Please use this identifier to cite or link to this item: http://repositorio.unicamp.br/jspui/handle/REPOSIP/310779
Full metadata record
DC FieldValueLanguage
dc.contributor.CRUESPUNIVERSIDADE ESTADUAL DE CAMPINASpt_BR
dc.descriptionOrientador: Maria Aparecida Affonso Moyséspt_BR
dc.descriptionDissertação (mestrado) - Universidade Estadual de Campinas, Faculdade de Ciências Médicaspt_BR
dc.format.extent1 recurso online ( 72 p.) : il., digital, arquivo PDF.pt_BR
dc.format.mimetypeapplication/pdfpt_BR
dc.relation.requiresRequisitos do sistema: Software para leitura de arquivo em PDFpt_BR
dc.typeDISSERTAÇÃO DIGITALpt_BR
dc.titleNecessidade de formação do médico residente em pediatria para atender crianças e adolescentes em situação de violência : dificuldades e desafiospt_BR
dc.title.alternativeNeed for training resident doctors in pediatrics in order to attend children and teenagers in violence condition : difficulties and challengespt_BR
dc.contributor.authorFerreira, Simone Cristina, 1971-pt_BR
dc.contributor.advisorMoysés, Maria Aparecida Affonso, 1949-pt_BR
dc.contributor.institutionUniversidade Estadual de Campinas. Faculdade de Ciências Médicaspt_BR
dc.contributor.nameofprogramPrograma de Pós-Graduação em Saúde da Criança e do Adolescentept_BR
dc.subjectEducação médicapt_BR
dc.subjectInternato e residênciapt_BR
dc.subjectViolênciapt_BR
dc.subjectViolência sexualpt_BR
dc.subject.otherlanguageEducation, Medicalen
dc.subject.otherlanguageInternship and residencyen
dc.subject.otherlanguageViolenceen
dc.subject.otherlanguageSexual violenceen
dc.description.abstractResumo: Objetivo: esta pesquisa tem por objetivo conhecer como residentes de pediatria percebem a sua formação na atenção a crianças e adolescentes em situação de violência em destaque para a violência sexual. Buscou-se, ainda, apreender suas percepções sobre o papel do pediatra nessa atenção. Método: neste estudo, optou-se pela metodologia qualitativa, para apreender diferentes modos desenvolvidos por Residentes de Pediatria em fase de formação para lidar com suas emoções e dificuldades ao atenderem crianças e adolescentes envolvidas em situações de violências e seus familiares. A opção pela pesquisa qualitativa decorre de esses modos resultarem de processos singulares de subjetivação, não sendo passíveis de quantificação e generalização. A investigação foi realizada entre janeiro de 2012 e dezembro de 2014, no Ambulatório de Violência contra Criança e Adolescentes (VCCA) ¿ Hospital das Clínicas (HC) na Universidade Estadual de Campinas (UNICAMP). Os sujeitos da pesquisa foram Residentes de Pediatria, durante o estágio nesse Ambulatório. Como procedimentos metodológicos, utilizou-se entrevistas com roteiro semiestruturado e a observação dos sujeitos no decorrer do estágio durante os atendimentos de pessoas envolvidas em situação de violência, no caso, crianças e adolescentes e seus familiares; utilizou-se, ainda, as anotações no Diário de Campo. Resultados: os residentes entrevistados nesta pesquisa não se sentem preparados para atender crianças e adolescentes envolvidas em situações de violência e apontam a necessidade de formação específica para essa atuação, uma formação que deve incluir apoio psicológico que os ajude a suportar as angústias decorrentes. Sua dificuldade em lidar com as situações de violência contra crianças é aumentada pelo nítido predomínio da violência sexual. Não se sentem preparados para acolher, nem para prestar a devida atenção tanto à criança e ao adolescente como a seus familiares, ações que são delegadas aos residentes de psiquiatria; além disso, ao exercerem apenas a função de identificar e tratar doenças orgânicas decorrentes do abuso, em especial as sexualmente transmissíveis, seu envolvimento com o paciente termina com o diagnóstico e tratamento de possíveis doenças. Como mecanismo de defesa, muitas vezes, realizam os atendimentos aparentemente de modo frio e distante, automáticopt
dc.description.abstractAbstract: Being concerned about violence against children, its several forms of presentation as well as strategies for combating it have been more clearly identified in Brazil with the emergence of the Child and Youth Statute (ECA, the acronym in Portuguese), in which the child is entitled to citizen rights, especially from the time when Human Rights and Children¿s Rights integrated the international agenda. A complex theme, mainly for its multiple settings: legal persons and fundamental rights guarantees which are inherent to their condition of a person and its full protection, as mentioned by national laws and international standards. However, those children and adolescents have been subjected to the most diverse situations of violence that repeat but do not eliminate negligence up to maltreatment of physical, mental and sexual abuse, and many other times including maltreatment of either physical, mental and or sexual, and many times all at once. Violence is one of several challenges in society, a historical unit, due to of total concern once it regards boys and girls in childhood and adolescence; a universal case, against women in marital relations and certainly following for the child and the teenager. In this study, as residents were interviewed, we could learn about some of the challenges experimented by the pediatrics ones as they attended children and adolescents submited to a situation of violence in the city of Campinas, São Paulo. In our search on sexual violence we aim to understand what the receivers of these cases feel when conducting this service, whetherthere is preparation to face such situations, his/her role as a pediatrician, amidst this subject and what is the referral to victims and their families. It is a qualitative research developed in Outpatient of Violence Against Children and Teens (VCCA), Hospital das Clínicas (HC), University of Campinas, São Pauloen
dc.publisher[s.n.]pt_BR
dc.date.issued2015pt_BR
dc.identifier.citationFERREIRA, Simone Cristina. Necessidade de formação do médico residente em pediatria para atender crianças e adolescentes em situação de violência: dificuldades e desafios. 2015. 1 recurso online ( 72 p.). Dissertação (mestrado) - Universidade Estadual de Campinas, Faculdade de Ciências Médicas, Campinas, SP. Disponível em: <http://www.repositorio.unicamp.br/handle/REPOSIP/310779>. Acesso em: 28 ago. 2018.pt_BR
dc.description.degreelevelMestradopt_BR
dc.description.degreedisciplineSaude da Criança e do Adolescentept_BR
dc.description.degreenameMestra em Ciênciaspt_BR
dc.contributor.committeepersonalnameBicudo, Angélica Mariapt_BR
dc.contributor.committeepersonalnameAngelucci, Carla Bianchapt_BR
dc.date.available2018-08-28T13:14:39Z-
dc.date.accessioned2018-08-28T13:14:39Z-
dc.description.provenanceMade available in DSpace on 2018-08-28T13:14:39Z (GMT). No. of bitstreams: 1 Ferreira_SimoneCristina_M.pdf: 2448689 bytes, checksum: 08b05680e5c68b6557439ce2f70f24b5 (MD5) Previous issue date: 2015en
dc.identifier.urihttp://repositorio.unicamp.br/jspui/handle/REPOSIP/310779-
Appears in Collections:FCM - Tese e Dissertação

Files in This Item:
File SizeFormat 
Ferreira_SimoneCristina_M.pdf2.39 MBAdobe PDFView/Open


Items in DSpace are protected by copyright, with all rights reserved, unless otherwise indicated.