Please use this identifier to cite or link to this item: http://repositorio.unicamp.br/jspui/handle/REPOSIP/288283
Type: TESE
Degree Level: Doutorado
Title: Distribuição de tensões ao redor dos implantes em duas condições de desajuste vertical
Title Alternative: Stress Distribution around implants in two conditions of vertical misfit
Author: Castro, Gabriela Cassaro de, 1986-
Advisor: Nóbilo, Mauro Antonio de Arruda, 1965-
Abstract: Resumo: Muito se discute sobre importância da passividade, seus efeitos mecânicos e biológicos e a dificuldade em sua obtenção. Devido aos procedimentos inerentes ao processo de confecção da infraestrutura metálica, desde a moldagem à fundição, distorções são incorporadas. Estas tornam-se preocupação biomecânica por gerar tensão no conjunto prótese-implante-osso. Propõe-se avaliar as tensões ao redor dos implantes em infraestruturas de Titânio para prótese total fixa sobre 4 implantes, com diferentes desajustes marginais por meio da fotoelasticidade. Quatro implantes hexágono externo 4,1 x 11,5 mm, foram posicionados sobre uma matriz simulando uma mandíbula edêntula e nomeados da esquerda para direita em A, B, C e D. Aos implantes, foram aparafusados mini-pilares cônicos e entre os pilares e a infraestrutura foram posicionados anéis espaçadores com dimensões conhecidas: para o grupo HE300 (n=5) foi simulado desajuste, respectivamente de A-D: 0 µm, 100 µm, 200 µm e 300 µm, para o grupo HE100 (n=5) apenas desajuste de 100 µm no implante D. A matriz foi duplicada em resina fotoelástica utilizando as infraestruturas como transferente de moldagem. Foram realizadas medições em 6 pontos em cada implante através do teste do parafuso único, em microscópio óptico, para aferir a desadaptação real obtida. Para obter as imagens fotoelásticas padronizadas a infraestrutura foi aparafusada aos pilares e levadas ao polariscópio circular. A tensão cisalhante máxima (Kgf) foi aferida em 7 pontos ao redor de cada implante e comparados quanto as tensões conjuntas em todos os implantes, ao redor de cada implante e na região cervical e apical. Os dados foram tabulados e submetidos à análise estatística pelo teste t de Student, para avaliar a diferença entre as médias de desadaptação e tensão e o teste de correlação de Spearman para verificar a relação entre tensão e desadaptação. A desadaptação média observada foi de 56,96 (±13,23) ?m para o grupo HE100 e de 194,53 (±162,98) ?m para HE300, apresentando diferença entre os grupos. Com relação à tensão, os grupos HE300 e HE100 mostraram-se iguais estatisticamente (p = 0,291). Mas verificou-se correlação positiva entre desadaptação e tensão em HE100 e HE300. Os implantes B, C e D apresentaram maior tensão no grupo HE100 (p < 0,0001) e no grupo HE300, não foi constatado diferença entre os implantes. As tensões foram maiores na cervical do que na região apical em ambos grupos, para HE 100: 36,92 (±9,33) Kgf na região cervical e 17,78 (±4,09) Kgf na região apical; para HE300: 50,37 (±13,20) Kgf na região cervical e para a região apical 21,20 (±3,95) Kgf. O grupo HE300 exibiu significantemente maior valor de tensão na região cervical (p = 0,012). Conclui-se que o desajuste obtido em HE300 foi maior que do grupo HE100 e gerou maior tensão na região cervical. Ao analisar os implantes em conjunto as tensões foram semelhantes estatisticamente. Foi observado correlação entre desajuste e tensão em ambos grupos. Nas duas situações simuladas, a tensão na região cervical foi maior que na apical

Abstract: There is concern over the importance of passivity, its mechanical and biological effects and the difficulty to obtain it. Misalignments are incorporated due to the procedures inherent in the manufacture of the metal frameworks process, from impression to casting. This becomes a biomechanical concern for generating tension in the prosthesis-implant-bone set. It proposes to analyze the stresses around the implants after being bolted with Titanium frameworks for fixed dentures on 4 implants with different marginal misfits through photoelasticity. Four external hex implants, 4.1 x 11.5 mm, were positioned on a matrix simulating an edentulous jaw and named from left to right, A, B, C and D, respectively. Tapered mini-pillars were screwed to the implants and between the pillars and frameworks were positioned spacer rings with known dimensions: For the HE300 (n=5) group there was a simulated misfit, with AD: 0 microns, 100 microns, 200 microns and 300 microns, respectively. For the just misfit HE100 (n=5) group of 100 microns in implant D, the matrix was duplicated in photoelastic resin using the framework as transfer abutment. Measurements were performed in 6 points in each implant, with the single screw test and an optical microscope to measure the real mismatch obtained. For the standardized photoelastic images, infrastructure was bolted to the columns and analyzed at circular polariscope. The maximum shear stress (kgf) was measured at 7 points around each implant and compared as joint stresses in all implants around each implant, cervical and apical region. Data were tabulated and submitted to statistical analysis by Student's t-test, to evaluate the difference between the means of misfit and tension, and the Spearman correlation test to verify the relationship between stress and maladjustment. The average misfit observed was 56.96 (±13.23) microns for the HE100 group, and 194.53 (±162.98) microns for HE300, with differences between groups. Regarding the strain, the HE300 and HE100 groups were statistically equal (p = 0291). Yet there was a positive correlation between misfit and strain into HE100 and HE300. The B, C and D implants presented a higher tension in the HE100 group (p <0.0001) and HE300 group difference was not observed between the implants. Tensions were higher in the cervical than in the apical region in both groups, for HE100: 36.92 (±9.33) and 17.78 (±4.09) kgf in the cervical region, and in the apical region; for HE300: 50.37 (±13.20) kgf in the cervical region, and the apical region 21.20 (±3.95) Kgf. The HE300 group exhibited significantly more tension the cervical region (p = 0.012). It is concluded that the misfit obtained in HE300 was higher than the misfit group HE100 and generated increased tension in the cervical region. However, the analysis of the photoelastic model found tensions to be equal. A direct relationship between misfit and tension was observed in both groups. In both cases simulated, the tension in the cervical region was larger than in the apical
Subject: Implantes dentários
Próteses e implantes
Prótese dentária
Editor: [s.n.]
Citation: CASTRO, Gabriela Cassaro de. Distribuição de tensões ao redor dos implantes em duas condições de desajuste vertical. 2015. 85 p. Tese (doutorado) - Universidade Estadual de Campinas, Faculdade de Odontologia de Piracicaba, Piracicaba, SP. Disponível em: <http://www.repositorio.unicamp.br/handle/REPOSIP/288283>. Acesso em: 26 ago. 2018.
Date Issue: 2015
Appears in Collections:FOP - Tese e Dissertação

Files in This Item:
File SizeFormat 
Castro_GabrielaCassarode_D.pdf32.61 MBAdobe PDFView/Open


Items in DSpace are protected by copyright, with all rights reserved, unless otherwise indicated.