Please use this identifier to cite or link to this item: http://repositorio.unicamp.br/jspui/handle/REPOSIP/305076
Type: TESE DIGITAL
Degree Level: Doutorado
Title: A quem serve a disponibilidade das mulheres? : relações entre gênero, trabalho e família
Title Alternative: Who benefits from women's availability? : Relations between gender, work and family
Author: Freitas, Taís Viudes de, 1983-
Advisor: Moraes, Maria Lygia Quartim de, 1943-
Netto, Michel Nicolau
Abstract: Resumo: A presente pesquisa analisa o modo como a flexibilização das relações de trabalho afeta a experiência de trabalhadores e trabalhadoras na esfera produtiva, bem como seus efeitos na vida cotidiana e familiar. Para isso, foca em duas atividades profissionais: a de operadora de teleatendimento e a de caixa de super/hipermercados. A escolha de ambos os segmentos se justifica pela forte presença de mulheres na força de trabalho e pelo fato de, neles, as empresas recorrerem a constantes ajustes na organização do trabalho, regulando-a de acordo com o fluxo de clientes e de produção. Essa prática adotada pelas empresas se insere em um amplo processo de flexibilização das relações de trabalho. No Brasil, mudanças na legislação trabalhista deram às empresas maior liberdade para demitir e contratar funcionários, alterar suas atividades, tornar o salário variável de acordo com o desempenho individual e prolongar, reduzir e modificar o tempo de trabalho. Com isso, os elementos centrais do trabalho tornam-se mais imprevisíveis e variáveis. Exigem-se dos trabalhadores e das trabalhadoras maior engajamento e disponibilidade à esfera produtiva, afetando o modo como estes vivenciam o trabalho e o sentido conferido a ele. No entanto, os efeitos dessas novas dinâmicas ultrapassam a esfera produtiva, incidindo também na vida cotidiana e familiar. Homens e mulheres não vivenciam esses efeitos da mesma maneira, sendo as mulheres particularmente afetadas pela flexibilidade. Fruto da divisão sexual do trabalho, elas estão fortemente presentes em postos de trabalho mal remunerados e menos qualificados, além de serem as principais responsáveis pelo trabalho doméstico e de cuidados nos lares. A necessidade de articular trabalho profissional e vida familiar é uma questão que segue circunscrita ao feminino. Nesta pesquisa, analisam-se as estratégias acionadas pelas mulheres para realizar essa articulação diante de um tempo de trabalho cada vez mais variável e de constantes mudanças promovidas pelas empresas em sua atividade, remuneração e jornada. A problemática da disponibilidade apareceu como elemento importante para compreender, no atual contexto, as relações entre trabalho, gênero e a articulação entre trabalho e família

Abstract: The present research analyses the consequences of labour relations flexibility on workers¿ experience in the productive sphere as well as its effects on daily and family life. For this purpose, this study focuses two professional activities: that of the telemarketing operator and the super/hypermarket cashier. The choice of those professions is justified by the strong presence of women in their workforce and by the fact that companies in those sectors frequently resort to continuous adjustments in working organization, setting it according to the production and clients flows. This kind of practice is part of a wider process of increasing flexibility of labour relations. Changes in Brazilian labour laws gave companies more liberty to hire and fire employees, change their activities, adopt variable wage according to the workers¿ individual performance, and extend, reduce or modify their working time. Therefore, the central elements of work become more unpredictable and diverse. The result for workers is the requirement of more engagement and availability for the productive sphere, affecting how they experience work and the meaning they give to it. However, effects of these new dynamics transcend the productive sphere, also influencing daily and familiar life. Men and women do not experience those effects the same way, women being particularly affected by flexibility. As a result of the sexual division of labour, women are more likely to occupy underpaid jobs, that require less instruction, besides being mainly responsible for doing housework and care. The need for reconciling work and family life is still a women¿s issue. In this research, we analyze the strategies women adopt to achieve that reconciling, in the context of a varying working time and facing continuous adjustments in their activities, wages and timetables. The availability issue appeared as an important element to comprehend the relations between work, gender and reconciling of work and family
Subject: Familia e trabalho
Relações trabalhistas
Relações de gênero
Telemarketing
Supermercados
Editor: [s.n.]
Citation: FREITAS, Taís Viudes de. A quem serve a disponibilidade das mulheres?: relações entre gênero, trabalho e família. 2016. 1 recurso online ( 327 p.). Tese (doutorado) - Universidade Estadual de Campinas, Instituto de Filosofia e Ciências Humanas, Campinas, SP. Disponível em: <http://www.repositorio.unicamp.br/handle/REPOSIP/305076>. Acesso em: 29 ago. 2018.
Date Issue: 2016
Appears in Collections:IFCH - Tese e Dissertação

Files in This Item:
File SizeFormat 
Freitas_TaisViudesde_D.pdf3 MBAdobe PDFView/Open


Items in DSpace are protected by copyright, with all rights reserved, unless otherwise indicated.