Please use this identifier to cite or link to this item: http://repositorio.unicamp.br/jspui/handle/REPOSIP/310723
Type: DISSERTAÇÃO
Degree Level: Mestrado
Title: Densidade mineral ossea de pacientes com fibrose cistica
Author: Cunha, Carolina de Azevedo Pedrosa
Advisor: Ribeiro, Antonio Fernando, 1948-
Abstract: Resumo: Fibrose cística (FC) é uma doença genética autossômica recessiva, mais freqüente na população caucasóide. As principais manifestações clínicas da FC incluem doença pulmonar crônica, insuficiência pancreática, elevação dos eletrólitos no suor e esterilidade masculina. Apesar dos avanços no tratamento clínico e nutricional dos últimos anos, complicações não relacionadas com a fisiopatogenia da FC têm sido descritas como a redução importante da densidade mineral óssea (DMO). O objetivo deste trabalho foi avaliar a DMO de pacientes com fibrose cística e correlacionar os achados com as variáveis estudadas. O estudo foi descritivo do tipo transversal com os indivíduos acompanhados regularmente no Hospital de Clínicas da UNICAMP. Foram selecionados 29 pacientes com idade igual ou superior a 10 anos e diagnóstico firmado de FC. A avaliação do estado nutricional foi feita pelos indicadores antropométricos peso/idade, altura/idade e pelo índice de massa corporal (IMC em kg/m2). A densidade mineral óssea da coluna lombar (segmento L2-L4), do fêmur e do corpo total foram avaliadas por meio do exame de densitometria de duplo feixe de raios X (DEXA). Esse exame também possibilitou a determinação dos valores das massas magra e gorda (kg). A ingestão dietética diária foi determinada pelo registro alimentar de 3 dias e a prova de função pulmonar foi utilizada para obtenção dos valores diretos da capacidade vital forçada e do fluxo expiratório forçado no primeiro segundo. A média de idade da população estudada foi de 14,4 anos (±3,85) com predomínio do gênero masculino (58,6%). O escore de desvio padrão peso/idade e altura/idade demonstraram percentuais de desnutrição elevados: 60,9% e 65,2%, respectivamente. Com relação a densitometria óssea, 58,6% dos pacientes apresentaram redução da DMO para coluna lombar e 42,3% para o corpo total. Houve correlação positiva entre a DMO da coluna lombar, do fêmur e do corpo total com a idade, índice de massa corporal e massa magra (p< 0,05). A gravidade da doença pulmonar e a insuficiência pancreática não apresentaram correlação com a alteração da DMO observada. O inquérito alimentar revelou percentuais de adequação para os nutrientes estudados acima de 100% da recomendação nutricional preconizada pelo Consenso Europeu de Fibrose Cística. Os resultados desse trabalho apresentaram alteração significativa na DMO e estão em concordância com os achados da literatura científica. A manutenção do estado nutricional adequado pode ter efeito protetor para a massa óssea nas regiões da coluna lombar e do corpo total. A prevenção do déficit ósseo se faz importante nesses pacientes, pois pode reduzir o risco de fraturas

Abstract: Cystic fibrosis (CF) is a genetic autossomic recessive disease more frequently diagnosed in the caucasian population. The major clinical manifestations of CF are pulmonary chronic disease, pancreatic insufficiency, increase of the electrolytes levels in the sweat and male infertility. Despite the advances in clinical and nutritional treatments in the last years, complications not related to the physiopathogeny of CF are described such as a significant reduction of the bone mineral density (BMD). The objective of this study was the evaluation of the BMD in patients with CF and its association with the variables examined. This study was transversal descriptive type involving CF patients regularly attending the Clinical Hospital at Unicamp. Twenty-nine individuals 10 years old or older with a confirmed cystic fibrosis diagnosis were selected. Their nutritional status was assessed by anthropometrics indices weight/age, height/age and body mass index (kg/m2). The BMD of lumbar spine (segment L2-L4), femur and whole body was evaluated by a dual-energy x-ray absorptiometry (DEXA). This exam also allows the measurement of both lean and fat mass (kg). The dietary food intake was determined using a three day period registration and a pulmonary function test was used for assessing direct values of the forced vital capacity and the forced expiratory volume at the first one second. The mean age of the studied population was 14.4 years old (±3.85) with prevalence of the male gender (58.6%). The weight/age and height/age Z-scores demonstrated high percentage of malnutrition: 60.9% and 65.2%, respectively. The evaluation of bone densitometry determined that 58.6% of the patients had reduced bone mineral density at the lumbar spine and 42.3% of them had it on the entire body. There was a positive correlation between BMD of the lumbar spine, femur and whole body and age, body mass index and lean mass (p< 0.05). The severity of the pulmonary disease and the pancreatic insufficiency had no association to the bone mineral density observed. The dietary food intake revealed adequate values for nutrients that were beyond a 100% of the European Consensus on Cystic Fibrosis recommendation. The results on this study demonstrated a significant change in BMD and this finds are in concordance to the scientific literature. The maintenance of an adequate nutritional status may guarantee effective protection for bone mass loss at the lumbar spine and at the whole body. A prevention bone mineralization is important in CF patients because it might reduce fracture risk
Subject: Densitometria
Osteoporose
Desnutrição
Cálcio
Language: Português
Editor: [s.n.]
Citation: CUNHA, Carolina de Azevedo Pedrosa. Densidade mineral ossea de pacientes com fibrose cistica. 2005. 77f. Dissertação (mestrado) - Universidade Estadual de Campinas, Faculdade de Ciencias Medicas, Campinas, SP. Disponível em: <http://www.repositorio.unicamp.br/handle/REPOSIP/310723>. Acesso em: 6 ago. 2018.
Date Issue: 2005
Appears in Collections:FCM - Tese e Dissertação

Files in This Item:
File SizeFormat 
Cunha_CarolinadeAzevedoPedrosa_M.pdf907.62 kBAdobe PDFView/Open


Items in DSpace are protected by copyright, with all rights reserved, unless otherwise indicated.