado por dois comitês de especialistas. Após a validade de conteúdo, foi realizado um pré-teste. Os dados foram obtidos por meio de entrevistas junto a 370 trabalhadores de enfermagem de dois hospitais. A coleta de dados foi realizada a fim de se avaliar as qualidades psicométricas da versão final denominada "ErgoEnf - Questionário para levantamento de risco ergonômico em trabalhadores de Enfermagem", sendo composta por 32 itens distribuídos em quatro domínios. A validade de constructo foi analisada por análise fatorial, pela técnica dos grupos conhecidos (com trabalhadores de enfermagem e da área administrativa) e pela validade convergente, correlacionando os resultados do instrumento com a Escala numérica de dor, com o SF- 36 e com o Questionário de avaliação do desempenho no trabalho (WRFQ). A confiabilidade foi verificada por meio da consistência interna e da estabilidade (testereteste). Foi realizada análise descritiva e avaliação da validade de constructo por meio da técnica de análise fatorial confirmatória, do teste de Mann-Whitney para comparação entre os grupos conhecidos e do coeficiente de correlação de Spearman para correlacionar os escores do novo questionário com os demais instrumentos de medidas. A consistência interna foi avaliada por meio do alfa de Cronbach. Foi estimado o Coeficiente de Correlação Intra-classe (CCI) para avaliar a estabilidade da medida. Os resultados indicaram que a análise fatorial confirmatória foi o modelo fatorial mais adequado uma vez que apresentou todos os índices de ajustes satisfatórios, confirmando a estrutura pré-definida do questionário. Verificou-se também uma diferença significativa (p < 0,01) entre as respostas dos trabalhadores de Enfermagem e da área administrativa em todos os domínios do ErgoEnf, apontando para evidência de validade discriminante desse instrumento. As correlações entre o novo questionário e a Escala Numérica de Dor e domínios do SF-36 e do WRFQ foram significativas (p < 0,01) e a maior parte delas de moderada magnitude. O alfa de Cronbach variou de 0,89 a 0,91. O CCI oscilou entre 0,64 e 0,76, o que indica estabilidade da medida. A média dos valores dos domínios do ErgoEnf mostrou que os trabalhadores de Enfermagem percebem os fatores biomecânicos exercendo uma influência moderada para o surgimento de sintomas osteomusculares, enquanto os fatores ambientais, organizacionais e psicossociais como uma influência mínima relacionada aos sintomas. Portanto, o processo de desenvolvimento e validação do "ErgoEnf - Questionário para levantamento de risco ergonômico em trabalhadores de Enfermagem" evidenciou resultados que indicam qualidades psicométricas adequadas do questionário, permitindo assim que este possa ser utilizado em estudos ergonômicos com trabalhadores de equipe de Enfermagem

Abstract: The health care workers are a risk group for developing musculoskeletal disorders, especially nurses. The objectives of this research were to develop a questionnaire that evaluates the perception of nursing workers to job factors that may contribute to musculoskeletal symptoms, to evaluate its psychometric properties, and to analyze the instruments' results. The development of survey methodologies followed standards of construction and adaptation tools. Literature reviews, identification of measurement instruments and interviews with a sample of the survey's target population were performed. The development stages of domains, items and the instrument as a whole had its content assessed by two expert committees. After the content validity, a pre-test of the questionnaire was performed. Data were obtained through interviews with 370 nursing workers of two hospitals. Data collection was carried out in order to evaluate the psychometric qualities of the final version: "ErgoEnf - Questionnaire to evaluate ergonomic risk in nursing", which was composed by 32 items distributed in four domains. The construct validity was analyzed by the factorial analysis, the technique of the known groups (nursing workers and administrative workers) and by the convergent validity, comparing the results of the instrument with the answers to the Numeric pain scale the SF- 36, and the Work Role Functioning Questionnaire (WRFQ). Reliability was assessed through internal consistency and stability (test-retest). Different quantitative analysis were performed, i.e., descriptive analysis, technique of confirmatory factor analysis, the Mann- Whitney test to compare known groups, the Spearman correlation test to correlate the new questionnaire scores with other measurement instruments, Cronbach's alpha to study the internal consistency, and the Intra-class Correlation Coefficient (ICC) to investigate the stability. The confirmatory factor analysis indicated that the questionnaire indices are all tweaking satisfactory, confirming the pre-defined structure of the questionnaire. There was also a significant difference (p <0.01) between the responses of nursing staff and administrative area workers in all domains of ErgoEnf. The correlations between the new questionnaire and Numeric pain scale, SF-36 and WRFQ were all significant (p <0.01) and most of them of moderate magnitude. Cronbach's alpha calculated to verify the instrument's internal consistency ranged from 0.89 to 0.91. ICC values ranging from 0.64 to 0.76 indicated the stability of the questionnaire. The mean values of the ErgoEnf domains showed that nursing workers perceived biomechanical factors exerting a moderate influence to the development of musculoskeletal symptoms, whereas environmental, organizational and psychosocial factors showed a minimal influence related to the symptoms. Therefore, the process of development and validation of the "ErgoEnf - Questionnaire to evaluate ergonomic risk in nursing" was completed with results that indicate good psychometric properties for use in ergonomic studies with nursing workers
Subject: Transtornos traumáticos cumulativos
Fatores de risco
Saúde do trabalhador
Enfermagem
Questionários
Language: Português
Editor: [s.n.]
Citation: COLUCI, Marina Zambon Orpinelli. Desenvolvimento e validação de um questionário para avaliação de riscos para sintomas osteomusculares relacionados à enfermagem. 2012. 193 p. Tese (doutorado) - Universidade Estadual de Campinas, Faculdade de Ciências Médicas, Campinas, SP. Disponível em: <http://www.repositorio.unicamp.br/handle/REPOSIP/311464>. Acesso em: 19 ago. 2018.
Date Issue: 2012
Appears in Collections:FCM - Tese e Dissertação

Files in This Item:
File SizeFormat 
Coluci_MarinaZambonOrpinelli_D.pdf4.15 MBAdobe PDFView/Open


Items in DSpace are protected by copyright, with all rights reserved, unless otherwise indicated.