Please use this identifier to cite or link to this item: http://repositorio.unicamp.br/jspui/handle/REPOSIP/274730
Type: DISSERTAÇÃO
Degree Level: Mestrado
Title: Programação esportiva na TV Brasil = a influência da ideologia e indústria cultural
Title Alternative: Sports programming in TV Brazil : the influence of ideology and culture industry
Author: Rosa, Alexandre Machado
Advisor: Castellani Filho, Lino, 1951-
Filho, Lino Castellani
Abstract: Resumo: Este trabalho analisa a programação esportiva da TV Brasil desde sua criação em 2007. Ao percorrer os mecanismos ideológicos dominantes, percebemos que a indústria cultural e sua ideologia são aplicadas na forma e no conteúdo da programação esportiva das emissoras abertas comerciais. Há fortes evidências de que este domínio se estende à TV Brasil, apesar de os meandros que permitiram a sua criação implicarem em uma ruptura com o modelo comercial hegemônico. Este pressuposto seria a condição básica para a TV Brasil cumprir seu papel histórico, qual seja: o de construir conteúdos culturais, educativos, de informação, de entretenimento e esporte acessíveis em sinal aberto a toda a população brasileira. Nas raízes do aparecimento da televisão no Brasil, notamos o papel agressivo da iniciativa privada, em 1950. Sob a liderança de Assis Chateaubriand, surgiu o modelo de TV materializada na criação da TV Tupi. Nasceu assim o modelo jurídico hegemônico e o determinismo do mercado de como deve ser a TV no Brasil, dando sequência ao que já havia sido feito na Era do Rádio. O Estado curvou-se durante 60 anos a esta lógica. O entretenimento televisivo se impôs como negócio, absorvendo o esporte e a circulação de informações, chegando a colocar em disputa aberta os interesses das empresas de comunicação, como ocorre entre Globo e Record. Neste devir, a Educação Física perdeu o domínio do esporte que se tornou transversal a todas as áreas do conhecimento, e é um dos maiores fenômenos sociais da humanidade. Na atualidade converteu-se em produto caro na grade das emissoras comerciais. Sua chegada à TV Brasil mistura-se com a falação, a captação e edição de imagens, uma velha receita utilizada pelas TVs. O roteiro reproduzido pelas emissoras comerciais apoia-se no legado deixado por Leni Riefenstahl e aperfeiçoado pelo documentarista Bud Greenspan, responsáveis estéticos pelo primeiro e atuais registros de eventos esportivos. Este trabalho busca, ainda, compreender os detalhes que envolvem as escolhas feitas pela TV Brasil, sempre na perspectiva de alteração desta condição. A experimentação e a ousadia ainda não ocuparam as mentes dos diretores e produtores da programação geral e esportiva da emissora. Arnaldo Mexas, editor de esportes da TV Brasil também concorda com a necessidade de poder ousar mais. A tese está contida nos apontamentos feitos nos documentos dos Grupos de Trabalho, criados no I Fórum das TVs públicas, sobre Programação e Modelo de Negócios, o documento afirma que: "É preciso pensar na formação e na qualificação profissional que faz a TV pública. É preciso formar profissionais com espírito público dentro dessas TVs", e vai além quando aponta que essa política irá impactar a formação crítica dos telespectadores com a mudança de paradigmas que orientam a produção dos conteúdos

Abstract: The paper seeks to analyze the sports programming on TV Brasil since its creation in 2007 through a comparison with the historical and ideological mechanisms that determine the sports programming on commercial stations. The benchmarks takes into consideration the aspects around the advent of television in Brazil, through the private initiative in 1950 until the constitution of the so-called culture industry, a term coined by intellectuals from the Frankfurt School and the emergence of the public TV field centralized by TV Brasil. Under the logic of television entertainment and the deals involving media companies, sports, which is a phenomenon of great social interest, became one of the main products sold in the grid of the commercial broadcasters. But what is its role in the public broadcasting? The details that determine the choices and the sports content that form the current grid of TV Brasil and the identification of possible paths that could change this condition. Experimentation and audacity are the only alternatives to escape the detected common sense that guides the producers of the programming, thesis which receives the consent of the sports editor of TV Brasil, Arnaldo Mexas, and had already been identified by documents from the working groups created at the I Forum of Public TV, which states in item 2 of the working group on Programming and Business Model that "We must consider the training and qualifications that make public television. We need to train professionals in the public spirit of these TVs" and goes further when he points out that this policy will impact the critical formation of the viewers. In addition, it is necessary to involve the area of Physical Education in the understanding and influencing of the concepts presented by the sport on TV Brasil
Subject: Esporte
Educação física
Ideologia
Indústria cultural
Televisão - Influência
Language: Português
Editor: [s.n.]
Citation: ROSA, Alexandre Machado. Programação esportiva na TV Brasil = a influência da ideologia e indústria cultural. 2010. 171 p. Dissertação (mestrado) - Universidade Estadual de Campinas, Faculdade de Educação Física, Campinas, SP. Disponível em: <http://www.repositorio.unicamp.br/handle/REPOSIP/274730>. Acesso em: 17 ago. 2018.
Date Issue: 2010
Appears in Collections:FEF - Tese e Dissertação

Files in This Item:
File SizeFormat 
Rosa_AlexandreMachado_M.pdf796.73 kBAdobe PDFView/Open


Items in DSpace are protected by copyright, with all rights reserved, unless otherwise indicated.