Please use this identifier to cite or link to this item: http://repositorio.unicamp.br/jspui/handle/REPOSIP/289102
Type: DISSERTAÇÃO
Degree Level: Mestrado
Title: Influência da incorporação de antimicrobianos nas propriedades mecânicas e microbiológicas de sistemas adesivos
Title Alternative: Influence of the antimicrobial addition on mechanical and microbiology properties of adhesive systems
Author: André, Carolina Bosso, 1987-
Advisor: Giannini, Marcelo, 1969-
Abstract: Resumo: A evolução dos sistemas adesivos tem proporcionado melhora significativa na qualidade do selamento marginal e na durabilidade das restaurações. Alguns deles apresentam, além dos monômeros, solventes e iniciadores, componentes como fluoretos, partículas de carga e agentes antibacterianos, os quais têm sido pouco estudados. Este estudo avaliou a morfologia e a resistência de união resina-dentina e a atividade antimicrobiana de 3 sistemas adesivos (Gluma 2Bond, Clearfil SE Protect e Peak Universal Bond) e atividade antimicrobiana de 6 sistemas adesivos e grupos controles. No estudo de resistência da união dentinarestauração foi utilizada a dentina humana coronária da superfície oclusal (30 terceiros molares). Os adesivos foram aplicados de acordo com as recomendações do fabricante. Um bloco de resina composta (6 mm de altura) foi construído incrementalmente após a aplicação do adesivo, em seguida, os dentes foram seccionados para a obtenção dos espécimes para microtração. O ensaio de microtração foi realizado 24 horas após a confecção das restaurações ou após 1 ano de armazenamento delas em saliva artificial. Os dados de microtração foram submetidos à análise de variância (2 fatores) e teste de Tukey 2 fatores (? = 5%). Para a análise da morfologia da área de união, os terceiros molares (n=6) foram preparados de modo semelhante ao estudo de microtração, entretanto seccionados apenas no sentido mésio-distal para possibilitar a visualização da área de união. Na avaliação da atividade antimicrobiana, foram utilizadas 4 espécies bacterianas facultativas: Staphylococcus aureus, Enterococcus faecalis, Lactobacillus casei e Streptococcus mutans. As análises envolveram os métodos de halo de inibição e atividade bactericida por contato, que foram determinadas para todas as amostras bacterianas. Não houve diferença estatística na resistência de união entre os adesivos Gluma 2Bond e Peak Universal Bond. O Clearfil SE Protect apresentou a menor média de resistência de união. Os adesivos não apresentaram redução na resistência de união após um ano de armazenamento. Todos os adesivos formaram camada híbrida e tags resinosos no interior dos túbulos dentinários, cuja espessura e quantidade, respectivamente, variaram dependendo do adesivo utilizado. Na análise dos dados do halo de inibição foram empregados os testes de Kruskal Wallis e Dunn (? = 5%). Na avaliação da atividade antimicrobiana somente o Gluma 2Bond não apresentou halo de inibição, porém foi bactericida após 24 horas de contato com o inóculo para todas as bactérias testadas. O Clearfil SE Protect apresentou halo de inibição, assim como o seu primer sozinho, e foi bactericida para todas as bactérias testadas em tempos específicos de contato com o inóculo. O adesivo Peak Universal Bond apresentou halo de inibição, quando fotopolimerizado, para apenas duas bactérias, e não foi bactericida em nenhum dos tempos testados para todas as bactérias. Os resultados sugerem que o adesivo autocondicionante teve menor resistência de união quando comparado ao Peak Universal Bond, entretanto não foi observado redução da resistência de união após armazenamento por um ano para nenhum dos adesivos avaliados. O condicionamento com ácido fosfórico induz a formação de camada híbrida mais espessa e formação de grande quantidade de tags de resina quando comparado aos adesivos autocondicionantes. O Gluma 2Bond e o Clearfil SE Protect apresentam potencial bactericida, no entanto apenas o Clearfil SE Protect e o Peak Universal Bond apresentaram potencial inibitório

Abstract: The evolution of adhesive systems have produced significant improvement in marginal sealing ability and durability of dental restorations. Besides the monomers, solvents and initiators found in the adhesive systems, components such as, fluorides, fillers and antibacterial agents may also be found however there is still a lack of studies about their role. This study evaluated the morphology, the dentin bond strength and the antibacterial activity of three different adhesive systems (Gluma 2Bond, Clearfil SE Protect and Peak Universal Bond). Human coronal, occlusal dentin was used for bonding and the adhesives were used according to the manufacturer's instructions. A composite block was incrementaly built-up on dentin after adhesive application. Afterwards, teeth were sectioned for obtaining microtensile specimens. For resin-dentin bonded morphology, the teeth were prepared similarly to the bond strength test methodology. However, teeth were sectioned in only one direction (mesio-distal) to analyze the dentin-resin interface. Microtensile Bond strength test was performed after 24 hours or 1 year after storage in artificial saliva at 37oC. Microtensile data were analyzed by 2-way ANOVA and Tukey test. All adhesives formed hybrid layer and resin tags, which varied in thickness and number, respectively, according to the type of material used. In the antimicrobial activity test, 4 facultative bacteria were used: Staphylococcus aureus, Enterococcus faecalis, Lactobacillus casei and Streptococcus mutans. Inhibition Halo and Minimum Bactericidal Concentration were performed for all the bacterial samples. For halo inhibition data were xvi analyzed by Dunn and Kruskal Wallis tests. There was no statistical difference in bond strength between the Gluma 2Bond and Peak Universal Bond adhesives. The Clearfil SE Protect showed the lowest bond strength to dentin. Adhesives showed no reduction in bond strength after one year of storage in human saliva. In the evaluation of the antimicrobial activity only Gluma 2Bond showed no inhibition halo, but was bactericidal after 24 hours of contact with the inoculums for all bacteria tested. The Cleafil SE Protect presented inhibition halo, as well as his primer, and was bactericidal against all bacterial strains tested at specific times of contact with the inoculums. The adhesive Peak Universal Bond showed inhibition halo, when cured, to only two bacteria, and was not bactericidal at any of the times, for all tested bacteria. Results suggested that the self-etching adhesive showed the lowest bond strength mean compared to Peak Universal Bond, however the dentin bond strength of all the adhesive systems remained stable after the storage for one year. The phosphoric acid caused the formation of a thicker hybrid layer and higher amount of resin tags when compared to the self-etching adhesives. Gluma 2Bond and Clearfil SE Protect exhibit bactericidal potential. The Clearfil SE Protect and Peak Universal Bond also demonstrated inhibitory potential
Subject: Bactérias
Adesão
Dentina
Language: Português
Editor: [s.n.]
Citation: ANDRÉ, Carolina Bosso. Influência da incorporação de antimicrobianos nas propriedades mecânicas e microbiológicas de sistemas adesivos. 2013. 81 f. Dissertação (mestrado) - Universidade Estadual de Campinas, Faculdade de Odontologia de Piracicaba, Campinas, SP. Disponível em: <http://www.repositorio.unicamp.br/handle/REPOSIP/289102>. Acesso em: 21 ago. 2018.
Date Issue: 2013
Appears in Collections:FOP - Tese e Dissertação

Files in This Item:
File SizeFormat 
Andre_CarolinaBosso_M.pdf18.17 MBAdobe PDFView/Open


Items in DSpace are protected by copyright, with all rights reserved, unless otherwise indicated.