Please use this identifier to cite or link to this item: http://repositorio.unicamp.br/jspui/handle/REPOSIP/283904
Type: TESE
Degree Level: Doutorado
Title: Reabilitação cardiovascular : avaliação de protocolo não exaustivo para determinação de treinamento aeróbico e efetividade de programa de intervenção para manutenção do comportamento de atividade física
Title Alternative: Cardiovascular rehabilitation : evaluation of non-exhaustive protocol to determine aerobic training and effectiveness of intervention program for maintaining the physical activity behavior
Author: Domingues, Gabriela de Barros Leite, 1983-
Advisor: Gallani, Maria Cecilia Bueno Jayme, 1966-
Abstract: Resumo: Para a operacionalização de sua metodologia, este estudo conduzido com pacientes de baixo risco ao treinamento (hipertensos e coronariopatas) encaminhado a um Programa de Reabilitação Cardíaca (PRC) foi dividido em duas etapas. A Etapa I teve como objetivo avaliar os efeitos de programa de treinamento físico aeróbico embasado em um Protocolo de Duplos Esforços (PDE) não exaustivo para determinação da intensidade do exercício em relação à melhoria da capacidade aeróbica e fatores de risco cardiovasculares. Esta etapa do estudo empregou modelo quase-experimental (n=67), ao longo de um seguimento de 12 semanas de treinamento físico aeróbico. O Protocolo de treinamento físico foi realizado 3 vezes por semana, com intensidade dada pela velocidade crítica embasada no PDE, duração de 35 minutos. O PDE foi baseado nos resultados de quatro testes de exercício aeróbico realizados de forma aleatória em diferentes intensidades em uma esteira motorizada, através de estimativas do delta de consumo de oxigênio e freqüência cardíaca obtidos em cada teste para determinação da velocidade crítica. A Etapa II do estudo teve como objetivo avaliar a efetividade de um programa de intervenção educativa (PIE) pós-alta do PRC em relação à manutenção da atividade física, dados de capacidade aeróbia e fatores de risco cardiovascular. Esta etapa empregou desenho experimental, incluindo todos os pacientes que concluíram a Etapa I do estudo (n=58). Os pacientes foram randomizados em grupo controle (GC) e intervenção (GI). O PIE é uma intervenção combinando reforço de auto-eficácia e estratégia pós-volitiva para auxílio da implementação da intenção de agir (estratégias de planejamento de ação e enfrentamento de obstáculos). Análise de dados: Na Etapa I, os dados foram submetidos às análises Teste t pareado e Teste da Soma de Postos Sinalizados de Wilcoxon para comparação de medidas repetidas. Na Etapa II, os dados foram submetidos às análises Teste da Soma de Postos Sinalizados de Wilcoxon e Teste de Mann-Whitney para comparação de medidas dependentes (tempo) e independentes (grupos). Foi adotado como nível de significância p<0,05. Resultados: Ao final do acompanhamento da Etapa I, houve um aumento de 14,4% no VO2 pico (p<0,0001) e aumento da velocidade crítica atingida no PDE de 12,3% (p<0,0001); redução na circunferência abdominal de 2,8% (p<0,0001) e aumento de 6,2% no HDL-colesterol (p=0,01). Ao final do acompanhamento da Etapa II, houve um aumento significativo da atividade física dado pelo auto-relato do GI em relação ao GC (p<0,001) e aumento de atividades no lazer no GI em T3 (p<0,01); diminuição do VO2 pico e METs pico no GC (p<0,05) e manutenção no GI, e aumento do VO2 máximo estimado no GI em T3 (p<0,05). A circunferência abdominal, peso corporal e índice de massa corporal aumentaram no GC (p<0,05) e mantiveram no GI em T3. Houve diminuição do colesterol total no GI em T3, em comparação ao GC (p<0,05). Conclusão: O PDE mostrou-se um método promissor para a prescrição de treinamento físico entre os pacientes com doença cardiovascular, apresentando benefícios em relação à capacidade física, e marcadores de risco cardiovascular como circunferência abdominal e HDL-colesterol. O PIE apresentou evidência de eficácia na manutenção e melhora do comportamento de atividade física, bem como dos benefícios obtidos pelo PRC

