Please use this identifier to cite or link to this item: http://repositorio.unicamp.br/jspui/handle/REPOSIP/309234
Type: TESE
Degree Level: Doutorado
Title: Reformas da ilusão : a terapeutica psiquiatrica em São Paulo na primeira metade do seculo XX
Author: Pereira, Lygia Maria de França
Advisor: Nunes, Everardo Duarte, 1936-
Abstract: Resumo: A partir do reconhecimento de que o alienismo paulista do começo da República perde as suas características de modenlidade científica por estar enredado nas atividades assistenciais e administrativas do hospício, pretendeu¬ se, com esta investigação, rastrear o caminho percorrido pela psiquiatria para a recuperação dessa posição. Acreditando que a terapêutica exerce um papel fundamental nesse percurso, resolveu-se acompanhar a história dos tratamentos psiquiátricos como efetivamente se realizaram. Para tanto, elegeram-se como material empírico os artigos publicados em periódicos médicos por psiquiatras paulistas que descreveram os tratamentos em uso no período de 1923 a 1959. Também foram entrevistados psiquiatras que já exerciam a profissão na época que a pesquisa abrange, utilizando-se a técnicà de coleta de depoimento que segue os pressupostos teórico-metodológicos da História Oral. A teoria que orientou a apreensão do objeto empírico foi organizada na fonna de três esquemas referenciais básicos - a articulação da psiquiatria da poca com o modo de produção, a organização tecnológica do trabalho psiquiátrico e as suas dimensões - epistemológica (de produção de saber conceitual e normativo), prática (envolvendo questões de natureza política e ética) e técnica (como ação prescritiva fabricadora de resultado). O trabalho tentou identificar como a terapêutica confere legitimidade científica à psiquiatria paulista da primeira metade do século XX. Chegou-se a uma periodização que discrimina: o período do tratamento da PG P pela impaludação artificial, o período das terapias biológicas (insulina, cardiazol e eletrochoque) e o período do advento dos primeiros neurolépticos (clorpromazina e reserpina). Concluiu-se que a psiquiatria, funcionando como uma ideologia científica, copia o modelo da medicina definindo seu objeto (doença e doente mental) nos mesmos moldes. A possibilidade de aplicar métodos terapêuticos que, por um lado, demonstram eficácia e, por outro, reiteram as hipóteses da gênese orgânica da. doença mental, vai fortalecendo ao antigo alienismo a característica de medicalidade. Além disso, essa legitimidade adquirida pela aproximação com o modelo médico clínico reforça as características de saber normativo que alimentam o controle social

Abstract: The alienism of the begining of the Republican period in the State of São Paulo loses its characteristics of scientific modemity for being entangled by the administrative and assistencial activities of the hospice. We intended, with this investigation, to follow the steps psychiatry takes towards the regainning of that scientific status. We believed that therapeutics had a main role in this direction and studied the history of the treatments, as they were effectivelly operated. The articles published in medical magazines from 1923 to 1959, by psychiatrists from São Paulo who describe those treatments, were elected as the empirical data. Also, some psychiatrists who had experienced that period were interviewed. We used, for that matter, the technique of testimony collect which is referred to the theorethical and methodological basis of Oral History. We organized the aprehension of the object in three basic frames of theoretical reference: psychiatry and the mode of production; the technological organization of the psychiatric work, and the epistemological, practical and technical dimensions in psychiatry. We tried to identify in which ways therapeutics had favored the regaining of that status of scientific legitimity. Three periods were discriminated: the first one included the malaria treatment for General Paralysis; the second one was concenled with the biological therapies; and the third one dealt with the introduction of the first neuroleptics (clorpromazine and reserpine). We have concluded that psychiatry functions as a scientific ideology, since it imitates the medical model by defllling its object (mental disease and the mentally ill) in the same tenns as Medicine does at the time. The possibility of applying therapeutic methods that éan, in one hand, be effective and, in the other hand, reinforce the hypothesis of an organic causation for mental diseases gives medical characteristics to psychiatry. This legitimity, acquired by the approximation to the clinical medical model, supports the nonnative knowledge that feeds social control
Subject: Psiquiatria
Terapêutica
Medicina - História - Séc. XX
Language: Português
Editor: [s.n.]
Citation: PEREIRA, Lygia Maria de França. Reformas da ilusão: a terapeutica psiquiatrica em São Paulo na primeira metade do seculo XX. 1995. 156f. +. Tese (doutorado) - Universidade Estadual de Campinas, Faculdade de Ciencias Medicas, Campinas, SP. Disponível em: <http://www.repositorio.unicamp.br/handle/REPOSIP/309234>. Acesso em: 21 jul. 2018.
Date Issue: 1995
Appears in Collections:FCM - Tese e Dissertação

Files in This Item:
File SizeFormat 
Pereira_LygiaMariadeFranca_D.pdf13.99 MBAdobe PDFView/Open


Items in DSpace are protected by copyright, with all rights reserved, unless otherwise indicated.