Please use this identifier to cite or link to this item: http://repositorio.unicamp.br/jspui/handle/REPOSIP/311013
Type: DISSERTAÇÃO
Degree Level: Mestrado
Title: Definição de uma medida para introdução de sonda enteral em posição gástrica em adultos = fatores limitantes = Definition of a stantard length for the inserction of enteral feeding tube at gastric position in adults : limiting factors
Title Alternative: Definition of a stantard length for the inserction of enteral feeding tube at gastric position in adults : limiting factors
Author: Santos, Sandra Cristina Veiga de Oliveira, 1970-
Advisor: Freitas, Maria Isabel Pedreira de, 1948-
Abstract: Resumo: Introdução: Para assegurar o depósito de nutrientes de forma segura é necessário que a sonda enteral esteja bem posicionada. Estudos com evidência científica vêm demonstrando a ocorrência de erros na colocação dessas sondas. Para se confirmar sua localização há procedimentos realizados à beira do leito que carecem de eficácia na assertividade. O exame radiológico é uma maneira recomendada pela literatura internacional como padrão para confirmação da locação da sonda enteral, mas tem restrições quanto a seu uso já descritas. Medidas preconizadas para sua inserção ensinadas nas escolas de enfermagem não vêm associadas a dados de evidência científica que comprovem segurança para sua utilização. Objetivos: Verificar os fatores limitantes para a definição de uma medida para introdução de sonda enteral em posição gástrica em adultos, verificando a acurácia de uma medida pré-estabelecida para introdução da sonda, suas limitações e a contribuição do exame radiológico para validação do posicionamento da sonda enteral. Sujeitos e Métodos: Estudo descritivo, exploratório, com abordagem quantitativa e corte transversal. Aprovado pelo Parecer CEP 983/2010. Estudo-piloto com 17 pacientes modificou o desenho metodológico. O estudo definitivo foi realizado com 53 pacientes, adultos, de ambos os sexos, maiores de 18 anos, internados em hospital universitário, entre outubro de 2011 a fevereiro de 2012. Foram inseridas sondas de poliuretano para alimentação em pacientes, com prescrição médica de sonda enteral. Elaborado protocolo diretivo para a inserção das sondas. Um médico radiologista analisou o exame radiológico em dois momentos: com e sem o fio-guia. Resultados: 53 pacientes, internados em um hospital universitário, receberam sonda enteral em posição gástrica. Dos 39,6% pacientes que apresentaram eventos adversos, 81% estavam contidos no leito. Os eventos adversos foram: epistaxe em 9,4%; retorno de sangue pela sonda na retirada do fio-guia em 1,9%; dificuldade em posicionar o paciente para se obter a medida a ser usada na introdução da sonda devido sua condição clínica em 17% e ausência de um dos pontos anatômicos (cicatriz umbilical) em 5,6%. O exame radiológico demonstrou que a medida estabelecida no estudo anterior teve sucesso de posicionamento em 92,4% dos casos. Conclusões: Fatores limitantes para introdução da sonda enteral demonstraram a complexidade do procedimento e sua realização; exige capacitação dos recursos humanos e medidas para se garantir risco zero ao paciente. As maneiras de se comprovar a localização da sonda no local correto para se infundir os nutrientes estão embasadas em recomendações empíricas. Há necessidade de estudos aprofundados para que o procedimento seja seguro ao paciente. O exame radiológico embora considerado padrão, demonstrou não ser 100% seguro para confirmação da locação da sonda enteral. A validação final da medida estabelecida em estudo anterior para se introduzir a sonda enteral em adulto, em posição gástrica, não foi efetivada por deficiências de metodologia. Há falta de evidência para se realizar o procedimento da inserção da sonda de alimentação sem risco ao paciente

Abstract: Introduction: To assure the safe and effective delivery of nutrients to the patient, the enteral feeding tube must be correctly located in the stomach. However, scientific studies have shown that the tubes are often placed out of the ideal location. To there are bedside procedures to confirm tube location, which are not aways effective. The x-ray imaging is the procedure recommended in the international literature, as ideal to confirm the location of the enteral tube, but is subjected to constraints already reported. The technique of measuring the length of the enteral feeding tube to be inserted into the stomach, which is taught in nursing courses, is not based on scientific evidence ensuring the procedure safeness. Objectives: To verify the limiting factors for the definition of a safe measure of the length to the introduction of the enteral feeding tube at gastric position in adults. The accuracy and limitations of a pre-defined standard technique to measure the length of the enteral feeding tube location and the contribution of the x-ray imaging for the validation of tube positioning are also verified. Subjects and Methods: Descriptive and exploratory study with quantitative approach and transversal cross-section. Approved by CEP Report 983/2010. Pilot study with 17 patients modified the methodological design. The definitive study was carried out with 53 patients, adults, both genders, age over 18, inpatient in university hospital, between October 2011 and February 2012. Polyurethane tubes for feeding were inserted in patients to whom had been prescribed enteral tube. A protocol to be used as guideline for tube insertion was developed. A radiologist interpreted the X-ray image at two stages: with a guidewire and without it. Results: 53 patients in the university had the enteral tube inserted at gastric position. From 39.6% of patients presenting adverse events, 81% were restrained to bed. The adverse events were: epistaxis in 9.4%; blood reflux through tube during guidewire removal in 1.9%; difficult of positioning the patient to obtain the measure of the tube length to be inserted, due to its clinical condition in 17% and absence of anatomic marks (umbilical cicatrix) in 5.6%. The X-ray imaging demonstrated that the measure established in the previous study resulted in successful location in 92.4% of the cases. Conclusions: There are limiting factors for the insertion of the feeding tube, which demonstrate that this is a complex procedure and its use demands personnel training and measures to assure zero risk to the patient. The techniques to confirm the tube location to keep nutrient infusion are based on empirical recommendations. In-depth studies are necessary to make the procedure safe to the patient. The X-ray imaging, although considered the standard procedure, showed not to be 100% certain to confirm feeding tube location. The final validation of the measure for the insertion of the enteral feeding tube in adults, at gastric position, found in a previous study could not be consolidated due to methodological limitations. There is lack of data evidencing that this tube insertion procedure does not bring risk to the patient
Subject: Radiografia
Enfermagem
Cateteres
Alimentação enteral
Educação em enfermagem
Language: Português
Editor: [s.n.]
Citation: SANTOS, Sandra Cristina Veiga de Oliveira. Definição de uma medida para introdução de sonda enteral em posição gástrica em adultos: fatores limitantes = Definition of a stantard length for the inserction of enteral feeding tube at gastric position in adults : limiting factors. 2012. 100 f. Dissertação (mestrado) - Universidade Estadual de Campinas, Faculdade de Ciências Médicas, Campinas, SP. Disponível em: <http://www.repositorio.unicamp.br/handle/REPOSIP/311013>. Acesso em: 20 ago. 2018.
Date Issue: 2012
Appears in Collections:FCM - Tese e Dissertação

Files in This Item:
File SizeFormat 
Santos_SandraCristinaVeigadeOliveira_M.pdf1.51 MBAdobe PDFView/Open


Items in DSpace are protected by copyright, with all rights reserved, unless otherwise indicated.