Abstract: For implementation of its methodology, this study conducted low-risk patients to training (hypertension and coronary artery disease) referred to a Cardiac Rehabilitation Program (CRP) was divided into two steps. Objectives: The Step I aimed to evaluate the benefits of an aerobic exercise training based on non-exhaustive Double Efforts Protocol (NEDE) for determining exercise intensity to improve aerobic capacity and cardiovascular risk factors. This step employed a quasi-experimental design (n=67) over a 12-week follow-up of physical training. The Protocol of Physical training was performed 3 times per week, lasting 35 minutes, with intensity given by the critical speed grounded in PDE. The NEDE was based on the results of four tests of aerobic exercise performed randomly at different intensities on a treadmill, using estimates of delta oxygen consumption and delta heart rate obtained in each test for determination of critical speed. The Step II aimed to evaluate the effectiveness of an educational intervention program (EIP) after discharge from the CRP in relation to the physical activity maintenance, aerobic capacity data and cardiovascular risk factors. This step employed experimental design, including all patients who have completed Step I of the study (n=58). Patients were randomized into control group (CG) and intervention group (IG). EIP is an intervention combining reinforcement of self-efficacy and post-volitional strategy to aid the implementation of the intention to act (action planning strategies and coping with obstacles). Data analysis: In Step I, the data were subjected to analyzes Paired t-test and Wilcoxon Signed-Rank test to compare repeated measures (normal and non-normal distribution). In Step II, the data were submitted to analysis of Wilcoxon Signed-Rank test and the Mann-Whitney Model for comparison of independent (groups) and dependent measures (time). It was adopted as the significance level p<0.05. Results: At the final follow-up of Step I, there was an increase of 14.4% in VO2 peak (p<0.0001) and an increased in the critical speed reached in PDE of 12.3% (p<0.0001). Furthermore, there was a reduction in waist circumference of 2.8% (p<0.0001) and an increase of 6.2% in HDL-cholesterol (p=0.0159). At the end of follow Step II, there was a significant increase in physical activity given by self-related in IG compared to CG (p<0.001) and increase in leisure activities in IG at T3 (p<0.01); decrease in VO2 peak and METs peak in the CG (p<0.05) and maintenance in IG, and increase of VO2 peak estimated in IG at T3 (p<0.05). Waist circumference, body weight and body mass index increased in CG (p<0.05) and remained in the GI T3. There was a decrease in total cholesterol in IG at T3, compared to the CG (p< 0.05). Conclusion: The NEDE showed to be a promising method for prescribing exercise training among patients with cardiovascular disease with benefits in relation to physical capacity and cardiovascular risk markers such as waist circumference and HDL-cholesterol. The EIP showed evidence of efficacy in the maintenance and improvement of physical activity behavior as well as the benefits gained by the CRP
Subject: Atividade física
Aptidão física
Ensaio clínico
Language: Multilíngua
Editor: [s.n.]
Citation: DOMINGUES, Gabriela de Barros Leite. Reabilitação cardiovascular: avaliação de protocolo não exaustivo para determinação de treinamento aeróbico e efetividade de programa de intervenção para manutenção do comportamento de atividade física. 2014. 234 p. Tese (doutorado) - Universidade Estadual de Campinas, Faculdade de Enfermagem, Campinas, SP. Disponível em: <http://www.repositorio.unicamp.br/handle/REPOSIP/283904>. Acesso em: 26 ago. 2018.
Date Issue: 2014
Appears in Collections:FENF - Tese e Dissertação

Files in This Item:
File SizeFormat 
Domingues_GabrieladeBarrosLeite_D.pdf2.27 MBAdobe PDFView/Open


Items in DSpace are protected by copyright, with all rights reserved, unless otherwise indicated.